Já pensou em ser professor? Sabe o que é necessário para lecionar?

Se você é um profissional experiente em alguma ferramenta, processo ou habilidade, e se sente seguro no que faz, então você é elegível para lecionar, ou seja, ser um professor.

Você pode lecionar aulas em cursos livres, ensino médio, ensino técnico, graduação e até pós-graduação.

Para lecionar no ensino médio e técnico, basta ter graduação, ou seja, bacharelado, licenciatura ou tecnólogo.

pensou-em-ser-professor-sabe-o-que-e-necessario-para-lecionar

Para lecionar na graduação, precisa, além da própria graduação, o título de pós-graduação, MBA ou mestrado e doutorado, dependendo da universidade, e se ela é pública ou particular. Você pode concorrer a uma vaga de professor substituto em universidades públicas, apenas graduado ou pós-graduado (também chamado de especialização).

Após a graduação, você pode ainda fazer um curso para habilitá-lo para a docência superior, que em média dura 6 meses.

No Brasil ainda existe confusão sobre o título de mestrado. Alguns acreditam que trata-se de um título que apenas habilita o portador a lecionar, mas atualmente existe mestrado acadêmico e mestrado profissional. Ambos são muito parecidos e a apresentação de monografia é obrigatória.

Enquanto a pós-graduação, cursos de aperfeiçoamento ou especialização e MBA são do tipo lato sensu (sentido amplo) e são mais voltados para o mercado corporativo, o mestrado e doutorado, do tipo stricto sensu (sentido estrito), são voltados para a formação, pesquisa científica e para o mercado acadêmico.

As formações lato sensu e strictu sensu determinam os valores pagos para quem leciona em faculdades e universidades.

De nada adianta ser um especialista e possuir uma formação lato ou strictu sensu se não existe talento para ensinar, ou seja, se não existe a paciência e habilidades pedagógicas essenciais para a prática da docência.

Agora vamos falar sobre a remuneração… Infelizmente, os salários pagos a qualquer tipo de professor no Brasil são baixos e desvalorizados. Os valores são pagos em hora/aula e hora/atividade, que correspondem também às horas utilizadas em preparação e pesquisa.

Para referência (espero não ser processado), o valor médio pago a um professor em universidade particular está em torno de R$22,00 a hora/aula, também chamada de hora/relógio, e representa 50 minutos + 10 minutos de descanso. É um valor bem baixo, eu sei ! Se comparado a aulinhas de inglês que pagam bem mais do que isso…

Um professor substituto, apenas com graduação, pode concorrer a uma vaga na USP com um salário de R$1.076,00 e lecionar 40 horas por semana!!! Eu sei, é bem baixo… quase impraticável! Mesmo para um professor com doutorado ganhando R$5.500,00 na mesma universidade.

Mas em momento nenhum eu disse que o professor deveria se dedicar à docência em tempo integral. Sou de uma família de professores e o que mais ouvi na vida foram lamentações. O que eu estou tentando transmitir a vocês é que existem inúmeros profissionais trabalhando no mercado corporativo, bastante especializados em suas áreas, com ótimo relacionamento interpessoal e habilidades didáticas, que poderiam defender um troco lecionando em faculdades particulares, 1, 2 ou 3 noites por semana, podendo melhorar seu networking, aumentando sua visibilidade e empregabilidade.

Esqueçam os boatos, procurem se informar diretamente nas instituições de ensino perto de suas casas, se especializem e descubram o professor que existe dentro de vocês.

É professor? Concorda/discorda com o exposto? Deixem suas experiências…

Marcelo Ribeiro de Almeida

Mais artigos deste autor »

Gerente de Projetos - Telemática.
Formado em Gestão de TI - UNIP;
MBA em Gerência de Projetos - UNIP;
Gestão de Pessoas - IBMEC;
Certificado ITIL V3 Foundation e estudando PMP;
Colaborador do time de tradução do Linux Ubuntu.

78 Comentários

Luis Marcos Leite
3

Parabéns pelo artigo. Gostei da colocação “podendo melhorar seu networking, aumentando sua visibilidade e empregabilidade”…
Atuo com professor “freelancer” na área de TI. Quando pinta a oportunidade e Deus permite, tô lá. Mesmo que não venha a compensar os honorários recebidos o prazer de colaborar para a formação de pessoas, de ensinar-aprender, fazer amizades… ah… isto não tem preço!
Abs.

Luiz Claudio
4

Marcelo, muito bom o post.
Estou buscando informações sobre o assunto, pois desde que minha esposa ingressou no curso de pedagogia da UNIRIO, descobri em conversas sobre os trabalhos acadêmicos dela que gosto muito da área de educação. Conclui minha graduação tecnológica em analise e desenvolvimento de sistemas, trabalho há mais de 10 anos com suporte a usuário, service desk e manutenção de computadores, e agora que terminei a faculdade, e descobri que minha esposa está gravida, penso em atuar como instrutor de informática nos períodos noturnos, unindo o útil (defender um extra para comprar fraldas) ao agradável (contribuir com o desenvolvimento e qualificação profissional de outras pessoas).
O que gostaria era encontrar material específico sobre didática do ensino de informática para o púbico adulto e adolescente. Conhecer experiências de outros profissionais da área que tenham feito este caminho, além de saber como as empresas de educação fazem o pagamento e a contratação destes instrutores?
Posso trabalhar como CLT em uma empresa de segunda a sexta de 8 às 17, e à noite trabalhar em outra como autônomo ou outra forma?
Se alguém puder me ajudar, eu agradeço.

