Dez dicas para você se dar bem como técnico em informática

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

1 – Seja honesto: O que é do cliente não é seu. Cliente não é bobo, não troque peças ou remova peças, mesmo que seja aquela placa Modem PCI que geralmente ninguém usa mais. Por uma questão de consumo de energia ou até mesmo para liberar espaço para outras placas é comum o técnico tirar placa que está sobrando no computador do cliente. Tirou, devolva a peça ao cliente, com uma explicação da decisão. Honestidade é um ponto alto nessa profissão, pois o cliente não tem necessidade de saber tudo sobre seu equipamento;

2 – Respeite a privacidade do seu cliente: Com um pouco de conhecimento qualquer pessoa sabe identificar se músicas, fotos, vídeos e documentos foram copiados ou simplesmente abertos, portanto resista à tentação de bisbilhotar as fotos daquela “gatinha” (ou “cachorro”) e outros arquivos do seu cliente. Se for preciso mover ou copiar os dados de um lugar para outro, notifique seu cliente, todo cliente gosta de respeito;

tecnico-informatica-dicas-sucesso-carreira

Imagem via Shutterstock

3 – Respeite os limites de confiança: Nunca induza o cliente a gastar ou trocar peças do seu equipamento à menos que seja necessário ou se o mesmo tem a intenção de fazer um upgrade. Mesmo que você tenha um comércio de equipamentos não subestime seu cliente levando-o ao gasto desnecessário. É melhor você ganhar a confiança dele oferecendo um bom serviço que quando ele precisar saberá onde encontrar bons produtos;

4 – Seja pontual: A maioria das pessoas torcem a cara quando ouve falar de “técnicos em informática” pois eles têm fama de “enrolado”. Faça uma estimativa com margem de segurança, levando em conta os aspectos e caminhos que o serviço contratado pode exigir e cumpra no horário, caso contrário entre em contato com o cliente antes do término do serviço e notifique-o do atraso; Elabore uma rotina de trabalho para evitar esquecimento ou atolamento de serviço;

5 – Seja cauteloso: Antes de fechar negócio com o cliente, avalie seu equipamento, anote as configurações, memória, disco rígido, marca/modelo da placa-mãe, marca/modelo do drive de CD/DVD. Um cliente espertinho pode querer te induzir ao erro. Procure saber do cliente essas informações e confronte com as que encontrou, caso haja discrepância, notifique-o, dessa forma tanto o cliente quanto você terão as mesmas informações; Por segurança, caso não sinta confiança por alguma das partes, elabore uma relação da configuração e peça-o para assinar. Existem softwares que listam (mesmo em modo comando) as configurações do equipamento;

6 – Seja eficaz: Tenha sempre ao alcance boas ferramentas, programas para realizar testes e detectar problemas. Adquira equipamentos, ferramentas e organize sua área de trabalho. Eficácia é a capacidade que a pessoa tem em resolver um problema da maneira mais rápida possível. Boas ferramentas facilitam o trabalho e economizam tempo. Tempo é dinheiro;

7 – Seja eficiente: Não gaste tempo à toa, não execute tarefas desnecessárias, no caso de computadores, só reinstale o sistema, só troque softwares se forem necessário. Eficiênca é a capacidade que a pessoa tem em executar uma ação aproveitando da melhor maneira os recursos disponíveis e o tempo necessário, portanto se o cliente pediu para excluir vírus não formate seu computador, quando você altera o sistema o cliente tem que se readaptar ao novo ambiente;

8 – Não exagere: Computador do seu cliente não é o seu, se você gosta de “firulas” tem cliente que odeia esse tipo de coisa. Deixe que ele altere as cores e o comportamento do sistema operacional, só porque você gosta de caveiras, cores pretas e sombrias, ostentar mulheres nuas, isso pode refletir mal aos olhos do cliente. Prefira o padrão, o simples e o objetivo, se ele solicitar não discuta, o cliente sempre tem razão, mesmo que o ponto de vista seja diferente do seu;

9 – Saiba separar as coisas: Nunca use o equipamento do seu cliente para fazer backup seu ou de outros clientes, se você esquece de excluir ou se ficar algum rastro do uso pode induzir o cliente à pensar que alguma coisa foi trocada sem seu consentimento, gerando desconfiança. Nesse caso cuide-se de ter observado o que diz a dica 6;

10 – Seja profissional: JAMAIS fale mal ou faça comentários maldosos sobre a concorrência com seu usuário. Não ouça, não comente, não diga. Cada um tem um estilo de trabalhar, você nunca vai saber quando vai precisar da concorrência, portanto seja um profissional sensato, faça seu trabalho da melhor forma possível, assim você ganhará não só clientes, mas respeito dos seu clientes.

