Desenvolvimento Consciente

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Vamos conferir abaixo o artigo do mais novo colaborador do PTI, Marcelo Bernart Schmidt.

Programador Feliz?!Interessante notar, o quão indignado meus colegas de trabalho ficavam ao notar minhas permanentes estadias na frente do computador em horário de almoço. Tudo bem que às vezes o trabalho atrasa e etc, mas o que mais os surpreendia era no foco do meu trabalho: Uma aplicação console!

Sim… Aquela telinha preta nojenta que todos nós já usamos para escrever “Hello World” e depois, já extremamente angustiados, chamamos nossa mãe/esposa/irmã e falamos: “Sou o cara! Montei um sistema!!!”. Se isso nunca aconteceu com você, aposto que algo semelhante tenha acontecido. Mas afinal, você deve estar se perguntando por que existe tal aplicação se no mercado de trabalho nem se quer há templates de aplicações console? E minha dedicação a tal aplicação é em virtude do que?

Diferente de tempos atrás onde a demanda era por hardware robusto, a qualidade de software robusto, rápido e confiável se tornou a chave de sucesso para grande parte das empresas de tecnologia. Quaisquer usuários querem um sofware que não trave, que apresente algum feedback, seja seguro e acima de tudo VELOZ!

Mas como garantir que seu software supra todos esses requisitos?

Penso que para atingir tal sucesso, o primeiro passo obviamente é; que funcione. Se quiseres algo muito bom, primeiro torne-o bom, e depois aperfeiçoe-o.

Desenvolvimento consciente nada mais é do que a utilização das melhores práticas de programação, as quais variam desde endentação e comentários até o conhecimento dos diversos “tendões de Aquiles” da linguagem/plataforma a qual se está desenvolvendo, assim como os pontos fortes e práticas que otimizam o processamento sem ferir a integridade dos dados. Entende-se por tendões de Aquiles, os problemas que mais acarretam prejuízo. Por exemplo: o tendão de Aquiles do C# são as strings as quais acarretam em milhares de referências e sobrecarga em Garbage Collector (coletor de lixo) se usadas de forma incrementativa, já no Java por exemplo, temos o problema com SOAP (protocolo de troca de informações estruturadas baseados em XML) a qual possui desempenho de processamento de 200% inferior a outras tecnologias, etc.

Responda rápido: Quanto tempo você demora para compilar uma aplicação gráfica? Muito mais tempo do que aplicações console certo? Não há sobrecarga de bibliotecas, não há forms, não há espera de compilação, enfim é papo reto, tornando-se assim ambiente perfeito para simulação de casos e testes específicos, onde pode-se praticar, atraves de pequenas estruturas, a melhor forma, e consecutivamente, a mais correta forma de se programar. Programar é uma arte, é necessário amor pelo que se faz, mesmo que tal sentimento leve-o ao desespero.

O software é o que é por causa do código fonte, e é VOCÊ, o PROGRAMADOR, que faz a magia acontecer! Cabe a VOCÊ transformar informações em resultado. Portando, estude, leia, alías…leia MUITO, teste, pratique, CERTIFIQUE-SE, cresça! Se tem uma coisa que nunca é demais é informação. Com certeza seu árduo trabalho será recompensado com software de qualidade, ao qual está dentro dos parâmetros de segurança e desempenho, atributos fortemente requisitados perante vasta concorrência tecnológica.

Um grande abraço

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Marcelo Bernart Schmidt

Mais artigos deste autor »

Programador .NET certificado MCP, MCTS F2.0, MCTS F3.5 e MCTS W2.0 nas linguagens VB.Net e C#.Net. Tem como hobbie ministrar cursos de programação em C# e orientação a objeto. O pai de Marcelo gostaria que ele fosse fazendeiro, fato ao qual não se concretizou. Marcelo ainda sente remorso do conselho do pai ao ver um programa com problemas de compilação.


5 Comentários

Marcos
4

é realmente é legal criar um software,e depois voce ver e dizer que foi voce que fez.
É legal pegar uma ideia do papel e transformar em algo na da realidade.
Parabens pelo post.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">