edwinwalters
5

olá marcelo ribeiro
muito bom seu artigo, parabens
tenho uma duvida não sei se pode me ajudar, o caso é o seguinte:
eu trabalho com vendedor de balcao de farmacia a mais de dez anos
ja fui training de gerente nem sei se escreve assim mas antes mesmo de exixstir essa palavra
tbm trabalhei no caixa reposição estoque balanço e como lider de uma das lojas fazia parte do meu oficio tbm fazer os pedidos. logo de farmacia eu compreendo um pouco. nao sei de tudo mas conheço bem todos os setores. tbm sou academico do 4 periodo do curso de farmacia. fui convidado a assistir a primeira aula de um curso de atendente de balcao de farmacia um curso de 300 horas, fiquei espantado com conteudo do curso apenas informaçoes basicas e muitas controversia a impressao que eu tive foi que a pessoa que lecionava nunca trabalhou em farmacia apenas seguia uma apostila
tendo em vista uma grande procura por prossionais dessa area na minha cidade começaram fazer cursos de qualificação mas que na minha opiniao naun qualifica para a função.
minha pergunta é tendo vasta experiencia no assunto e conhecimento tecnico adiquirida com a pratica dos anos posso eu ministrar um curso desses?
eu não sou formado mas tenho um potencial melhor do o rapaz que lecionara e tbm tempo e dinheiro pra montar um cursinho desses do que eu preciso para lecionar um curso desses????
muito obriga pela paciencia dessa leitura e desculpes os erros de portugues.

Linaldo
6

Bom dia Marcelo,
Excelente sua matéria e caiu muito bem nos meus planos atuais pois Sou professor de nível técnico, Ministro cursos de tecnologia a 15 anos, nas áreas de Cisco, Microsoft, Linux, Redes sem fio, passei por diversas instituições de salvador, participei de um curso de formação de instrutores no inicio, gostei e estou até hoje, Iniciei sem chegar a conclusão 2 cursos superiores e só agora estou próximo a finalizar um curso tecnólogo de Redes de Computadores e já estou pretendendo fazer um MBA em Docência do ensino superior, o meu questionamento é: posso ingressar nesse curso antes d eme formar? quais os pros e contras em relação a isso? com apenas esse curso e minha experiencia comprovada consigo fácil vagas em faculdades? ja que o nível que tenho encontrado por ai considero muito fraco.
obrigado pela atenção e divulgarei esse link para outros profissionais que conheço

Rafael Schettino
7

Hoje, trabalho como consultor nas horas vagas (noite e finais de semana) e estava fazendo uma pesquisa para ver se vale a pena virar professor, e diante desta matéria percebi que não vale.
Hoje, trabalho sozinho, no conforto da minha casa (home office), ganhando de 50 a 80 reais por hora (a depender do projeto).
Sinceramente, os valores pagos a professores são ridículos! A pessoa que se propõe a dar aula realmente tem que amar a atividade!

Fábio Aguiar
8

Marcelo, esteou terminando a faculdade de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (tecnólogo) e pretendo fazer uma especialização pois pretendo dar aula, pois gosto e concordo com você sobre o networking e a empregabilidade.
Minha dúvida está na especialização que devo fazer para poder ministrar aulas para ensino superior. Qualquer especialização ou MBA me dá direito de ministrar aulas para ensino superior?

Obrigado desde já.

Abraços

CARLOS
9

Tem um ditado que diz
“Quem sabe faz, quem não sabe, ensina”

O ítem mais valorizado neste nosso Brasil não é
o intelecto, e sim a bunda.

Arranje um jeito de ganhar dinheiro (rebolando…)
e depois vá dar suas aulinhas universitárias para
analfabetos (90% do país).

cleonice
10

olá Marcelo você falou que uma pessoa que tem um graduação de tecnologia, pode ser professor eu quero saber se para ser professora eu tenho que fazer especializações, mestrado e… aguardo resposta obrigada.

Marcos Paulo - Slipmp
11

Primeiramente: Muito bom o post! Parabéns!

Desejo passar minha experiência para vocês:
Sou formado em Sistemas de Informação 4 anos Bacharelado na FIAP. Faço Pós Latu Sensu no Mackenzie. E me ingressarei em um Mestrado na USP.

Mas tudo isso apenas para agregar meu valor, não necessariamente virar um professor. O Salário de um professor de fato é ridículo. Fui convidado para lecionar em um ensino técnico, mas não valia a pena. E um professor de lá mesmo me disse que o salário de professores universitários estão em média de R$ 25,00/hora. Fiquei pasmo. Mas isso é a média de uma UNI * “asterisco” da vida.

Professores que possuem Mestrado / Doutorado em instituições maiores/melhores. Pagam melhor. Professores da FIAP são super bem pagos. Em média de R$ 70,00/hora. Todos com no minimo mestrado e atuação profissional de 4 anos no mercado.

Serei professor um dia, não quero um salário alto, mas não quero um salário baixo também “R$ 25,00/hora certamente eu não aceitaria”. Mas farei isso por prazer, mesmo não pagando bem.

Abraços!

pensadorbaiano
14

vc pode se formar e arranjar um trabalho numa empresa e ganhar uns 3 ou 4mil….

ou iniciar um mestrado e dpois mais 4anos d doutorado para ganhar 7mil…

ou pasar nun concurso federal e ganhar 10mil…

ou se candidatar a deputado como TIRIRICA e ganhar 25000

Leandro M.D.
15

Muito bom post! Parabéns!

Já dei aula no ensino técnico (ETE), cursos livres (SENAC) e até faculdade (UNIP). Realmente, a remuneração não se compara ao trabalho corporativo, acredito que eu dava aulas como segunda opção de trabalho mais por gosto (ou até mesmo “amor”) do que para sobreviver. No momento não estou lecionando, mas penso em voltar à atividade.

