Quando abandonar um Projeto – Parte 2

Da ultima vez, escrevi sobre qual o melhor momento para considerarmos abandonar um projeto. Como recebi alguns comentários nos quais me pediram para ser mais específico, ai vai.

Desta vez, o que queremos é, na medida do possível, elencar alguns pontos que poderiam servir de indicativos caso estejamos considerando abandonar um projeto que fez água.

Vou apresentar minhas considerações na forma de perguntas. Desta forma, fica mais fácil discorrer sobre cada tema e, por outro lado, pode ser que você mesmo esteja fazendo ou já fez estas perguntas a si mesmo.

Quanto tempo estamos com o projeto em andamento?

O fator tempo, na maioria dos casos, é um dos maiores problemas para a equipe fixar. É o velho cronograma. Aqui,  já vi isto algumas vezes, o responsável pelo projeto faz de tudo para não responder com assertividade a pergunta  - “Qual a estimativa de prazo?”.

Agora, se você esta diante de um projeto que já estourou mais de 2 cronogramas fixados, acenda a luz amarelo “escuro”,pois é grande a probabilidade de que este projeto não irá sair tão cedo ou, caso seja finalizado, é bem provável que o projeto sofrerá um processo de currasqueamento ou seja, várias funcionalidades tidas como importantes no início, serão fatiadas para depois e deixarão de fazer parte da primeira versão. Em alguns casos nem mesmo da 10º.

Com que freqüência e quantos erros recorrentes o projeto tem apresentado?

É impossível colocar uma aplicação em produção e acreditar que a mesma não apresentará erros dos mais variados tipos. Isto é comum e faz parte da construção do software. Agora, vale a pena enumerar a quantidade e a natureza destes erros. Dependendo do tamanho da sua lista e da natureza dos itens desta relação ( freqüência e tipo de erro )  é bem provável que você esteja envolto no exaustivo movimento de vai e vem – produção /  desenvolvimento – desenvolvimento / produção.

Já perguntou a si mesmo  – Eu mesmo usuária e confiaria neste sistema ?

Parece brincadeira, mas não é eu mesmo já participei de projetos cujo resultado final era tão sofrível que eu mesmo não teria coragem de usar na minha empresa. Não adianta, se abandonarmos nossa honestidade profissional, dificilmente conseguiremos contornar situações para as quais a melhor solução é buscar outra alternativa.

O que os usuários dizem de tudo isso?

Goste ou não, o que esta turma tem a dizer deve fazer diferença se você esta considerando abandonar o projeto e seguir com outra alternativa. São eles que farão uso intensivo e rotineiro da solução. Não adianta empurrar software goela abaixo desta turma, pois eles farão o maior movimento contra.

Agora, feche os olhos e imagine um cenário em que , ao que tudo indica, as coisas já não estão indo muito bem e ,além disso, você tem esta turma jogando contra. Haja fé para insistir no mesmo caminho.

2 Comentários

Vagner
1

Com certeza contantemente existem diversos projetos em que se pensa: “Abandonar ou não abandonar, eis a questão.”, eu acredito que exista este momento, agradeço a Deus que este momento ainda não tenha chegado, mas atualmente acredito que isso possa acontecer com maior frequência, ainda mais que o fator de vital importancia é o usuário, hoje ele não aceita mais qualquer coisa, afinal existem muitos usuários “espertinhos”, os famosos sabem-tudo, que iram deixar o sistema do jeito que ele gostaria, ou seja, fazendo o trabalho dele.

Ótimo artigo, parabéns.

Vagner Bezerra Figueiredo
Gerente de TI
Openclick Sistemas

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!


nove − 3 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>