Facebook quer aumentar seu “império” – Navegador Opera é o novo foco

Rumores apontam que o Facebook estaria de olho, e olhos gordos, em cima do Opera. Com seus 170 milhões de usuários, o Navegador Opera Mini mantém um bom relacionamento com fabricantes de celulares e operadores de telefonia. O que ninguém esperava é que os gigantes Google e Facebook fossem disputar o navegador.

Desde que começaram os rumores da possível venda do Opera, seu valor subiu 20% e a tendência é continuar subindo, o que dá uma capitalização de mercado no valor de $811 milhões. Acredita-se que o valor da transação pode chegar a US$1 bilhão se o Google e Facebook acirrarem a disputa.

Rumores a parte, nem tudo está tão certo assim no mundo dos negócios. O fundador do Opera, Dvorzak Invest, disse querer manter o navegador: “Eu quero focalizar no crescimento do Opera, pois há grandes oportunidades para ele”. Outro empecilho para a rede social é o relacionamento de anos do Opera com o Google, uma parceira duradoura e que pode beneficiá-lo nas transações, caso ocorram efetivamente.

O maior interessado no navegador mini é realmente o Facebook. Adquirir o Opera resolveria um de seus maiores problemas: o Facebook ainda não conseguiu gerar receita com os aparelhos móveis, solução que o navegador já descobriu. Além disto, economizaria tempo ao comprar um navegador estabilizado ao invés de criar o seu próprio.

Se conseguisse comprar o Opera, a empresa de Mark Zuckerberg aumentaria sua capacidade de direcionar publicidade e geraria mais lucros. Os analistas consideram que o navegador poderia complementar o Facebook da melhor forma possível. Até o momento, o que se sabe certo é que os acionistas do Opera estão “conversando com potenciais compradores”, mas ninguém confirmou se o Facebook estaria realmente na lista.

Com informações de CNET

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!


− seis = 3

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>