Isso me lembra uma situação inusitada: escutar alunos perguntando: “Professor, você trabalha também ou só dá aula?”.
Hein? Como assim?
Pela pegunta, até parece que dar aula não é trabalho, ou que é necessário ter outro emprego para se manter e pegar experiência…

vitor lacerda
16

Marcelo, muito obrigado pelo esclarecimento. Fiz uma graduação em filosofia, assunto que aprecio muito. E cheguei a conclusão que lecionar não compensa. O seu artigo apenas reforçou a minha opnião.

Monica
17

Ola Marcelo! Parabéns, a matéria ficou otima!
Acabei lendo seu texto porque estava procurando o que é necessário para dar aula. Me formei a dois anos em administração de empresas, e hoje faco minha segunda faculdade, em logistica. Nunca trabalhei na area, trabalhei sempre como vendedora, cansei dessa atividade e estou pretendendo dar aula, na minha cidade, existem muitas faculdades particulares, apesar do salario… vou tentar. Mas antes, como so tenho gradução, acho que a unica opcao é dar aula para ensino medio nao é? muito obrigada.

Natalia
18

Olá, boa tarde!

Parabéns pela matéria.
Também quero dar aulas, sou formada em direito, posso dar aula no ensino médio? E em faculdade?
É obrigatório ter pós graduação em Formação de Professores para o ensino superior?
Por onde começar? Entrego curriculo para quem? Para o coordendor do curso ou diretor da escola?
Muito obrigada

Davi Reis de Jesus
19

Olá, Tudo bom? Bem gostei desse artigo esclareceu algumas dúvidas que tinha, mas vou fazer licenciatura em História, e as faculdades daqui são muito exigentes a maioria dos professores são Pós-Doutores,Doutores e Mestres, a menoria tem Pós-Graduação, depois da minha graduação irei fazer duas pós uma de “Didática Superior e outra História da Educação” será que mim ajudará???? se não conseguir irei ao Mestrado. Obrigado!!!

Anônimo
20

Comentário:
“…atualmente existe mestrado acadêmico e mestrado profissional. Ambos são muito parecidos e a apresentação de monografia é obrigatória.”

Não se pode afirmar que são parecidos, pois são cursos completamente diferentes. O mestrado profissional, mesmo quando o diploma é reconhecido pelo MEC, tem estrutura próxima dos cursos de especialização lato sensu, com aulas semanais ou quinzenais, disciplinas em módulos sequenciais e entrega de monografia. O mestrado acadêmico (strictu sensu) costuma ter estrutura de disciplinas semestrais universitárias, com desenvolvimento e defesa de dissertação perante uma banca. O mestrado profissional geralmente exige menos dedicação, tempo e envolvimento pessoal do que o acadêmico, porém demanda investimento financeiro considerável.

angela amorim
21

Marcelo,
Parabéns por sua orientação.
Sou Pedagoga com especialização em Psicopedagogia. Em quais matérias e a que nível posso lecionar?

Carlos Augusto
22

Marcelo bom dia.
Creio que a mensagem que você tenta passar e que todos aquele que gosta e tem potêncial.
Pode fazer a diferença, nós precisamos de pessoas com você que insentiva parabens.

Carlos Augusto
23

Paabéns Marcelo.

Trabalho na área de manutenção de aeronaves, leciono como instrutor de manutenção de aeronaves, tenho formaçãp técnica de mecânica geral e Curso de mecânico de aeronaves .Graduado em Petróleo e Gás, Pós graduado tambem em engenharia de petroleo e Gás, agora irei cursa Didática de ensino Superior.
Mesmo sabendo que o professor e mal remunearado estou disposto a enfrentar mais um desafio!

DAMIANA
24

Boa noite Marcelo, gostei muito do seu artigo.
Estou pesquisando, porque tenho desejo de dar aulas em faculdades.
Mais vejo que financeiramente é desmotivante.

larissa
25

Eu gostei muito desse artigo. Sou só uma criança mais já estou estudando para ser professora de história do 6 ano eu já aprendi muitas coisas e quero ensinar isso para os meus alunos para eles aprenderem e quando crescerem ser uma pessoa na vida e ensinar para outras crianças e adultos também
THAUUUUUUUUUUUUUUUUU

Camila Santos Costa
26

Parabéns pelo artigo.
Precisamos cada vez mais de professores, é uma pena que os professores no Brasil não são bem remunerados.

DAILDE
27

PARABÉNS PELA MATÉRIA!ESTOU NO 4 º SEMESTRE DE PEDAGOGIA!SONHEI EM SER PROFESSORA DESDE CRIANÇA,SEMPRE OUVINDO QUE PROFESSOR GANHAVA MAL,NÃO ME IMPORTAVA QUERIA MESMO LECIONAR,HOJE APESAR DE NÃO SER FORMADA JÁ DOU AULA EM 2 ESCOLAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL(PRE)(BERÇÁRIO) 1 º ANO E 2 º ANO,E SINCERAMENTE QUERO CONTINUAR LECIONANDO SÓ PARA OS BEBES QUE O QUE EU GANHO E O TRABALHO QUE EU TENHO DIANTE DE TANTA EXIGÊNCIA SÓ DA PRA SER PROFESSORA DE BERÇÁRIO,PORQUE AS OUTRAS SÉRIES NÃO ESTÃO VALENDO A PENA,E UM ABSURDO!HOJE QUE ESTOU EXERCENDO A FUNÇÃO VEJO COM TRISTEZA ESSA DESVALORIZAÇÃO PORQUE COM TODO AMOR PELA PROFISSÃO AINDA TENHO QUE SOFRER COM O PRECONCEITO DAQUELES QUE SE FORMAM E PARA ISSO SEMPRE PRECISARAM DE UM PROFESSOR PARA CHEGAR AONDE ESTÃO!POSSO DIZER QUE NÃO VALE A PENA TANTO SACRIFÍCIO SEM MÉRITO.PRETENDO FAZER MINHA ULTIMA TENTATIVA QUANDO ME FORMAR LECIONANDO PARA O NÍVEL MÉDIO!PORQUE NÓS QUE ENSINAMOS PARA CRIANÇAS SOMOS VISTA PELA SOCIEDADE E PELOS PAIS COMO CUIDADORAS,E A ESCOLA COMO UM LUGAR PARA GUARDAR SEUS FILHOS(SOMOS ATÉ CHAMADAS DE BABÁ)A QUE PONTO VAMOS CHEGAR,PORQUE ATE A VIOLÊNCIA JA CHEGOU DENTRO DAS SALAS DE AULA,CONVIVER COM TUDO ISSO VEJO QUE SER PROFESSOR E UM DESAFIO MUITO GRANDE,ONDE O AMOR E DEDICAÇÃO NÃO E O SUFICIENTE PARA SEGUIR EM FRENTE.QUE DEUS MUDE O QUADRO DA SITUAÇÃO DO PROFESSOR UM DIA

