Qualidade de Software – Uma Necessidade Competitiva e Necessária

Ao se falar em qualidade de software, podemos distinguir de algumas maneiras o significado do termo “qualidade” para cada grupo de interesse no projeto, ou seja, o seu significado na visão dos maiores interessados (stakeholders), na visão dos usuários – pessoas/colaboradores da organização ao qual utilizarão o software e a equipe de projeto, em outras palavras, as pessoas que irão desenvolver o software.

Na visão do usuário, podemos dizer que a qualidade se resume em: Facilidade de uso, desempenho, confiabilidade dos resultados, etc.

Na visão do desenvolvedor, podemos dizer que qualidade se resume em: Taxa de defeitos, facilidade de manutenção e conformidade em relação aos requisitos dos usuários, etc.

Na visão da organização, qualidade de software está relacionada à: Cumprimento de prazo, boa previsão de custo, boa produtividade, etc.

Contudo, como já disse em um de meus artigos, desde que iniciei meus estudos em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, não consigo “enxergar” um produto de software sem qualidade, seja ele pequeno, médio ou de grande porte.

O sentido da palavra enxergar tem haver com o modo que ele será desenvolvido. Quando sou convidado (de maneira direta ou indireta) a participar de um projeto de produto de software, uma das primeiras coisas que me vem em mente é pensar numa metodologia que melhor se aplique ao tamanho do produto que se pensa em desenvolver, quantidade de pessoas envolvidas e o quanto o cliente tem de capital para investir no projeto.

A segunda coisa em mente é planejar tudo isto dentro desta metodologia. Em alguns casos, o projeto é bem simples, não sendo necessário grandes formalizações e burocracias, mas sempre sendo essencial, tendo como base, gerenciar: escopo, requisitos, riscos de projeto, configuração, recursos (incluindo os meios de comunicação), testes, compatibilidade de versão (na maioria dos casos é uma melhoria de algo já existente) e manutenção.

Considero isto um passo inicial, ao qual temos um objetivo e uma meta em rumo a uma direção e fazendo o gerenciamento das áreas descritas acima, a fim de identificar quaisquer artefatos que desvie do caminho traçado.

O termo qualidade, mesmo que em diferentes visões deve ter um único foco, em outras palavras, deve ser uma busca contínua dentro da organização de desenvolvimento de software, revendo os processos, mensurando resultados, enfim, tentar aperfeiçoar o que já parece estar bom e melhorar pontos negativos. Para uma melhor abordagem sobre Processos de Software, convido-os a lerem meu artigo sobre Processo de Software e a Qualidade do Produto.

Tenho visto que mesmo para construir um “pequeno site” muitos dos responsáveis pela construção do projeto (empresas / desenvolvedores) não tem dada a atenção devida para uma maneira mais correta de fazer este trabalho. Em alguns casos isto se deve pelo fato de fornecer um preço abaixo de mercado devido à concorrência construída pela prostituição de mercado e em outros casos, pela falta de capacitação técnica, deixando-se levar pela lábia do cliente, que utiliza deste artifício dizendo: é só um “sitezinho” simples sem muita coisa, apenas isto, aquilo e mais aquele outro… Entretanto, muitos caem neste papo e acabam tendo problemas futuros por não ter adotado um bom processo e acabam tornando-se mais uma FazSite LTDA.

Para quem desconhece a FazSite LTDA, vale a pena assistir ao vídeo e ver que ainda existem muitas delas espalhadas. Conheci algumas e confesso sem receio que eu também já fui uma um dia.

Você não precisa ser um CMMI de nível 3, 4 ou 5 para fazer um trabalho de qualidade. Também, de maneira alguma estou fazendo apologia ao não uso do CMMI, muito pelo contrário, se sua empresa pode investir neste tipo de processo, vá em frente. Porém, os gastos que se obtêm não são a realidade de muitas delas. Mas, quero chamar a atenção do leitor que uma pequena parte de gerência de algumas áreas poderá garantir a qualidade do produto e uma melhor satisfação do seu cliente.

Então, se você viu o vídeo e se identificou com a FazSite LTDA, é hora de mudar sua estratégia de trabalho, se capacitar contratando uma consultoria, aplicar os conhecimentos e começar a produzir produtos de software em conformidade com os requisitos de seus clientes, garantindo assim que sua empresa produza com eficiência e eficácia, em outras palavras, mantendo a qualidade.

Fonte: Blog Rafael Amaral
Twitter: @rafaelamaralll


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!


× 8 = vinte quatro

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>