Criança e adolescente – Conexão com segurança

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Que a internet é uma faca de dois gumes todos sabemos, pergunto, o que estamos fazendo para contribuir a um uso racional e inteligente deste grande fenômeno de comunicação? A educação para o uso ético, seguro e legal da grande rede é fundamental e depende de nós.

Existe sim o risco da internet dentro de nossas casas quando utilizada sem orientação por crianças e adolescentes, e de forma livre. Tema este que apresento neste artigo.

Observo muitas vezes a tecnologia citada como a culpada de muitas ocorrências negativas em nossos dias, mas precisamos um debate mais amplo, procurar encontrar a fonte dos problemas. Desde já gosto de colocar na minha visão socióloga, de que a família é a estrutura, é a base para tudo. Então o que dizer de pais que utilizam o computador como uma babá dos tempos modernos? E os pais que com grande alegria colocam um computador no quarto do filho? E os que não controlam o tempo de utilização destes recursos? Estes pais conhecem a vida virtual de seus filhos? O mundo mudou, precisamos rever nossos conceitos educacionais, adaptá-los ao século XXI. Desde já adianto que retirar ou proibir tais recursos não são nem de longe a melhor solução.

Segue algumas dicas para a educação no uso racional do computador:

  • Você precisa saber o que seu filho faz diante do computador, e seu grau de conhecimento no manuseio do mesmo;
  • tenha conhecimento das redes sociais, e em quais seu filho mantém perfil, bem como estar informado das amizades virtuais de seu filho;
  • converse com seu filho quanto a publicação de imagens sua, ou de amigos na internet. O uso de câmeras e telefones celulares como equipamentos de captura de imagens precisa ser orientado. Saiba se seu filho possui fotos em poses sensuais. Faça uma pergunta a ele: Esta foto você publicaria num mural em praça pública? A internet é a extensão do mundo real, valem as mesmas regras;
  • deixe o computador em um local público da casa, onde há circulação livre;
  • os limites são imprescindíveis, controle o tempo de atividades de seu filho no computador;
  • pesquise sobre a vida digital de seu filho;
  • oriente seu filho a não copiar trabalhos na internet para entregar em atividades escolares. Esta comprometendo seu aprendizado e infringindo leis de direitos autorais;
  • saiba que tipos de informações, ou arquivos (imagens, vídeos, programas) seu filho armazena em seu computador;
  • observe se seu filho frequenta Lan hauses, telecentros, ou mesmo acesso em casa de amigo para estar livre de monitoramento ou regras colocadas pelos pais.

São estas algumas pequenas sugestões para uma educação, digo, digital em nossos dias. As mesmas regras do mundo real continuam a valem no virtual. “Diga-me com quem navegas que te direi quem és..” “Não faça justiça com o próprio mouse”. A internet NÃO é um ambiente sem lei, sem dono, de impunidade, sem monitoramento, tenha muito cuidado!

Havendo necessidade da denúncia de crimes na internet contate a SaferNet Brasil, http://www.safernet.org.br. Neste canal você irá encontrar várias dicas, como também uma elaborada cartilha de segurança.

Fontes de apoio ao texto: http://www.safernet.org.br e http://www.criancamaissegura.com.br/

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Celso Pimentel

Mais artigos deste autor »

Pós-graduando PUC-RS “Informática na Educação”
Graduado em Redes de Computadores
Coordenador Curso Técnico em Informática - Colégio Evangélico Martin Luther
Instrutor de Informática SENAC-PR


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">