Janete Aparecidas
28

Parabéns pela matéria.
Acabei lendo seu texto porque estava procurando o que é necessário para dar aula. Me formei em administração de empresas, e hoje faco minha segunda faculdade, em Direito. trabalhei na área, Departamento Pessoal, cansei dessa atividade e estou pretendendo dar aula, . Mas antes, como só tenho graduação, posso dar aula no ensino médio e técnico? E em faculdade? É obrigatório ter pós graduação em Formação de Professores para o ensino superior? Por onde começar? Entrego currículo para quem? Para o coordenador do curso ou diretor da escola?

Muito obrigada.

Aline G Oliveira
29

Parabéns pelo post!!!

Foi muito útil e esclarecedor. Eu não sou da área e fiquei muito feliz com as suas informações.

Ernandes Muniz
30

Parabéns, seu artigo está muito bom, e foi muito útil para mim, pois trabalho com TI a mais de 20 anos, me graduei recentemente, e trabalho em um empresa a mais de 11 anos e essa empresa não tem o hábito de valorizar novos talentos, e ocorre que neste período passaram-se alguns jovens talentos que estavam se graduando na área de desenvolvimento e não sabiam nada da prática do desenvolvimento, todos, sem tirar nenhum, foram treinados por mim e ao saírem dedicaram seus agradecimentos à mim pela forma com que os ensinei, e mencionaram a facilidade em ensinar e me intrigou a possibilidade de melhorar meus conhecimentos na área de ensino e obviamente complementar minha renda. Então seu artigo vem bem a calhar. Muito obrigado. Ernandes Muniz (Belo Horizonte).

Anderson Souza
31

Estou cursando engenharia de produção e ao longo do curso venho percebendo que posso ser um bom professor, com estes esclarecimentos agora tenho certeza, vou trabalhar alguns dias da semana como professor, pois sou apaixonado por pesquisa e pelo meio acadêmico.

Luciano Prestes
32

Parabéns Marcelo pela sua matéria. É muito difícil unir informações concretas sobre os cursos de graduação, pós (MBA, SS, LS, etc) para a docência. Minha pergunta: Sou formado em Marketing (tecnólogo), estou terminando pós MBA. Neste meu caso, ainda sem conseguir um mestrado, seria interessante fazer um curso de Docência no Ensino Superior ? Noto que também estes cursos (nos quais todos visam formar “professores”) há diferenças de formatos, conteúdos,e claro, preços. O que dizer sobre este curso ? Braços !

Margareth Ramos
34

Obrigada pelas informações, sou tecnologa em Gestão Financeira, confesso que estou meio perdida profissinalmente, atulamente estou fazendo pós en Finanças Controladoria e Auditoria Tributaria, assim que concluir o curso pretendo dar aulas, amo ensinar, aprendi que quanto mais se ensina mais se aprende

Alan
36

Por isso a qualidade de ensino está péssima rsrs, um monte de gente que nem sabe o que quer querendo dar aula pra complementar a renda, ou levou uma graduação inteira pra ver que estava no caminho errado. Me preocupo muito com o pessoal da pedagogia que são os mais explorados pelas escolas (como disseram acima). Quem tem interesse em lecionar na rede privada “meta” as caras poxa, vá à escola, converse com diretor, coordenador, auxiliar de coordenação e diga que você tem domínio e é capaz de explicar determinado conteúdo, que você deseja muito lecionar e que você dará conta tranquilamente. Na rede de ensino privado é mais fácil, pois costumam achar que estão acima da lei, com isso, não cumprem certas leis. Por isso, lhe contratam, mesmo sem você ter uma formação mínima normalmente exigida, te contratam pois o custo que será pago a uma pessoa com menos formação é menor. Sem contar que, em consequência da baixa formação do profissional, a instituição de ensino as vezes monta em cima do professor, se aproveitando de sua falta de conhecimento de seus direitos, deixando de pagar horas extras, deixando de assinar a CTPS, pagando salário desigual, etc. Para lecionar é importante que você adquira ou tenha uma rede de contatos na área da educação. Lembrando que tem que começar de baixo pra ser um bom professor. Se não, a chance será maior de você se tornar um professor “babaca” cheio de títulos que não sabe transmitir seu conhecimento sobre determinado assunto. Então comece ganhando pouco, evite, se puder, trabalhar com alunos desobedientes pra não se estressar de início, seja pacífico, evite ao máximo confusão com alunos, pelo menos no começo pra quem está iniciando pela primeira vez. Leciono a 8 meses apenas, e isso é um pouco do que eu aprendi. Abraços a todos! E ensinar é MUITO BOM. Como já disseram, você reforça e MUITO aquilo que você aprendeu. Você realmente “sobe de nível”… E as vezes você ainda escolhe o horário ou turno que prefere trabalhar. E se filie ao SINPRO-ES para saber e fazer valer os seus direitos como professor.

