Questão: FCC – 2001 – TRF 1ª Região – Analista Judiciário

Saudações,

Como o post anterior foi sobre preparação em geral, seguindo um revezamento, vou dedicar este a resolução de uma questão de uma de minhas áreas de conhecimento, neste caso, Redes de Computadores.

Assim, além de promover uma preparação de caráter geral, eu também promovo uma preparação de caráter operacional, ou seja, mostrando o que realmente vocês vão encontrar em um prova de concurso de TI e como fazer para ter o melhor de desempenho.

- Mas, Walter, ter conhecimento técnico não é suficiente?

Ora, julguem vocês mesmos…

Questão: FCC – 2001 – TRF 1ª Região – Analista Judiciário

55. A velocidade de transmissão dos dados pelos canais de comunicação denomina-se

(A) síncrona.

(B) freqüência.

(C) modulação.

(D) multiplexação.

(E) largura de banda.

Comentário:

Quem é da área eletrônica/comunicação deve estar se revirando aí no monitor dada a quantidade de imprecisões na questão.

Primeiro, ele usar o termos “Velocidade de Transmissão”. Aqueles que são da área mais acadêmica sabem que este termo é impróprio. O termo preciso é “Taxa de Transmissão”, muito embora saibamos que já é um jargão bastante difundido no mundo das comunicações, inclusive você vai encontrá-lo também em várias bibliografias consagradas. Enfim, é a primeira imprecisão a ser relevada.

Segundo, a “Ferro e Fogo” essa questão não teria resposta. Pode procurar… :)

- E aí, Walter? Fiquei indignado! Vou deixar em branco e depois entrar com o recurso!

Entrar com um recurso é um direito que assiste a qualquer candidato, mas isso só pode ocorrer depois da prova, ok? De qualquer forma, não é uma ideia muito legal deixar em branco uma questão de múltipla escolha, então você deve concordar que a melhor solução é “tirar leite de pedra”.

- Walter, mas e como eu faço isso?

Aí, surge um conceito que vai doer nos ouvidos dos Acadêmicos, Práticos e Certicados, mas que é rotineiro no mundo dos concursos: “MAIS certa ou MENOS errada”.

- Mas, Walter, cuidado com o que você vai falar, senão Maxwell vai se revirar no túmulo.

Pessoal, uma coisa que tem que ficar bem clara para quem entra no mundo dos concursos é que eles também tem algumas “especificidades”. Algumas regras dos mundos Acadêmicos, Práticos e de Certificações são válidas, claro, mas nem todas são respeitadas nos Concursos. E aqui vai a primeira dica: “Jogue com as regras do jogo no qual você decidiu entrar, e pare de chorar”.

- Walter, e por que isso acontece?

Por conta de vários fatores: amadorismo da banca, equívocos de conceito, conflito entre bibliografias, intransigência da banca, abordagem de assuntos polêmicos, etc. Enfim, desculpa é o que não falta. O fato é que as “pastosas” vão sempre acontecer e nem sempre vão ser reparadas. Por isso, o conceito “MAIS certa ou MENOS errada” é importante para ter o melhor aproveitamento.

- Walter, e como eu treino o uso desse conceito?

Você precisa aprender a raciocinar como um elaborador. E, já respondendo a sua próxima pergunta, você só consegui isso depois de resolver muitos (mas muitos mesmos) exercícios, se possível da banca tradicional do concurso desejado. Quer um número? Um número cabalístico bom é 10.000. Assim, você começará a conhecer a banca, suas virtudes e suas deficiências, como, por exemplo, jargões imprecisos, intransigências, bibliografia preferida, etc, e se adaptará a isso. Afinal, o que importa é objetivo.

Voltando a questão…

As alternativas de A a D não fazem o menor sentido com o enunciado. A única que escapa é a E, mesmo que de forma imprecisa, ou seja, é a famosa “MENOS Errada”. Ora, se você relembrar os Teoremas de Nyquist e sw Shannon, você vai ver que tornando unitários alguns parâmetros, acaba havendo uma igualdade numérica entre as grandezas, apesar de serem dimensionalmente incompatíveis. Daí veio o equívoco da banca e de muita fonte falha por aí.

- Então, você concorda com a banca, Walter?

Não, claro que não. Mas, dada a experiência eu saberia o que marcar, embora vá contra ao que eu aprendi na faculdade. Porém, engulo o meu lado preciso e fico no objetivo que é a aprovação. Entenderam o Espírito da Coisa?

Bom, se vocês quiserem mais exemplos dessas técnicas de resolução, no qual o conhecimento técnico é necessário, mas não suficiente, convido-os a acessarem algumas videoaulas de demosntração que disponiblizo no youtube: http://www.youtube.com/user/cafarnaumbr?feature=mhee

Bons Estudos!


Mais Concursos Públicos