ITIL: Gerenciamento de Capacidade

Olá, caros leitores!

Continuando nossos estudos sobre os processos do ITIL, falaremos hoje sobre o Gerenciamento da Capacidade. Um processo muito importante para uma eficiente Entrega de Serviços, porém que muitas vezes não se dá a devida atenção.

A razão de existir do G.C. é assegurar que a capacidade da infra-estrutura de TI esteja alinhada com as necessidades do negócio, suportando assim todos os processos do negócio que necessitam da TI, dentro de um custo aceitável.

O plano de Capacidade é o documento principal que descreve as necessidades previstas para o próximo período (1 anos, 2 anos … 5 anos) e podemos dizer que é a saída deste processo.

O processo de G.C. é dividido em três sub-processos:

Gerenciamento da Capacidade de Negócio: Este processo tem por objetivo assegurar que as necessidades atuais e futuras do negócio serão levadas em conta nas operações de TI.

Gerenciamento da Capacidade de Serviço: Este processo tem por objetivo garantir que o desempenho dos serviços de TI esteja de acordo com os Níveis de Serviço (SLAs) acordados.

Gerenciamento da Capacidade de Recursos: Este processo tem por objetivo o gerenciamento dos recursos individuais da TI: Software, Hardware e pessoas

As quatro atividades a seguir fazem parte do Gerenciamento da Capacidade e são chamadas de atividades interativas, quase que um PDCA do Gerenciamento de Capacidade.

Monitoramento: Verificar se todos os Níveis de Serviço (SLAs) previamente acordados estão sendo alcançados.

Análise: Os dados coletados através do monitoramento precisam ser analisados para geração de predições futuras.

Ajuste: Implementa o resultado do monitoramento e análise para assegurar o uso otimizado da infra-estrutura atual e futura.

Implementação: Implementa a nova capacidade.

Todas as informações coletadas no processo são armazenadas no Banco de Dados da Capacidade (BDC). Ele é usado para formar a base dos relatórios para este processo e contém informações técnicas e relevantes para o Gerenciamento da Capacidade. Desta forma a informação contida aqui fornece para os outros processos os dados necessários para as suas análises.

Outros processos do Gerenciamento de Capacidade:

Gerenciamento da Demanda: O Gerenciamento da Demanda é responsável pelo gerenciamento da carga de trabalho na infra-estrutura com o objetivo de utilizar melhor a capacidade atual ao invés de aumentá-la. O comportamento do usuário é influenciado para que se use uma carga de trabalho diferente, por exemplo, usar determinado recurso da TI em outro horário do dia para aliviar a falta de capacidade.

Dimensionamento de Aplicação: O Dimensionamento de Aplicação está relacionado à avaliação dos requisitos de capacidade das aplicações durante seu planejamento e desenvolvimento.

Modelagem: Através de simulação ou com auxílio de modelos matemáticos é possível a predição dos requisitos futuros da capacidade.

Plano de Capacidade: O Plano de Capacidade é desenhado a partir da base dos dados do BDC (banco de dados da capacidade), dados financeiros, dados do negócio, dados técnicos, etc.. O plano é orientado para o futuro, tendo como base um período de pelo menos 12 meses.

Relatórios: Os relatórios conferem a desempenho da capacidade durante um período dado. Os relatórios, por exemplo, podem trazer números que sirvam para comparar os índices dos Acordos de Nível de Serviços.

O responsável pelo processo é o Gerente de Capacidade, suas principais responsabilidades são:

  • Desenvolver e manter o Plano de Capacidade
  • Gerenciar o processo
  • Certificar que o banco de dados da Capacidade está atualizado.

Relacionamentos

O Gerenciamento da Capacidade é parte da Entrega de Serviços e está diretamente relacionado com os requisitos do negócio. E não simplesmente preocupado com o desempenho dos componentes dos sistemas, individualmente ou coletivamente. O Gerenciamento da capacidade está linkado com quase todos os processos do ITIL de forma a monitorar os incidentes e problemas referentes a capacidade de forma a suportar os SLAs acordados.

Bem pessoal, espero ter mais uma vez contribuído para seus estudos. Um grande abraço!

Emerson Dorow

Mais artigos deste autor »

Certificado em ITILv2 Foundation, Cobit v4.1 Foundation, Linux Professional Institute (LPI) Nível 1 e IBM Tivoli Monitoring Deployment V6.2 Professional. É graduado em Sistemas de Informação pela Uniasselvi Blumenau e pós-graduando em Governança de TI pelo Senac Florianópolis, e atua como Administrador de Sistemas Tivoli e suporte Linux/UNIX na Senior Sistemas na área de Infra-Estrutura. Estudioso de assuntos referentes Gestão de Serviços de TI e Governança de TI e tecnologia em geral.


5 Comentários

@lymas
3

Excelente conteúdo.
Estou cursando Gestão de Ti pela estacio e o conteúdo de seu texto parece ter sido usado quase na íntegra no EAD!!

Sinal de qualidade de sua parte.

Um abraço!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!


3 − três =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>