Google e o desenvolvimento de aplicações ricas para a Internet

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Olá pessoal!

Ontem me deparei com mais uma iniciativa da Google para o desenvolvimento rico para a internet, o Native Client. Este recurso nada mais é que um plugin que instala-se em seu navegador (Firefox 3) que permite rodar códigos nativos de máquina (x86) em uma aplicação web.

Não captou a mensagem?! Poderemos ser capazes de executar códigos na máquina do usuário para privilegiar o processamento de informações, diminuindo a troca de informações desnecessárias entre cliente e servidor e utilizando (de forma inteligente) o processador do internauta. Exemplo: jogue Quake no seu navegador.

Obviamente é experimental e a Google afirma que não é seguro, mas você já reparou como a Google vem colaborando para um desenvolvimento rico para a internet?!

SIMPLICIDADE / PADRÕES / LEGIBILIDADE

Quando eu acessei o buscador Google pela primeira vez, automaticamente associei sua falta de “firulas” com falta de eficiência. Claro, essa imagem foi rapidamente apagada da minha mente e hoje além do buscador do Google, só conheço o buscador do Yahoo.

Obviamente ele não foi o precursor, mas incentivou para uma internet mais limpa. Inclusive alguns clientes já chegaram para mim com a idéia: “quero um site objetivo como o do Google” e eu fico realmente feliz e aliviado com isso.

A Google não é conhecida por levar os padrões 100% à risca. Mas incentiva o uso através da indexação das páginas, favorecendo documentos semânticos, “forçando” os desenvolvedores a utilizarem corretamente os padrões e também a construir documentos “lógicamente legíveis” para favorecem seu “status” nos crawlers do buscador.

ASSÍNCRONO/SERVIÇOS

A primeira aplicação que faz um bom uso do AJAX que me vem à cabeça é o Gmail. Sinceramente, acho que AJAX é apropriado para aplicações web e não para websites. No começo disso tudo, eu era bem cético quando alguém vinha me falando que “usuário não está acostumado a não ver a página carregar” e afirmava que o sujeito que emitia um comentário desses era um completo ignorante. Ignorante era eu que não entendia a real situação da web em relação aos seus princípios.

No Google Code somos apresentados a uma série de API’s Ajax, um web toolkit de desenvolvimento AJAX em Java (que aparentemente não anda bem das pernas) e também há alguns serviços prestados. Ah sim! os serviços Google… todo o desenvolvedor é agradecido ao Google pelo Google Maps e sua API e ao próprio Google Code por hospedar projetos de Software Livre. Você sabia que a Google já lançou mais de um milhão de linhas de código?!

DESENVOLVIMENTO

Além das API’s que facilitam e muito a vida dos desenvolvedores, o Google investe bastante em desenvolvimento. Um exemplo é o Google App Engine, onde você é capaz de desenvolver aplicações para web de forma rápida e dentro da infra-estrutura da Google. Também temos o V8, o mecanismo de interpretação Javascript usado no Google Chrome.

Não podemos esquecer do Google Gears, onde você é capaz de executar aplicações web offline e ainda oferece maiores funcionalidades como Geolocation e API Desktop.

E por que não falar do Android?! A primeira plataforma aberta para mobile que está sendo desenvolvida por mais de 30 empresas de tecnologia. A Google oferece documentação completa e SDK para desenvolver para a plataforma.

Ufa! E olha… que isso é só a ponta do Iceberg, nem falei de lançamentos espaciais, compras polêmicas, crise financeira e teorias da conspiração!

E você?! Conhece mais algum recurso da Google que favoreça o desenvolvimento para web?

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Klaus Peter Laube

Mais artigos deste autor »

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pelo Centro Universitário de Jaraguá do Sul (UNERJ). Desenvolvedor Web de longa data, apaixonado por Python e defensor dos padrões Web. Escreve quando pode no http://www.klauslaube.com.br.


6 Comentários

Jackson CasetJackson Caset
1

Muito bom artigo Klaus!

Sua frase: “Sinceramente, acho que AJAX é apropriado para aplicações web e não para websites” – resume o que eu penso. Nada de Ajax em páginas ou se utilizar, que seja moderadamente.

Li no Pinceladas da Web um artigo bacana sobre um serviço da Google que conheço pouco, mas que pode ser útil para muitos desenvolvedores. Dê uma olhadinha: http://www.pinceladasdaweb.com.br/blog/2009/01/14/carregar-jquery-a-partir-do-google/

Abraço

Klaus Peter Laube
2

Já havia visto também (pode-se abrir outras frameworks inclusive)…. Este recurso é interessante pelo fator performance, o carregando em dois domínios distintos acontece em paralelo, enquanto o browser “baixa” o site, “baixa” também todo o core da framework js.

Bitetti
3

Issu ai é curioso, pois é totalmente na contra mão da segurança e bom uso de páginas.
Não é a primeira tentativa de rodar aplicações locais pelo navegador, a experiência do IE prova que isso não é nem um pouco louvavel.

Não arisco nessa ideia não.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">