O professor
38

Marcelo,

Parabéns pela péssima matéria! Você consegui iludir um monte de gente que nem está terminando faculdade e só porque acha que tem a experiência comentada nos seuse comentários totalmente errôneos podem começar a dar aula.
Leciono há 25 anos e sei com certeza que o caminho do academicismo não é uma segunda renda. Por isso que temos professores universitários mal pagos, pois todos acham que ganhar 20 a 30% a mais de salário se julga no direito de se apresentar para 50 ou mais alunos e tentar passar alguma informação.
Infelizmente algumas resposta nem tiveram o cuidado de tratar o português e como querem repassar conhecimento? (e não somente técnica).
O meu alunado sempre reclama que tem professores que até conhecem mas não tema didática. É claro que não! Estão encarando a profissão como um “bico” ou uma “grana extra”.
Mais cuidado com o que escreve, pois o nosso alunado não é ruim e sim mal orientado e mal preparado.
Pessoas como você tem que sentar em muita cadeira universitária para aprender um pouco mais e respeitar a profissão, pois como você colocou e deve praticar, é mais uma rota de fuga de suas frustações profissionais.
Para quem quer realmente lecionar, o primeiro passo é ver se tem a paixão para isso, encarar como profissão e fazer o inverso, se atualizar no mercado (como sempre fiz) para melhorar seus exemplos e sua didática.

Marcelo Almeida
39

Prezado Professor Giuliano Pasquale,
Entendo sua frustração, claramente expressa em seu post, porém permita-me a réplica:

1- A matéria não é péssima, pois de outra forma não seria um dos 10 artigos mais lidos e comentados da ProfissionaisTI, há vários meses.

2- Ninguém está sendo iludido, uma vez que os valores praticados são baixíssimos e sim, quem tem experiência no mercado é elegível para lecionar, bastando ser habilitado para isso. Se tem talento ou não, não nos cabe julgar. Já tentaram fazer isso com médicos, enfermeiros e engenheiros e não deu em nada, porque no caso dos professores algo vai mudar ? O ensino está ruim ? Na verdade está péssimo ! Mas precisamos olhar pra frente e para cima.

3- Sou de uma família de professores, e todos eles tem a carreira de professor com muita ideologia e paixão, porém a maioria deles desistiu de ser professor em tempo integral, se dedicando a outras atividades econômicas, então, meu artigo se encaixa bem nesse cenário: Se quiser ser professor em tempo integral, ótimo, vá lecionar e seja feliz, mas se quiser ser professor nas horas vagas, legal, vá ser feliz também. Não é proibido. Já ouviu falar em crise e oportunidade ? Onde existe crise para alguns, é oportunidade para outros.

4- Nosso alunado não é ruim. É tenebroso ! Deveriam deixar o segundo grau lendo e escrevendo bem, mas não é assim. A escola é um passatempo e mesmo professores e diretores praticamente desistiram, rotulando a escola de “terapia ocupacional” ! Nossos jovens chegam ao mercado de trabalho totalmente despreparados, e percebem que, se quiserem um salário digno, precisam de um curso superior, que reprova 60% dos alunos já na primeira prova, pois descobrem que a faculdade não é aulinha do segundo grau onde conversam e ficam sacaneando o tempo todo, praticamente um “corpo presente”. Deveriam aproveitar a melhor fase das suas vidas, em preparação para a vida adulta, mas não, gastam suas energias em coisas fúteis e depois, a fatura chega. Ela sempre chega…

5- Professor deveria tirar dúvidas e mediar debates, como é feito na Coréia do Norte e nos países desenvolvidos. O corpo discente é quem deveria estudar, pesquisar e raciocinar. O professor fomenta a discussão e aguça a curiosidade, direcionando a mente do aluno para a assimilar o conhecimento, porém na prática o que vemos ? Aprovação automática, suspensão de exames, etc.

6- Eu devo me sentar na cadeira da faculdade ? Sou pós-graduado e estou matriculado em um mestrado profissional, e estou lecionando em uma faculdade particular. O que vc quer mais ?

O professor
40

Marcelo,

Para finalizarmos senão teremos que abrir outro blog para esta discussão :).

Como você, eu também tenho amigos que são professores de tempo integral, um primo que é mantenedor de uma faculdade com mais de 1.000 alunos cursando.

Não julgue o nosso alunado, tenho alunos que eram motoristas de ônibus, trabalhavam em padarias e hoje são gerente de informática, tenho isso relatado por eles mesmo comprovados e que são meu orgulho e a motivação de ensinar cada vez mais.

Já instruí mais de 40.000 alunos em minha vida acadêmica, sei do que estou falando.

Se acha tão preparado e com tantos cursos porque despreza o alunado que vem de uma formação não tão completa como a sua e incentiva pessoas a verem a licenciatura como uma renda extra, comparando com venda de produtos de emagrecimento.

Pelo que entendi também não é professor, pois trabalha no mundo corporativo, também trabalho no mesmo mercado, mas não deixo a paixão de lecionar.

No final de sua matéria você colocou um questionamento para os professores não foi? Eu dei minha opinião somente, não se ofenda se foi você mesmo que abriu esta discussão.

Bom trabalho, que tenho certeza que és muito competente, no seu mundo corporativo e deixe os que realmente tem competência passar as informações de forma correta e concreta para este mercado que é tão carente de profissionais técnicos e com postura correta.

Alexandre Soares
41

Marcelo, obrigado, é um sonho que carrego ha algum tempo e que estava descartando, o seu artigo me abriu os olhos e principalmente fez a vontade de transmitir o pouco que conheço renascer.

Valeu pela dica.

Alexandre

carol
43

Sou professora especialista concursada em duas prefeituras e professora de pós em uma universidade privada um dia na semana. Fazendo uma analogia entre os setores, posso afirmar que em termos de estrutura e respeito ao profissional a universidade sai na frente. Já o salário é um pouco inferior, ainda assim me faz pensar em sair de um dos cargos públicos e aumentar as aulas na pós.

