INFO: Chrome OS mira Windows e atinge Ubuntu

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Compartilho com vocês o ótimo conteúdo que li hoje pela manhã na INFO e que ao meu ver faz todo sentido, o que acham?

Por Mauricio Moraes

Ninguém sabe se o Google Chrome OS vai conseguir desbancar o Windows. O sistema operacional, no entanto, tem tudo para prejudicar o Ubuntu.

Um dos primeiros a levantar o alerta foi o jornalista Renai LeMay, da ZDNET Australia. LeMay destacou que o Linux sofre há décadas com a fragmentação. É a mais pura verdade. Centenas de distribuições surgiram, cresceram e morreram, e uma parte do trabalho de um monte de desenvolvedores se perdeu no meio desse processo. Se desde o início todo o esforço tivesse sido concentrado em um algumas versões, o resultado seria outro – e talvez houvesse um sistema operacional livre muito mais avançado hoje.

O fato é que, nos últimos anos, o Ubuntu começou a despontar como a distribuição mais popular do mundo do pinguim. Tornou-se o mascote da comunidade do software livre, e seu desenvolvimento tem unido esforços antes dispersos. O que vai acontecer com a chegada do Chrome OS? O sistema do Google vai dividir de novo a comunidade do software livre, e o efeito “cool” de Mountain View pode atrair multidões de programadores.

A Canonical, que mantém o Ubuntu, não tem nem de longe o mesmo volume de recursos que estão depositados nos cofres de Larry Page e Sergey Brin. No quesito “marketing”, a derrota é certa. Outro problema virá da relação com os fabricantes de hardware, que já começam a embarcar desesperadamente na canoa do Google. É certo que eles vão priorizar Mountain View. Será que o Ubuntu aguentará o tranco? Vai ser difícil. Ficarão apenas os voluntários realmente engajados.

Difícil entender pro que o Google, que se diz uma empresa boazinha, não se dedicou exclusivamente a melhorar a distribuição da Canonical. Não faria todo o sentido para quem defende a paz mundial e o bem-estar de todos os usuários? Mas, pensando bem, não é tão complicado deduzir por que isso ocorreu. Forçar as pessoas a fazer tudo pela web – o objetivo final do Chrome OS – é um jeito de garantir que a fonte de dinheiro dos anúncios continue a fluir, com cada vez mais força.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

4 Comentários

Chris Benseler
2

Opá! Não acho que obrigatoriamente o Chrome OS vá dividir o mundo open source; acho que existem duas possibilidades: ou ele faz essa divisão, ou acaba exatamente fazendo o contrário, fortalecendo a imagem do software livre com a sua marca e, com isso, fortificando o “nome” Linux e fazendo uma propaganda boa – e indireta – para toda a comunidade.
Realmente, acho que não dá pra saber. É esperar…

A. Loren7
3

Acho que não haverá nenhum problema entre o Ubuntu e o Chrome OS, visto que a proposta dos 2 sistemas são totalmente diferentes. Como foi divulgado, o Chrome OS tentará revolucionar a forma como os SO são feitos, se baseando na Web e não no Desktop, como é o caso do Ubuntu e Windows … Se a proposta do Google for realmente inovadora, nascerá uma nova tendência para os SO, e tudo que conheçemos hoje irá mudar ….

Guaxinim
4

Acho que o A. Loren7, está certo, como o objetivo é outro, provavelmente o alvo será outro… A questão das distros, bom pensando nas distros principais, se vc usar uma delas, não terá problemas, agora as ramificações correm o risco de “sumir” mas as principais existem e sempre estiveram lá. Veja que quem usa Debian, Suse sempre usou e está lá o tempo todo.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">