Gostou? Comente, complemente e espalhe!

Visite meu blog: http://www.veiadigital.com.br
Siga-me no Twitter: @netto_info

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

José Ferreira Netto

Mais artigos deste autor »

Bacharel em Sistemas de Informação pela ULBRA - CEULJI - CAMPUS DE JI-PARANÁ/RO, Usuário desde o MS-DOS 6.10 - Fã de Tecnologia e de Sistemas Windows e Linux - Gosto de compartilhar conhecimento, idéias - Atua como Administrador Técnico de Depto. Informática para Serviço Público.


41 Comentários

JacksonJackson
1

Netto,

Bastante interessante seu artigo, principalmente para os mais novatos na área que acham que enganando o cliente terão mais grana. No começo até podem ganhar mais, mas em algum momento a fama de “safado” chega.

Alguns pontos, na real, podem e devem ser utilizados em qualquer área de atuação, não é mesmo?

Muito bacana mesmo, parabéns!

Netto
2

Jackson, obrigado pelo comentário. Aconteceu um caso comigo que um cliente reclamou que o sistema estava lento e como eu já conhecia o computador dele, notei que ao invés de 1Gb, havia 512Mb e ele me afirmou que um desses técnicos tinha convencido ele trocar o pente de 1Gb por 2 x 512Mb porque deixa o computador mais rápido, abri o PC dele e não é que o vagabundo tinha colocado um pente de R$ 512Mb e encaixado num outro slot (parcialmente) uma memória antiga DIMM de 64Mb.
Essas regras fora adaptadas para Informática mas servem para qualquer área técnica, com certeza.

Sérgio Berlotto Jr
4

Realmente concordo com tudo! Porém o item do prazo acho que é o que mais pega por ai. Os caras prometem mundos e fundos e se atolam de serviço, assim não conseguem entregar nada no prazo e o que fazem ainda fazem errado, por pura falta de atenção !

Parabéns pelo artigo !

Guilherme
5

A etica profissional sempre vai estar em 1º lugar.Aprenda a respeitar o seu cliente, honestidade sempre.

Nilton
7

Ótimo artigo, eu dou aula de Hardware, Redes e Suporte técnico e sempre dei essas dicas para meus alunos para eles serem excelentes profissionais. Parabéns !

Djeison
8

Mandou bem Netto, tá na hora de acabar com esse mercado prostituído e mal pago que existe, por causa desses 1/2 técnicos que existem por ai.
Que na verdade, só entendem de formatar máquinas.
rssss.

Abraço.
Parabéns pelo Post.

Orivaldo
9

Sou Analista de Suporte .Mas tambem faço varios serviços por fora da empresa onde trabalho sobre as questões acima todas e facil de seguir , agora sobre os horarios quando vc atende um cliente as vezes voce gasta mais tempo do que vc precisou , ai e a hora de lembra do proximo e avisar . Pois o 1º cliente tenho que terminar um para ir ao 2º esse e o ponto importante ..

Bitetti
10

Tenho ódio mortal de manutenção.
Mas reconheco q é um bom artigo pra passar adiante, 98% dos técnicos de manutenção daqui de perto não seguem metade disso.
Parabens

Netto
11

Prezado Biteti é porque você pegou trauma de técnicos, mas existem bons técnicos, geralmente eles têm formação profissionais, quase sempre meio nerd e não esses garotos que aprenderam “formatar” e saem por aí lançando lama nos demais profissionais, eu posso garantir que faço parte da banda profissional, tenho muitos clientes e raramente algum descontentamento porque agradar gregos e troianos é uma missão quase impossível. Eu sigo essas regras não porque eu escrevi o artigo, mas porque eu amo minha profissão e estou nesse há quase 15 anos. Abraços e muito obrigado pelo comentário.

Luiz
12

Realmente muito bom o artigo!