Apolo
44

Eu desacredito em todo conteúdo desta matéria apenas lendo quanto ganha um professor da USP. Talvez se essa matéria tivesse sido escrita em 1950 ela tivesse algum crédito, mas foi escrita em 2012. Muito triste a ausência de rigor na real apuração dos fatos. Em primeiro lugar não há menor possibilidade hoje em ser professor da USP só com graduação, todos os professores possuem no mínimo doutorado. Segundo é que o salário dela é relativamente alto, muito acima da faixa citada. Terceiro é que professor da USP é pesquisador professor, ele dá no máximo 10 horas aula por semana, o resto é dedicado a pesquisa e na preparação das aulas. Por tanto, recomendo que os interessados leiam alguma matéria melhor pesquisada.

Luiz alves da silva
45

Estou querendo lecionar, mas só em matemática adoro. Vou me formar esse ano em adm, mas também vou fazer licenc. em matemática, gostei da dica muito obrigado Sr. Marcelo.

LUIZ

Marcelo Fontes
46

Boa noite.

Nem entrarei no mérito do artigo publicado.

Diante de tudo que pude ler, a correção ou não das informações, é assunto que fica em segundo plano.

Lamentável constatar que o ensino no Brasil realmente é de péssima qualidade, pois lendo a maioria dos comentários, percebi que sequer sabemos nossa língua nativa.

Sergio
47

Gostei das explicações, terminei a faculdade de tecnologia em gestão de telecomunicações há 4 anos e não atuo diretamente, possuo loja de informática e gostaria de lecionar com o conteúdo absorvido, mas não sei por onde começar. Vou buscar alternativas para poder por em prática essa idéia.
Muito boa essas dicas.
Obrigado.

Gabriela Lisboa
48

Olá,

Parabéns pelo artigo, sou graduada em Marketing e pós graduando em Administração de Empresas. Estou justamente me preparando para iniciar nesta área, lecionar em faculdades alguns dias da semana no horário noturno e continuar com minhas atividades na área corporativa.
Só estou meio perdida de como iniciar. Se preciso fazer algum curso, como por exemplo, metodologia e pesquisa, e como buscar uma oportunidade nas faculdades particulares, sem ter essa experiência ainda.

Suzana
49

Ola Marcelo,

Pode me esclarecer uma duvidar, por favor. Tenho duas graduacloes, administracao de empresas e arquitetura, MBA em Recursos Humanos. Posso dar aulas, onde, escolas, faculdades? Preciso de um curso de licenciatura? Onde encontro esses cursos?

Desde ja agradeco a atencao,
Att, Suzana

Liliana
50

Estou me formando em Gestão de RH, posso lecionar para o ensino fundamental? Estou no segundo semestre.
Qual licenciatura posso exercer?
Obrigado

Anderson Lopes
51

Boa noite ! eu tenho duas duvidas e gostaria de compartilhar, estou concluindo o curso de administração de empresas e gostaria de lecionar em escolas e colégios posso ? e em quais matérias ?
Pretendo fazer uma pós e gostaria de saber qual a melhor opção pra lecionar em escolas, colégios e faculdades ?
Desde já muito obrigado pela a sua atenção.

Marcelo Almeida
52

Prezado Anderson Lopes, você pode lecionar matérias específicas de ADM.
Qualquer pós-graduação te habilita ao nível de professor, porém, se desejar, pode fazer uma pós em docência superior e lecionar matérias específicas as quais domina bem.

Alexandre
53

Estou fazendo bacharelado em Tecnologias da informação e comunicação e pretendo dar aulas para ensino médio e fundamental, preciso de mais algum curso ou apenas minha graduação servirá?

LUCIO
54

Sou formado em contabilidade com mestrado em engenharia de produção, atualmente dando aula em universidades a noite. Gostaria de saber quais cursos devo me aperfeiçoar para dar aulas no ensino médio normal ou técnico. Gostaria de ocupar o meu dia dando aulas para ensino médio e a noite dando aulas em universidades. Alguém poderia me ajudar com estas informações.
Grato
Lúcio

edilberto lima
55

Ola Marcelo! Sou formado em RH e gostaria de lecionar para o ensino medio. Que materia posso lecionar e qual especialização devo fazer? No aguado

geraldo
56

A educação no Brasil tornou-se algo lamentável. Após concluir o curso de Letras, em 1997, cheguei à conclusão de que não estava preparado para lecionar. Não sei sequer, redigir com correção e tenho vergonha disso. Porém, não posso culpar-me por isso, pois não frequentei um só dia de aula no ensino médio. Fiz apenas um exame em um final de semana e consegui um certificado de conclusão desse, o que me levou à faculdade. Vergonhosamente, o que recebo como auxílio alimentação na empresa em que trabalho é superior ao salário de muitos professores.
Como disse anteriormente, me envergonho de não saber sequer redigir com correção e, diante disso, procurei aperfeiçoar-me em algo mais fácil, o Inglês, com a finalidade de lecionar. Ainda não estou 100% preparado, mas creio que já posso fazê-lo. Minha dúvida é se há escolas particulares que contratem apenas para o período noturno.

Luiz Ricardo
57

Olá Marcelo!
Estou formando em sistemas de informação.
Moro em Belo horizonte.
Acredito que poderei dar aulas apenas de matemática né?
Quanto você imagina que seria um salario pra um professor na minha situação (estudante) através do CAT (certificado de avaliação de título) ou Autorização para lecionar a título precário em escola estadual?

Quelen Assis
58

Luiz ,

Com formação em Sistemas de Informações , só poderá atuar em cursos na área de TI e nas disciplina que domina , não poderá lecionar matemática.
E o salário do artigo esta bem menor que o real salário , que para um professor universitário está em média 5,4 Mil por 20 horas mensais .

