Regulamentação da profissão de analista de sistemas passa na CCJ

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Proposta que regulamenta o exercício da profissão de analista de sistemas foi aprovado nesta quarta-feira (19) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). A proposta (PLS 607/07), de autoria do senador Expedito Júnior (PR-RO), segue agora para análise da Comissão de Assuntos Sociais (CAS), em decisão terminativa.

Pelo Substitutivo anteriormente aprovado pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) e acolhido pelo relator na CCJ, senador Marconi Perillo (PSDB-GO), somente profissionais com diploma superior em Análise de Sistemas, Ciência da Computação ou Processamento de Dados poderão exercer a profissão de analista de sistemas.

Já a profissão de Técnico de Informática poderá ser exercida pelos portadores de diploma de ensino médio ou equivalente com curso técnico de Informática ou de Programação de Computadores, expedido por escolas oficiais ou reconhecidas.

A proposta torna privativa do analista de sistemas “a responsabilidade técnica por projetos e sistemas para processamento de dados, informática e automação, assim como a emissão de laudos, relatórios ou pareceres técnicos”.

O projeto original criava o Conselho Federal e conselhos regionais de Informática, que seriam responsáveis por efetivar a inscrição dos profissionais, cobrar anuidades e taxas e fiscalizar o exercício da profissão. Mas, conforme explicou o relator, a criação dos conselhos por projeto de lei seria inconstitucional, uma vez que trata-se de prerrogativa do Poder Executivo.

Fonte: Agência Senado

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

10 Comentários

Thaís
1

Adorei esta iniciativa, muitos “profissionais” de esquina, sairão do mercado, elevando o nível dos profissionais!

Chris Benseler
2

Acho tão “antiquada” essa discussão sendo levada nessa de ‘analista de sistemas’. Hoje em dia, quem realmente é analista de sistemas? Principalmente aqui no Brasil, onde analista faz papel de programador muitas vezes…
E essa regulamentação pode ser aplicada a quantos % dos profissionais da área de tecnologia? A cada dia que passa aparecem mais e mais “cargos”, inclusive sendo esses multidisciplinares.
Bem, beeeem complexo isso…

Maurício
3

Acho hilária a alegação da oposição respondendo: “não poderei formatar minha máquina”? Terei que contratar um analista de sistema?
Creio que o melhor exemplo seja o conselho de administração CRA; este é forte e regulamenta a profissão. Agora questiono: o CRA impede as pessoas não formadas de administrem suas empresas ou ainda empresas de outros? Acho que há um equívoco entre regulamentar e restringir quem pode executar!

Adriano Brito
4

Eu tenho formação em Administração com Habilitação em Analise de Sistemas e sou contratado como Analista de Sistemas JR em uma grande empresa a 1,7 anos. Seria enquadrado ou coberto por esta lei?

ALEXANDRE
5

Todo curso tem o seu conselho que deve regulamentar e registrar. Ex: OAB, CRA,CREA e outros. Será que o Medico pode ficar no lugar de um Engenheiro e esse o pensamento. Vejo que a nossa area qualquer pessoa pode ser um analista. Será! Tenho visto que o conselho de informatica esta quase consolidando e pelo jeito o CRA vendo isso baixou uma portaria no dia 13/11/2009 para informatica e colocando o Tecnologo em Informática.

Walter
6

Bela iniciativa do parlamentar em regulamentar a profissão de analista de sistemas. Quem é contra a lei, é porque não tem diploma da área.
Essa regulamentação irá valorizar a profissão, e tirar do mercado os micreiros lammers que são metidos a analistas.

cledson
7

boa iniciativa, pois basta de viver em uma situação informal e sem cobertura legal adequada. Já trabalho no ramo de TI a 15 anos e só agora com a ajuda de deus e de uma empresa que acredita nas tecnologias cultivadas no ramo académico estou concluido a minha formação universitária. Bem uma boa forma, não sei que os amigos concordam, seria apos a implantação dessa lei, a implementação de uma prova de avaliação de conhecimentos básicos, necessários ao titulo de Analista de Sistemas. Tal prova teria como objetivo principal filtrar os que não possuiem aptidão nem conhecimento necessários a profissão.

Adalberto ribeiro
8

Tenho certeza que com a regulamentação da profissão de Analista de Sistemas, o Brasil estará dando um grande passo principalmente na qualidade dos serviços prestados, mesmo que o ramo da tecnologia seja amplo e aceite todos os interessados por ela.
O que falta e simplismente a união de quem realmente quer que seja criado esse conselho.

Luiz Fernando Dias
9

Bom, eu não sou formado em Análise de Sistemas, ainda estou no oitavo semestre de Engenharia de Controle e Automação, e não queria que a área de TI fosse engessada como a área de Engenharia. Se isso for aprovado, os brasileiros vão perder e muito em termos de qualidade de serviço de tecnologia.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">