Estou querendo montar uma empresa,sera apenas de prestação
de serviços de informatica.
Vou seguir as dicas.
se tiverem mais dicas e artigos por favor postem.
Abraço e Sucesso a todos!

allan Frota
13

Excelente artigo, trabalhava em uma loja de informática que o propietario era tudo isso de ruim, um pilantra… sai… depois de uma falcatrua dele, e denunciei ele.

Felipe
14

Muito bom, a parte de pontualidade é algo que muitas lojas erram, pois tentam passar o menor tempo possível para fisgar o cliente e depois o equipamento acaba ficando la por pelo menos umas duas ou três vezes mais o tempo estipulado, e o maior problema é que não são os técnicos que passam esse tempo (aqui onde moro pelo menos é desse modo em quase todas), mas no final quem toma a culpa é sempre ele.

eduardo
16

Bom dia meu caro Netto,meu nome é Eduardo ,tenho 17 anos,e ao ler seu post percebi que o senhor tem um ótimo ponto de vista em relação a informática e uma experiência muito vasta no ramo.Eu estou atualmente no segundo ano de um tecnico em informatica,cuja,duração é de três anos e vivo me preocupando com o meu futuro profissional.Bom eu queria q o senhor me ajudasse me dando uma dica,vale a pena realmente fazer um tecnico?e além do tecnico irei começar um curso de inglês e consegui um estagio no inmetro com duração de 2 anos.Esse ano eu tenho q me alistar,só q eu nao quero servir,minha principal meta é com esse tecnico , com o curso de ingles e com o estagio eu consiga uma base,para arrumar um emprego e fazer a faculdade paralelamente.então oq o senhor acha?

Grato ,desde já.
Eduardo Araujo Alves

netto
17

Caro Eduardo, você está no caminho certo… o curso técnico vai te dar bagagem suficiente para saber se deves ou não fazer uma graduação em informática, além da credibilidade para trabalhar como suporte… os clientes sentem mais firmeza quando sabe que a pessoa que está prestando suporte tem curso técnico, ou seja, é habilitado. O curso de inglês também é muito importante, principalmente agora que estamos em “ritmo” (precoce) de copa do mundo.
Juntando a credibilidade que o curso técnico te oferece + um comprometimento profissional (você gostar de fazer e fazer por prazer e com dedicação), o estágio poderá abrir uma excelente oportunidade para você… desejo sucesso e qualquer dúvida basta entrar em contato comigo por aqui ou pelo meu blog/email/twitter/pombo-correio/sinal-de-fumaça que estamos à disposição.
abraços

marcos
18

Legal, possuo um curso técnico em processamento de dados com duração de um ano feito em 1987, acredito que não sirva mais para nada pois as linguagens da epoca nem vejo mais..

Deivid Chagas
20

Netto… como em qualquer área e também nessa nossa, precisa seguir esses passos, já trabalho nesta área a mais de 8 anos, todo dia aprendendo algo, muito das vezes a falta de conhecimento da pessoa que você esta atendendo, faz com que o chamado “técnico” queira ganhar em cima, como exemplo a minha comadre acabou ganhando um computador de memoria dd2 400, pois o rapaz que ainda hoje presta serviço e conhecido do dono da clinica queria 500,00, é serio … 500,00 pra trocar a memoria do computador que eles estavam utilizando … no mercado livre a mesma memoria custa 39,90… infelizmente isso acontece… hoje mesmo uma cliente que já mexi na maquina do filho dela … o filho acabou esquecendo a senha do computador … e veio me pedir quanto eu cobrava para arrumar, fico até sem graça de cobrar algo por isso, até por que mexi recentemente em seu computador, porem garanto que muitos, mas muitos mesmo cobraria ou falaria que teria que ser formatado a maquina, e nem segue salvaria arquivo nenhum… pois daria a desculpa de que não conseguiu salvar nada… mas dentre muitos … ainda existe alguns que só quer o que é seu de direito.

Wesley Melo
22

Muito bem Netto, também sou técnico em informática e sempre faço dessa forma que você colocou aí,mas como alguns disseram, ainda tem muitos picaretas mesmo, aqui em minha cidade um problema grave acontece no sentido de preço, tem uns boca de porco que trabalham pela metade do valor do serviço, e o pior que que depois tem que consertar tudo ou fazer de novo!