Quelen Assis
59

1. Todos os docentes federais de nível superior terão reajustes salariais, além dos 4% concedidos pela MP 568 retroativo a março, ao longo dos próximos três anos. Confira abaixo a evolução do seu salário e da sua carreira.

Confira a nova tabela de evolução detalhada para docente do magistério superior e docente de ensino básico, técnico e tecnológico.

2. O salário inicial do professor com doutorado e com dedicação exclusiva será de R$ 8,4 mil. Os salários dos professores já ingressados na universidade, com título de doutor e dedicação exclusiva passarão de R$ 7,3 mil para R$ 10 mil.

3. Ao longo dos próximos três anos, a remuneração do professor titular com dedicação exclusiva passará de R$ 11,8 mil para R$ 17,1 mil.

4. No caso dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, além da possibilidade de progressão pela titulação, haverá um novo processo de certificação do conhecimento tecnológico e experiência acumulados ao longo da atividade profissional de cada docente.

Desta forma, o Governo Federal atende a reivindicação histórica dos docentes, que pleiteavam um plano de carreira que privilegiasse a qualificação e o mérito. Além disso, torna a carreira mais atraente para novos profissionais e reconhece a dedicação dos professores mais experientes.

Finalmente, com a sanção da lei 12.677\2012, o Governo Federal criou 77 mil novos cargos para professores e técnicos para as universidades e institutos federais.

Confira os aspectos conceituais da proposta

Confira a carreira do ensino básico, técnico e tecnológico (texto ou apresentação)

Confira a certificação de conhecimento tecnológico

Confira a carreira do magistério superior

Édina
60

Boa matéria!
Tenho graduação em zootecnia e sou instrutora de trânsito , quero me especializar para lecionar em cursos técnicos , porem estou com dúvidas , qual seria a melhor especialização para eu cursar ?
Aguardo resposta!

Edcarlos
61

Boa noite, Marcelo

Sou formado em Eletromecanica e concluir Engenharia mecânica agora em 2013. Gostaria de ministra aula em curso técnico, porém não possuo experiência como professor. Como faço para adquirir experiencia ( uma oportunidade ) para ser professor, gosto muito de ensinar.

Alexandre Romero
62

Boa noite a todos,

Gostaria de pedir a ajuda de vocês ao me esclarecer se posso ou não lecionar! Estou no 6º semestre em Engenharia de Produção – Bacharelado e passei no concurso publico para ensino no estado ( Educação básica II). Não possuo nenhuma outra graduação e tenho muito interesse em lecionar! Prestei o concurso para Física, mas nunca efetivamente dei uma aula! Como posso proceder neste momento e alcançar meu objetivo neste momento?

Sol
63

Olá Marcelo tudo bem?
Meu grande sonho sempre foi lecionar, sou formada em gestão tecnológica de Recursos Humanos. Lendo os post vi uma de suas respostas foi que , qualquer pós graduação nos habilita a formação de professor, então se eu fizer uma pós de docência eu estarei apta a dar aulas, ou precisarei de mais especializações?
Por favor me responda, ficarei no aguardo.
Grata
Soraya

Kesia de carvalho
64

i
Eu gostaria de saber em que areas posso dar aula,me formando em adm.
Gostaria de saber se tenho como dar aula de marketing e o que preciso fazer para dar aula em faculdades. Obrigada

Wilson Moraes
65

Parabéns pelas suas palavras, hoje estou procurando na internet opções para me especializar e ser professor. Sou Relações Públicas formado há 15 anos e atualmente sou Fotógrafo de eventos. Mas como tenho muito vontade de lecionar, quero ver as possibilidades do mercado para que eu possa contribuir com a educação brasileira e com a formação de pessoas. Parabéns meu caro, você é uma pessoa iluminada, pois suas palavras me incentivaram bastante.

Paulo Doelitzschi
66

boa tarde, sou formado em Administração de Emporesas com ênfase em informática, estou em busca de aulas para ensino médio, gostaria de saber quais são as instituiçoes que podem em oferecer uma oportunidade.

Desde já,
muito obrigado

Paulo Doelitzschi
67

PROFESSOR DE MATEMÁTICA
boa tarde, sou formado em Administração de Emporesas com ênfase em informática, estou em busca de aulas para ensino médio, gostaria de saber quais são as instituiçoes que podem em oferecer uma oportunidade.

Desde já,
muito obrigado

Silmara Sgoti
69

Quero deixar aqui meu depoimento sabendo que irá gerar uma reflexão produtiva. Fui Gerente de Marketing de quatro multinacionais no Brasil durante 22 anos, morei quatro anos no EUA, domino a língua inglesa e espanhola. Sou pós graduada e tenho MBA. Com 42 anos tinha um salário médio de R$ 12.000 e todos os benefícios possíveis. O que me trouxe o Corporativo: muita vivência, hoje posso dividir com clareza se as teorias em Marketing funcionam e se não funcionam o seu porquê. Mas trouxe para mim: altos níveis de stress devido ao trabalho de 12 horas por dia, férias curtas ou muitas vezes inacabadas, afastamento do convívio familiar e uma lesão no estômago sério que trato até hoje.
Decidi realizar meu sonho de anos, sai definitivamente do mundo corporativo, dou aulas como docente substituta, curso mestrado 2° semestre, sou realizada em poder dividir meu conhecimento com esta juventude que anseia de professores sérios, dedicados e que os respeitem e que acima de tudo os desenvolvam. Sejam professores sim não como alternativa, mas como pessoas capazes de dividir conhecimento. Não vejo problema em trabalhar no corporativo e dar aulas. Vejo problema em tratar a educação como um subemprego. A juventude só melhorará quando tiverem docentes capazes de dividirem seus conhecimentos de forma consistente. O docente tem um papel fundamental para a melhor qualificação da Juventude. Hoje ganho metade do que ganhava sim, mas tenho uma excelente qualidade de vida e isto não tem preço.

