Receita descarta software do IR para Linux – cadê a nossa liberdade?

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Leãotux!A notícia com o título acima (só a 1ª parte – o complemento é meu), divulgada recentemente na internet, provocou um grande reboliço na comunidade de software livre, principalmente nas listas de discussão sobre Linux.

Vamos comparar com outras notícias pelo mundo:

Pesquisa: 56% das empresas adotam software livre
Posted 26-04-2009 at 23:19 by Sukkubus
Uma pesquisa realizada pelo Instituto Forrester Research apontou que 46% das empresas implantaram ou planejam adotar o uso de softwares livres – ou de código aberto – ainda este ano. A adoção dos programas seria importante para obter redução de custos, justificaram ainda 56% dos 2,2 mil executivos de empresas de tecnologia ouvidos no estudo, em que foram ouvidos profissionais de países como Inglaterra, Alemanha, Estados Unidos, França e Canadá.

Polícia francesa poupa milhões migrando para o Linux Ubuntu
Posted 26-04-2009 at 23:19 by Ynot_82
A polícia nacional da França, a Gendarmerie Nationale, tem falado sobre a migração do Windows para o Linux. As estimativas são que eles tenham poupado, até agora, 50 Milhões de Euros, e a migração completa de 90.000 estações de trabalho irá terminar em 2015. A respeito da mudaça, o Major Guimard fez o seguinte comentário: “Migrando do Microsoft XP para o Vista não traria muitas mudanças e a Microsoft disse que iria requerer treinamento. Migrando do XP para o Ubuntu, entretanto, se mostrou bastante fácil. As duas maiores diferenças são os icones e os jogos. Jogos não são prioridade para nós.

Como vemos, mais uma vez os nossos “profissionais” que trabalham para o governo dão a entender que estão na contra-mão do que o restante do mundo anda fazendo.

A Receita Federal baseada apenas numa estatística de número de usuários (obviamente a maioria ainda é windows [e pirata!]), resolveu continuar pagando caro para ter seus programas na plataforma windows, e abandonar o desenvolvimento dos programas para a plataforma em Linux – sistema livre, que com certeza traria uma poupança enorme para os cofres do governo.

Mas eles estão gastando nosso dinheiro mesmo… acho que não estão nem aí. Ou seja, eu que uso Linux sou obrigado a pagar para a Microsoft, por usar o programa da receita, para pagar impostos ao governo. É realmente um absurdo!

A receita alega que já tem um programa “livre” em Java (muito ruim e cheio de bugs), para atender aos usuários do Linux.

Então eu pergunto:

Porque eles não deixam o Java para os usuários do windows, cancelam todas as licenças windows (baita economia) e colocam seus profissionais para trabalhar com o LINUX ??

Com certeza eles vão trabalhar muito mais livres, contentes e produtivos. Não precisam nem treinamento ou aumento de salários.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

6 Comentários

Rodrigo
1

Cleber,

O Governo está usando estatísticas de usuários para focar o desenvolvimento do seu programa de IR em um único SO. Se 95% dos usuários desse programa usam Windows, você não concorda que se gastaria muito mais dinheiro tendo uma equipe extra para desenvolver uma versão UNIX para a outra porcentagem?

Não acho que seja descaso do Governo, até porque ele incentiva a adoção de Software Livre. Veja casos como redução de impostos de PCs com SO livre ou o portal do Software Livre mantido pelo Governo.

Cleber C. Batista
2

O bom senso fala mais alto… eu concordo, mas tenho a esperança de que um dia o Linux chegará lá. Até recebi alguns contatos dizendo que já utilizam ‘servidores’ com Linux, por uma questão de segurança (informação não confirmada).

Steve Rogers
4

Não consigo compreender essas pessoas que sempre acham que nós, o Brasil tem que fazer as coisas que os outros países FAZEM. Já dizia um célebre poéta.. \toda unanimidade é Burra\ Então pare-ce-me que vocês tem que aprender a viver em seu país e parar com essa cultura idiota de que temos sempre que fazer as coisas do jeito que os outros países fazem. Se seu vizinho comer merda, você vai comer também? Além do mais a palavra \profissionais\ ai citada no texto dá a entender a classe de TI. Esclareço que não são os profissionais de TI que escolhem o programa A ou B para rodar o IR. Veja qual a formação de um ex-diretor do serpro: Sergio Rosa – Possui formação acadêmica na área de Oceanografia e Navegação pela Escola Naval e Pós-graduação em informática na PUC-RJ ( 1978) e COPPE/UFRJ ( 1981).
Vejam outro:O gaúcho Marcos Vinícius Ferreira Mazoni será o sucessor de Wagner José Quirici na presidência do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), segundo informa o Diário Oficial da União. Formado em Administração de Empresas, o executivo de 46 anos foi presidente da Procergs e, atualmente, comandava a Empresa Estadual de Informática do Paraná (Celepar). O programa Windows ainda é utilizado pela governo federal por uma questão de contrato. Não defendo aqui a utilização de software A ou B contanto que funcione. Além do mais a porcaria desenvolvida pelo SERPOR para o Linux é um lixo e não funciona. Então o governo prefere manter um que já é pago mesmo, do que gastar outros tantos milhões para desenvolver um software de pessíma qualidade como os desenvolvidos para o Linux.

Steve Rogers

Bel Sistemas de Informação

Engenheiro de Software

Carlos Eduardo
6

O que me chama mais a atenção é o ódio que se fala da Microsoft, eu sou certificado Microsoft presto consultoria em TI e consigo trabalhar tanto com Microsoft quanto com Linux, mas vocês doentes fervorosos por software livres chegam a ser imparciais !!! como se o Linux fosse sozinho a solução de todos os problemas de tecnologia do mundo. VIVA A INTEROPERABILIDADE !!!…

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">