Realidade Aumentada – Quebrando a barreira Real/Virtual – Parte 2

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Leia também: Realidade Aumentada – Quebrando a barreira Real/Virtual – Parte 1

Por: Victor Gonçalves

Aplicações

Partindo do princípio que a RA segue a demanda e a criatividade, as aplicações vão depender da relevância, do custo x benefício e do meio.

Imagine que você ao chegar em um supermercado poderia apontar seu celular para uma embalagem de molho de tomate e automaticamente fosse projetada no display do seu dispositivo móvel, possíveis receitas com molho de tomate, a data de fabricação e validade daquele produto, as condições ideais de conserva… Imagine também linkar dois produtos em uma gondôla e a partir daí o display do celular apresentar pra você as possíveis combinações entre tais condimentos..

Ao sair do mercado você vai entrar no seu carro, ligar o GPS e pedir que lhe seja alertada uma vaga para estacionar há digamos 5 km de onde você se encontra. Nesse momento a RA vai projetar em seu parabrisa a trajetória até o lugar mencionado no GPS, setas auxiliadas por um mapa de localização virtual, indicará se um sinal está fechado estando você há +/- 30 metros do mesmo. E finalmente quando estiver próximo das coordenadas dadas ao GPS, a RA vai lhe indicar no parabrisa onde há vaga para estacionar de acordo com as dimensões do seu carro..

Você agora está a pé.. Você quem ir ao shopping que fica do outro lado da rua e preferiu não estacionar no shopping..(não me pergunte pq.. é só um exemplo..uhauhah) Você quer saber se nesse shopping há uma loja da Lacoste, simplesmente aponte o celular para o shopping dizendo ao software o que está buscando e aparecerá no seu celular se há ou não. Se houver, ainda será apresentada para você as dimensões da loja, onde ela está localizada no shopping e mais.. o celular mostrará se há alguma promoção na loja… Incrível né.

Mas o último exemplo é melhor ainda.. RA com integração em mídias sociais.

Você decidiu não ir para o shopping mas viu uma pessoa interessante na calçada.. Simplesmente aponte o celular pra ela, se a mesma tiver adotado a tecnologia em seu celular, todas as informações daquela pessoa em redes de relacionamento serão apresentadas pra você, podendo assim adicioná-la ou não.

E mais.. você poderá saber seu nome, idade, enfim, tudo que a pessoa tiver cadastrado na rede. Assim você pode atravessar a rua e falar com ele: Oi Fulana, tudo bom? Eu acabei de te adicionar no orkut.. pô você tá solteira né, eu também… (não julguem meus exemplos..auhauhauh).

Agora imaginem as possibilidade de uso da RA para órgãos educacionais e para jogos… veja no Brainstorm 9 um exemplo de aplicação para cards esportivos.

Segue os links de 2 sites onde você pode ter a experiência (básica) da realidade aumentada.
Nextel – ação para promover o Blackberry Curve
Transformers – ação para promover o 2º filme da franquia

Sob a visão do Design

Como já foi dito o importante é usar a RA com relevância. Algumas agências hoje convencem o cliente de usar a RA como mídia alternativa, cobram o olho da cara, pois para implementar essa tecnologia o custo é bem alto e ainda é “novidade” e o que é novidade é caro. As agências, os designers, a galera de comunicação em geral devem ter essa consciência e saber quanto convencer o cliente a implantar essa tecnologia.. quando ela será: funcional, atraente e se é mensurável..

Bom galera, é isso..Espero que este conteúdo seja de proveito para todos.

Fontes: G1, baixaki, wikipedia, realidade aumentada
AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">