Echolink: a tecnologia a favor do radioamadorismo

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

No meio de tanta tragédia decorrente dos fenômenos naturais que estamos vendo nos noticiários em todo o Mundo, percebemos o quanto a tecnologia pode ajudar às regiões afetadas. Ultimamente, observei que muitas cidades que ficaram isoladas por conta de chuvas torrenciais acabaram por ter um serviço básico afetado até mesmo para saber sobre os feridos da tragédia: o meio de comunicação.

Não é raro perceber que, com a enchente da região e a área toda inundada, muita das vezes, o serviço de telefonia fica prejudicado porque postes que possuem a linha de comunicação caem, fazendo com que a região afetada fique isolada do resto do país em termos de comunicação.

Existe um software chamado “Echolink” em que proporciona aos radio-amadores poder fazer QSO (troca de conversas) com um maior alcance de sinal e assim, ajudar as regiões afetadas, principalmente se na mesma região, existirem outros radioamadores com a tecnologia de internet por banda larga wireless ou 3G. O software pode ser obtido no site http://www.echolink.org e ser instalado em qualquer computador que rode o sistema operacional Windows.

Vale lembrar que para utilizar o Echokink, a pessoa tem que ser radio amador registrado na ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicação) e possuir o COER ( Certificado de Operação de Estação Radioamadora) com o devido prefixo registrado no órgão.

O funcionamento do software se baseia em se logar no servidor da echolink.org que emula através do software uma interface entre a internet e a torres de transmissão de sinal analógico de rádio, possibilitando através da frequência diferenciada de cada conferência qual repetidora ou link você vai transmitir, levando o seu sinal de voz para todo o mundo.

Ontem tive a oportunidade de me comunicar com radio amadores do Texas – EUA, onde a transmissão e a recepção de áudio eram perfeitos e longe de existirem ruídos que pudessem prejudicar o entendimento da conversa. O sistema Echolink, também é um meio prático e eficiente para propagar mensagens ao redor do mundo de uma forma simples e barata, pois, com o uso da internet e do software você não precisa mais comprar aqueles rádios potentes e caros para falar com radio amadores do outro lado do continente. Basta um computador e o software “Echolink”, que ele dá conta do recado.

Logicamente que de nada vai adiantar dessa solução se na região afetada pela enchente a internet 3G não funcione ou até mesmo não exista. Mesmo assim, continua valendo no mínimo a comunicação com pessoas na área através do equipamento de rádio do radioamador com a Defesa Civíl, auxiliando na comunicação e ao mesmo tempo, prestando solidariedade aos necessitados.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Roney Medice

Mais artigos deste autor »

Coordenador de Segurança da Informação do Terminal Retroportuário, no Porto de Vitória, com mais de 22 anos de experiência na área. Consultor de Segurança da Informação do Grupo Otto Andrade. Membro Fundador do CSA - Cloud Security Alliance, Membro do Comitê ABNT/CB-21 em Segurança da Informação. Graduado em Ciência da Computação, Direito e MBA em Gestão de Segurança da Informação.


2 Comentários

Ronaldo Bastos Reis
1

Olá.
Sou radioamador (indicativo PS7AB).
Realmente o sistema Echolink é muito interessante e útil em locais com comunicação via internet.
Mas nos casos de calamidade pública, como agora no nordeste, terremotos, tornados, etc, a facilidade do radioamador se interligar a outros colegas via rádio, ligado até mesmo numa bateria, e com uma antena simples tipo dipolo (fio), ainda é insuperável.
Parabéns pela reportagem.
Rony
http://www.ps7ab.com.br

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">