Servidor de e-mail completo com Postfix e FreeBSD – parte 1

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Bom, esse vai ser o meu primeiro post pelo PTI, mas não pretendo parar por aí.  Meu foco serão artigos técnicos referentes a implantação de serviços para a internet, tais como e-mail, servidor http, servidor de arquivos entre outros.  Como sou um curioso a respeito de desenvolvimento WEB, talvez eu redija algo nesse sentido também. Não é minha especialidade, mas é algo que curto e que talvez venha a trabalhar futuramente.

Primeiramente deixa eu me apresentar. Meu nome é Daniel Magalhães Bicalho, curso Ciências da Computação na Universidade Federal de Ouro Preto e atuo há 3 anos como Técnico de TI no IFMG, mas precisamente no campus Ouro Preto, antigo CEFETOP.

E com essa pequena experiência, já tive alguns percausos, nos quais artigos encontrados na WEB foram muito úteis, assim, espero que este também seja.

Primeiramente, vamos deixar claro alguns pontos:

  • Primeiramente eu vou me limitar a instalação e configuração de ferramentas para o e-mail e a integração para autenticação, sem me preocupar em como as ferramentas integradoras estão instaladas.
  • Estou considerando que o usuário tenha uma experiência miníma com uso de shell e esteja familiarizado com o FreeBSD.

Algumas consideração antes de começar:

  • Quando me referir a uma tarefa a ser executada por um usuário com privilégio de root, a linha se iniciará com o caracter ‘#’ e quando me referir a um usuário sem tais privilégios, a linha se iniciará com ‘$’
  • Toda instalação será realizada via ports.

Preparando o sistema – Cotas

Bom, vamos lá. Primeiramente, os softwares que serão utilizados nesse artigo com suas respectivas versões

  • FreeBSD 7.0
  • Postfix 2.6.5.1
  • Dovecot 1.1.0
  • SpamAssassin 3.2.5.4
  • Postgrey 1.32
  • ClamAV 0.95.2
  • MailScanner 4.78.17

Inicialmente devemos definir as cotas dos clientes. No FreeBSD, para habilitar o recurso de cotas, deve-se recompilar o kernel, alterando o seguinte:

options QUOTA

Em seguida, compile o novo kernel. Para maiores esclarecimentos de como compilar o kernel no FreeBSD, consulte [2].

Agora, edite o fstab, e insira as opções de cota nas partições desejadas, assim como no exemplo:

/dev/da1s2g /home ufs rw,userquota 1 2

Como no caso, eu vou usar apenas cotas para usuários, inseri apenas esta configuração, caso seja usado cotas para grupos, use também a grpquotas.

Para que o sistema se inicialize com as cotas habilitadas, insira a seguinte linha no rc.conf

enable_quotas=”YES”

Para um maior controle, existe uma variável que habilita a verificação de cotas na inicialização do sistema, utilizando o programa quotacheck, mas isso toma um tempo significativo de inicialização, proporcional ao número de usuários no sistema. Para desabilitar essa operação, configura-se a variável:

check_quotas=”NO”.

Para aplicar o limite a um usuário, o comando edquota será utilizado, da seguinte forma:

edquota -u usuario
a tela exibida é a seguinte:

Quotas for user usuario:

/home: kbytes in use: 0, limits (soft = 0, hard = 0)

inodes in use: 0, limits (soft = 0, hard = 0)

O comando invocará o editor de texto configurado na variável de ambiente EDITOR, onde uma tela aparecerá, para que as cotas sejam definidas, o que pode ser feito através de utilização de kbytes ou de inodes, e em duas configurações, soft e hard.

Cotas hard são um limite rigoroso, que não pode ser ultrapassado, caso seja atingido, não se pode mais escrever dados enquanto a situação não for regularizada.

As cotas softs, são limites mais amenos, quando ultrapassados, os dados serão mantidos em um período, denominado “grace period“, onde o padrão é 1 semana, e depois disso, torna-se hard, até que seja regularizada a situação.

No próximo, vamos configurar o Postfix.

Até a próxima

Referências

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

2 Comentários

daniel
1

ola,achei interessante para aplicação no meu server,mais não tem continuação o tuto,eu tenho interesse no material,a unica coisa que iria colocar a mais seria o openwebmail.

abraço

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">