Frameworks e a TI

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Ola pessoal!

Você que está estudando os frameworks de melhores práticas em TI, tudo é muito “bonito” não? Ao menos na teoria, e na prática, funciona ?

Os frameworks, ou modelos de melhores práticas de gestão em TI, permitem padronizar os processos da área e fornecem métricas para garantir que os contratos de prestação de serviço sejam cumpridos dentro dos indicadores estabelecidos, mais conhecidos como SLAs (Service Level Agreement ou acordo de nível de serviço).

De acordo com a revista Info Exame pg. 72 da edição 266, entre as 100 empresas que mais investem em TI, 78% delas utilizam o ITIL – Information Technology Infrastructure Library, como modelo para melhores práticas de TI, 66% utilizam o PMI – Project Management Institute, que são melhores práticas para gerenciamento de projetos em TI, 51% utilizam o Cobit, framework dirigido para gestão de TI, que contempla alguns aspectos de auditoria.

Pra quem conhece os processos do ITIL e pretende implantá-los em sua empresa, ou então deseja mais informações á respeito antes de “mergulhar nos estudos”, fiz algumas buscas na internet e encontrei o webcast disponível no site da computerworld que é muito interessante: http://webcastsidg.streamworks.com.br/webmeeting_ca.jsp?w=de60fe32-a9ae-455e-b589-59009fab66d7.

Este webcast mostra a experiência de alguns CIO’s na implementação do ITIL. A experiência mostra que a adoção do ITIL trouxe mais organização no gerenciamento de sua infra-estrutura e, por isso, foi possível medir o desempenho dos recursos da TI através de métricas e indicadores, em relação às demandas e os problemas, e também facilitou para que seus forncedores de serviço pudessem oferecer, de uma maneira mais precisa, o que a empresa necessitava. Os dados gerados ao longo do tempo, através de recomendações do ITIL, permitiram com que os forncedores conhecessem melhor o seu ambiente, facilitando a entrega do serviço que eles precisavam.

Podemos conferir também, que conforme comentei no post anterior, as empresas vem adotando primeiramente o ITIL na sua versão 2 para depois “migrarem” os processos para a versão 3, vale a pena conferir!!

Notícia interessante, a PM de São Paulo é a primeira do mundo a implantar a versão 3 do ITIL com sucesso, mais informações podem ser acompanhadas em: http://computerworld.uol.com.br/gestao/2008/11/19/idgnoticia.2008-11-19.0797639292-1/.

Um abraço!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Emerson Dorow

Mais artigos deste autor »

Experiência de 10 anos na área de TI. Coordenador de suporte de serviços de infraestrutura e cloud computing. Mantenedor do site http://www.governancadeti.com.

Certificado em ITILv3 Intermediate, Cobit v4.1 Foundation, HDI-SCM, Linux Professional Institute (LPI) Nível 1 e IBM Tivoli Monitoring Deployment V6.2 Professional. É graduado em Sistemas de Informação pela Uniasselvi Blumenau e pós-graduando em Governança de TI pelo Senac Florianópolis e MBA em gestão de TI pelo INPG.

Entusiasta de assuntos relacionados a gestão de serviços em TI, governança de TI, Gestão de Projetos, liderança, gestão de equipes e negócios.


7 Comentários

Gustavo Oliveira
2

Emerson. Tudo Bem?

Estou desenvolvendo/projetando/pensando em fazer meu TCC na area de
ITIL, para aproveitar minha certificação e aprofundar meus
conhecimentos.

Assim, penso em desenvolver um software orientado a Web para auxiliar
o processo de gerenciamento de configuração… tipo um software que
permita cadastrar IC definindo seu status/nivel/relacionamento,
consultando um BDGC.

Para a fundamentação teorica precisaria de softwares
monstrar/comparar/analisar softwares existentes no mercado ou
soluções adotadas por alguma organização.

Você teria alguma idéia para me passar?
Vi que o CACIC atende a isso, porém não sei se por trás tem ITIL. Também consultei um analista da IBM que usou um CRM da Oracle chamado SIEBEL… mas não entendi muito bem as funcionalidades.
Grato

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">