Perigos na Internet? Eles existem!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

A Internet esta muito além de seu objetivo original que era somente tornar mais fácil o compartilhamento de documentos entre pesquisadores de faculdades.

Hoje temos pessoas de diversas etnias e culturas conectadas entre si através de redes sociais, blogs, salas de bate papo, comunicadores instantâneos, e-mail e uma quantidade sem fim de outros serviços.

Serviços esses que se difundem muito rapidamente, tornando-se os principais canais de integração e socialização, e ocupando um importante papel na educação e formação cultural dos jovens.

Os benefícios trazidos pela Internet são incontestáveis, porém, temos que nos atentar também aos inúmeros riscos que ela trouxe para dentro de nossas casas.

Apologia e incitação a crimes contra a vida, pornografia infantil, racismo, difamação e fraude são os casos que mais acontecem no mundo cibernético, tornando a Internet uma poderosa arma para ataques de pedófilos e malfeitores em geral que se escondem atrás da possiblidade de anonimato que a grande rede oferece.

Anonimato este que também é percebido pelo usuário comum, fazendo-o sentir uma falsa sensação de segurança, pois não os deixa perceber que o perigo pode estar do outro lado do monitor. Um exemplo disto, é que antigamente levávamos a sério o conselho dado para não conversarmos com estranhos, por ser extremamente perigoso. Não dávamos nenhum tipo de informação a quem não nos fosse conhecido.

Nos dias de hoje ainda continuamos dando este tipo de conselho aos nossos filhos, porém, não nos preocupamos com os mais de 900 “amigos” em redes sociais (Orkut) e mais de 200 contatos em seus comunicadores instantâneos (MSN), sendo que em sua grande maioria, estes contatos são de pessoas totalmente desconhecidas.

Sendo assim, por falta de orientação sobre como lidar com o mundo virtual, o jovem utiliza a tecnologia de forma irresponsável e acaba gerando mais problemas que benefícios, sendo levados a pensar, por exemplo, que conversar com estranhos na rua é perigoso, mas que pela Internet, não há um perigo real.

Portanto, é necessário que os adultos que convivem com crianças e adolescentes conheçam sobre os perigos que os jovens correm, para que no papel de formadores, mostrem que o fato de estar atrás de um monitor não deixa de ser perigoso, pois a Internet está povoada de pessoas estranhas (em ambos os sentidos).

por Marcel Sampaio
[email protected]
www.marcelsampaio.com.br

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">