Claudio
23

Parabéns pela clareza de suas informações, dou aulas de manutenção de micros e irei repassar aos alunos como sugestões se me permite. Obrigado! abraço!

Anderson
25

Muito interessante, pra mim foi muito util essas dicas, trabalho com suporte tecnico e algumas coisas aqui ja fazia mas outra vou passar a fazer para garantir meus clientes e com isso conquistar outros novos. Valeu pela diga

Pikasso
26

Básico mas necessário…. mas vamos nos preocupar com técnicos que estão cobrando muito baixo pelo serviço transformando o setor em uma grande merda…

Alessandro Rosendo(Estudante e Técnico em informática)
27

ótimas dicas,vou tentar segui toda elas, e vejo muito gente fazendo a coisas erradas por aí, obrigado pelas as dicas!!!! Obs. também gosto muito da minha profissão :)

willian
28

Eu até tento ser um profissional na área de manutenção mais sinceramente não dá pois vc cobra R$ 30,00 pra formata um computador o cliente acha caro e pra gente satisfaze-lo temos que apela para pirataria instalando programas crackeados correndo o risco de até ser preso.

Rodrigo Hastewer
29

Seu Comentario e Fundamental para Pessoas ” FUCEIRAS ” Que Ainda nao se Adapta Em Ganhar Pouco e Quer Ganhar Mais dinheiro nas ” Costas ” Dos Outros . Sou Tecnico em Informatica des dos 15 em Aprendizagem No Ramo Do Meu Tio . e Ele disse isso tudo ae que voce citou em cima . muito boa intenção que voce Digitou isso para outras pessoas . que Trabalha ou entende do Assunto . um Abraço

Tecnico Em Redes / Wifi , Usuario Do MS-DOS 6.22 . Tecnólogo em Informatica . Cursado Em Senac RJ . Linux . Res Sources . Virtual Basic . 2008 . Express C++ .

Robson Santos
33

Olá, ainda não sou técnico formado, mas quero fazer um curso logo, aqui onde moro já vi vários casos de pessoas que trocam as peças, um caso bem curioso, o pc tinha um processador i3 que veio de fabrica e o cara falou que não era compatível com a placa-mãe, o pior é que só falou pro cliente depois que ele notou a falta, e por estes motivos venho ganhado a confiança dos clientes, o respeito em primeiro lugar sempre, seus post falou a verdade sobre muitas coisas que temos que ser, não só como profissionais, mas como pessoas, sobre o programa que falou para fazer o controle pode indicar algum? é uma coisa que pretendo fazer, pois é bom até mesmo para eu manter o controle quando este cliente retornar. Parabéns, e muito obrigado…

Paulo
35

Olá Netto. Como você se comporta em relação aos clientes, muitos são empresas, que tem software pirata instalados em vários computadores? Se o cliente pede para reinstalar um Autocad por exemplo e ele depende muito dele e não tem o original você instala o pirata ou avisa o cliente sobre o software e se recusa a fazer, podendo deixar o cliente “na mão”. Abs bom texto.

José Ferreira Netto Autor do Post
36

Boa pergunta, Paulo.
A gente sempre entra nessa “sinuca de bico”, mas você tem que levar em consideração que as empresas, detentoras dos direitos de propriedade e autorais, responsabilizam o usuário (aquele que usa) pela obtenção ilegal. Nos termos de aceitação, durante a instalação, a responsabilidade cai no proprietário do equipamento e não em quem instalou. Eu sempre informo o cliente de que o software em questão é pirata, que é ilegal, e que ele o usa por sua própria conta e risco. Portanto eu instalo sob essa observação.
Geralmente eu até peço para o cliente adquirir o software, ou seja, baixar ou obter uma cópia com alguém que tenha-o., assim, você se esquiva da responsabilidade da obtenção ilegal.
Grato.

Luiz
40

Aqui em Lavras – MG, não se aplicam essas regras, pois, os clientes querem qualidade e rapidez, mas não querem pagar por tal serviço. Resumindo, quem quiser ser técnico em informática em Lavras, vai morrer de fome.

Wesley
41

Ótimas dicas! Sou iniciante estou meio perdido quero muito trabalhar na área já procurei emprego em muitas lojas e nenhuma me ligou não sei como vou fazer para entrar no mercado de trabalho nessa área.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">