Joel da Silva
70

Olá, Marcelo,
sou formado em Jornalismo e estou concluindo Pós-Graduação em Docência do Ensino Superior pela Universidade Estácio de Sá. Tenho alguma experiência na área do ensino, e como estagiário auxilio os professores do Ensino Médio, aqui em São Gonçalo-RJ, ministrando aulas de Redação e Português.
Estou ansioso e não vejo a hora de me tornar um profissional Da Educação, E caso você saiba de alguma instituição que possa abrir-me uma oportunidade comunique-me, por favor. Ficarei muito agradecido. Aguardo…
Abs

Cleonice
73

Olá, fiquei entusiasmada, sou formada em gestão de RH, quero dar aula tambem, que especialização devo fazer? Se puder me ajudar agradeço.

WASHINGTON
74

Marcelo parabéns pelo artigo.
Acrescenta de fato para pessoas que buscam orientação de como começar.
Acredito que o valor de quem ingressa no meio acadêmico não se dá pela condição financeira ou se tem um ou cinco empregos, mas pela amor em educar.
Talvez caiba complementos específicos da vida acadêmica de quem já esteja nela mas ainda assim o artigo atende o objetivo.
Cabe as faculdades, escolas e universidades julgarem a capacidade de quem lá leciona e retirar quem não atende aquilo que manda a atribuição, ao invés de queremos aqui no inicio de um sonho julgar quem deve ou não.
Quantas pessoas mudam com base na experiência? Muitas, portanto o importante é tentar!!!

Mais uma vez parabéns pelo artigo. Não sei se há outros neste sentido mas fica a dica de incluir outros detalhando e orientando pessoas que sonham ingressar neste meio.

Obg

ANDREAS
75

ola

HOJE O VALOR ESTARIA EM 25 REAIS.

ESQUECEU DE DIZER QUE ESTE É O VALOR DE FACULDADE FUCHICA, FACULDADE COM ALUNOS RUINS QUE PAGAM POUCO.

DEPENDENDO DA UNIVERSIDADE VC GANHA BEM MAIS.

ELES TE PAGAM INSS SE FOR AUTONOMO ECONOMIZA OK?

VC TEM DOIS MESES DE FERIAS POR ANO, NA EPOCA DE PROVAS NEM AULA TEM.

ESCOLA DE INGLES VAGABUNDA PAGA MENOS E NAO TEM PORRA NENHUMA DE INSS OK?

VC PODE DAR AULAS DE POS GRADUAÇÃO ONDE VAI GANHAR MEU AMIGO DE 60 PRA CIMA.

PARABENS PRA VC QUE GANHA BEM.

É UMA BOA PROFISSAO E COMO EM TODAS AS OUTRAS TEM PROS E CONTRAS.

Lucas Martins
76

Marcelo, gostei muito de seu artigo!
Estou me graduando em ADM. Você poderia me dar alguma recomendação de orientação vocacional, ou mais dicas sobre o que é necessário para lecionar como Professor Universitário? Penso nesta carreira, mas não sei se é o caminho certo a seguir…
Desde já lhe agradeço!
Lucas Martins/RJ

Jorge Luiz de Andrade Barros Junior
77

Por acaso o Senhor sabe o trabalho que dá estudar e aprender Inglês ou qualquer outro idioma e ensinar a outras pessoas para depois me deparar com esse seu artigo tratando uma das minhas profissões de maneira jocosa: “aulinhas de inglês”? Seu artigo até que estava indo bem, até me deparar com essa pérola. Sou Advogado e paguei toda a minha faculdade dando “aulinhas de inglês”, o que faço até hoje com muito orgulho e prazer. Inclusive, já ensinei Inglês para muitos professores universitários de vários cursos diferentes, o que prova que sem aprender minimamente o Inglês, as chances de ingressarem no ensino superior como docente despencam. Quando o assunto é mestrado então, nem se fala…Professores de todos os níveis e matérias são igualmente importantes e, com maior certeza aqueles que nos ensinam a base de tudo, o alfabeto e daí por diante. Será que apenas professores universitários são importantes? O fato de ser professor de Inglês e receber o equivalente a um professor universitário revela apenas a péssima qualidade de nosso ensino superior em que profissionais se prostituem para receber qualquer salário e, consequentemente, entregam trabalho do mesmo nível.
Gostaria de poder lecionar matérias de Direito em universidades porque, graças ao ensino do Inglês, percebi que sou vocacionado e gostaria de viver unica e exclusivamente da sala de aula.
See you later!!!

José Roberto O. Marti
78

Prezado Marcelo,
Achei bastante oportuno o seu texto. Apesar da sabida má remuneração do professor tenho pensado com frequência em lecionar.
Tinha dúvidas se poderia me habilitar para tal uma vez que minha formação não é em Pedagogia (sou formado em Direito pelo Mackenzie e fiz especialização na FGV em Administração de Marketing,wm teatro Pela USP, além de cursos diversos em vendas, RH,), embora tenha grande vivência como empresário e executivo em empresas de pequeno e médio porte e em multinacionais.
Gerente, Diretor, minhas áreas são Vendas e Treinamento (Educação Continuada) e Administração. Ministrei cursos em todo o Brasil, proferi palestras . Enfim, tenho uma boa comunicação.
Estou aposentado – valor da aposentadoria é ridículo) e trabalho como autônomp com intermediação de neg´´ocios.
Pela sua experiência, vc poderia me sugerir como ingressar no magistério? Tenho disponibilidade total de tempo.
Desde já, agradeço.
Abraço
Roberto

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!


dois + 6 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>