Loja Virtual com catálogo em 3D e movimentos

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Olá,

Essa pergunta  veio de um leitor: o Kelvyn.

Ele esta pensando em ter uma loja virtual e pesquisando encontrou uma loja com catálogo em 3D giratório. Em dúvida ele perguntou – Ecommerce Girl como se faz isso?

Kelvyn é ótimo ver alguém se importando com as imagens das lojas virtuais. O Brasil é considerado o camelódromo virtual do mundo  nesse quesito, as imagens usadas nas lojas virtuais nacionais são de péssima qualidade, com raras exceções. < leia mais >

Bom… vamos por partes… tudo começa assim:

Captação das Imagens – Esta etapa tende a ser subestimada pelos gestores do e-commerce, que em sua maioria apenas comercializam produtos de terceiros, deixam essa atividade para os fabricantes dos produtos e exigem apenas que as imagens sejam geradas por eles. Isso muitas vezes faz com que as imagens geradas não sejam de qualidade, pois são produzidas de forma amadora. As imagens dos produtos devem ser digitalizadas com fundo branco e com alta definição, permitindo que o produto seja visualizado em todos os seus detalhes, quer seja em uma imagem pequena ou ampliada. Além de imagens de alta qualidade e definição é fundamental que o cliente identifique todos os detalhes dos produtos que está procurando. Para isso o produto deve ser exibido em diversos ângulos a fim de mostrar todos os seus detalhes.

tenis_golf_solange_oliveira

Redimensionamento e Pós-processamento – As imagens capturadas são reproduzidas e os detalhes capturados indevidamente (sombras, reflexos, etc) são removidos. São geradas diversas resoluções para atender a diferentes momentos de visualização no site. Para a vitrine, por exemplo, as imagens são pequenas, apenas para ilustrar o nome do produto, já no detalhe, temos diversas imagens em resolução maior em todos os ângulos necessários para a completa visualização do produto. Para a visão ampliada, diversos recursos são utilizados como lupas, áreas de visualização separadas, etc., e nesta visão a resolução deverá ser a maior possível para que o cliente visualize com riqueza de detalhes do produto escolhido, mas que também permita ao web site gerá-la rapidamente e sem ocupar muito espaço nos discos de armazenamento.

Nomeação e arquivamento – Tão importante quanto à qualidade das imagens, é a sua organização no banco de dados do e-commerce, e isso se inicia no momento de nomear a imagem recém capturada e guardá-la na base de dados corretamente associada ao código de produto correspondente. Falhas nesta etapa do processo geram trocas indesejáveis de produtos e suas imagens, causando insatisfação nos clientes e afetando significativamente sua percepção quanto à qualidade dos serviços prestados. Em última instância, pode levar problemas financeiros para o site, com base no código de defesa do consumidor (o produto entregue deve ser o mesmo exibido na vitrine).

Categorização

Convenção de nomes – Para nomear um produto deve-se levar em consideração não apenas a relação do nome com o produto, mas também a convenção adotada comumente para objetos desse tipo, isto permitirá que o mesmo tipo seja facilmente encontrado pelos mecanismos de busca (Google, Bing, etc) e até mesmo pelos próprios clientes do site de e-commerce.

Hierarquia – Definir como os produtos serão organizados na árvore lógica que permitirá sua busca no site. Este processo busca organizar os produtos para serem localizados de forma intuitiva pelos clientes. Uma hierarquia bem definida permite que o cliente seja conduzido ao produto que está procurando através das categorias utilizadas.

Carga dos dados – Esta é sem dúvida uma das etapas mais trabalhosas do processo de categorização. Depois de definidos os nomes e a hierarquia dos produtos, deve ser dada a carga inicial na base de dados, para que todas as informações complementares possam ser adicionadas. A carga inicial geralmente utiliza um arquivo gerado pelo ERP do fabricante dos produtos indexada pelo código do produto. Este arquivo é carregado nas tabelas da base de dados, já criadas com os campos escolhidos na fase de Hierarquia e os destinados às imagens capturadas. A seguir são carregadas as imagens produzidas na fase de Arte e por fim inseridas as características dos produtos, como, descrição, nome, etc.

Disponibilização

Produção dos arquivos de saída – A extração dos dados da base é feita de forma a permitir sua utilização em diversas aplicações além do próprio e-commerce:

Catálogos físicos – as imagens capturadas são gravadas em uma base de dados separada com sua resolução original, permitindo que sejam utilizadas na confecção de catálogos em papel, que poderão ser distribuídos em lojas físicas.

Catálogos virtuais – com as imagens já digitalizadas, a criação de catálogos virtuais é facilitada já que a etapa de conversão da imagem em papel para digital não será necessária.

Animações 3D – As imagens capturadas podem ser utilizadas para a criação de imagens 3D que são construídas a partir das mesmas visôes capturadas na fase de Arte. Esse é produzido com 75 frames ( no minimo ) e feita uma programação em flash.  O Resultado é esse, olha que bacana: TenisGolf-1

Financeiramente só é viável se a margem de lucro do produto for muito boa, se houverem muitas peças em estoque e se for feito um bom tratamento de Mídia (para divulgar bastante o produto).

Ufa… eu sei , parece complicado, mas eu não conheço nenhum e-commerce nacional que tenha esse tipo de solução de imagem. No Brasil a imagem fica para último plano nos projetos de e-commerce e deveria ser a primeira coisa a ser pensada. Invista em um catálogo desse e será Sucesso Imediato!

Tem alguma pergunta sobre e-commerce? Me envie e eu tento responder!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Solange Oliveira - eCommerce Girl

Mais artigos deste autor »

Solange Oliveira é Especialista em e-Commerce
Vice Presidente da ABComm
Socia da e-Vision e-Commerce Consulting, e-VisionVagas.com
Branding Ambassador Omni-Channel Brazil XMC
Professora MBA Estratégia em comércio eletrônico na BSP
Professora MBA Comércio Eletrônico - Impacta
Professora eCommerce School


3 Comentários

Renato
1

tenho uma opção que venho tentando adicionar junto ao mercado brasileiro.
3d em pdf.
no meu blog tem algumas imagens que criei no intuito de divulgar.
http://vimuktamaquete.blogspot.com
necessita do adobe reader 8 ou superior para vizualizar, podem fazer o download p/ ver, ou acessar no proprio site, no botão “PDF 3d”

achei muito legal essas informações do site.

Palloma
2

Caraca, girls to chocada com a imagem do tenis, já é possivel, fazer isso em lojas virtuais, queria mais informações tenho uma loja virtual de bolsas femininas, queria mto que meus produtos aparecessem assim na loja, como façooo… mto bacana o artigo A-M-E-I
bJOO

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">