Newsletter: mantenha contato direto e segmentado com seu público-alvo

A publicação deste artigo torna a premissa a seguir auto-evidente: aqueles que gostam de ler e de comunicar-se com outrem já estão na rede. As possibilidades são inúmeras e podem ser fantásticas. Um dos meios mais eficazes atualmente para entrar em contato com estes tantos indivíduos são os newsletters.

Resumindo, o que é uma newsletter?

Os newsletters (que se enquadram no setor do e-mail marketing) garantem contato direto e segmentado com seu potencial público alvo para a divulgação de produtos, serviços, novidades e promoções através do e-mail.

Como captar e-mails para envio de newsletter

Para iniciar uma base de newsletter, você pode captar e-mails de pessoas interessadas através de formulários no seu site, questionando seus visitantes sobre o desejo de receber periodicamente informativos. Tenha certeza de divulgar informação relevante e objetiva para seu público e que esta seja conduzida de forma ética e socialmente responsável. Em primeiro lugar, é muito importante abordar respeitosamente o possível assinante de sua newsletter, reiterando que este deverá assinar previamente a lista de recebimento (opt-in), contendo alguma inscrição como “Sim, desejo receber newsletters e/ou ofertas” com e-mail automático para validação de cadastro, para então receber seus e-mails.

Além disso, deve haver sempre a opção para que o assinante deixe a lista a qualquer momento (opt-out – e que esteja funcionando adequadamente, claro!) em conformidade com os padrões internacionais, já que o assinante pode estar residindo em outro país no momento da inscrição.Royal Mail postbox

Newsletters que seguem as normas e estão de pleno acordo com as mesmas são, geralmente, bem-vindas, gerando sempre algum tipo de retorno para quem a enviou. Já os e-mails que lotam nossas caixas sem nossa prévia autorização são considerados SPAM e, geralmente, só consomem tráfego da internet, pois, não dão o retorno esperado.

A captação de e-mails também pode incluir a promoção de concursos ou sorteios, dependendo de sua estratégia. Seu consumidor é seletivo e possivelmente assina vários newsletters com a expectativa de conquistar algo de seu interesse, tal como ofertas e/ou algum tipo de exclusividade. Procure garantir um diferencial com relação aos seus concorrentes para atrair a atenção de seu público. Passar pelo crivo de seus assinantes lhe abrirá oportunidades fantásticas, então não perca a chance de profissionalizar sua estratégia e técnicas o quanto antes.

O que você deve tomar atenção

O setor já está regulamentado aqui no Brasil há algum tempo, portanto, informe-se a respeito da regulamentação para o e-mail marketing no Site da Associação Brasileira das Empresas de Marketing Direto (ABEMD) antes de sair enviando e-mails para “Deus e o mundo”.

É de suma importância também conhecer o “Código de Autorregulamentação para prática de E-mail Marketing” e o “Código de Ética da ABEMD“.

Como em todo sistema de marketing, a boa coordenação de campanhas a serem disparadas é imperativa. Não faça as coisas nas “coxas”! Além de não obter resultado ainda pode ganhar fama ruim pela grande rede.

Sistemas interessantes para criar e manter uma base de e-mails

WordPress Newsletter Plugin – www.tribulant.com
Pra quem usa WordPress, deve conhecer o plugin para newsletter da Tribulant Software. O sistema é robusto, possui dezenas de configurações, agendamento de envio, segmentação com campos personalizados, listas de e-mails, templates e muito mais. Vale a pena até mesmo porque o valor é relativamente baixo, custando menos de $60 (sessenta dólares).

phpList – www.phplist.com
Sistema de código aberto poderoso que só peca pela sua complexidade notável e ausência de suporte técnico adequado caso o usuário não abra uma conta paga.

FeedBurner – www.feedburner.com
Ferramenta oferecida pelo Google, é voltada para o recebimento de atualizações de blogs (através da leitura de RSS). Disponibiliza configurações interessantes, estatísticas e outros.

MailChimap – mailchimp.com
A versão gratuita é uma grande alternativa, apesar das limitações impostas (máximo de 1000 assinantes e 6000 e-mails por mês).

———————————————-

Vale ressaltar: crie sua base de e-mails da forma correta, solicitando inscrições através de formulários dispostos em seu site/blog. Não compre listas de e-mails do tipo: “10 mil e-mails por R$19,90″ e não capture e-mails sem premissão expressa do proprietário. Na grande maioria das vezes, você vai gastar seu rico dinheirinho para obter pouco ou nenhum retorno (e ainda pode ser xingado e/ou classificado como spammer). Fica a dica!

Altamir Gomes

Mais artigos deste autor »

Estudante e profissional de informática especializado em tecnologia da informação, além de professor particular para reforço escolar e pré-vestibulares.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!


7 + = oito

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>