Os segredos das grandes realizações na Web – Pesquisa de Mercado (Parte 02)

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

O que é uma pesquisa de Mercado?

Grosso modo: É encontrar o maior número de informações dentro de uma determinada área, território, possíveis clientes, concorrentes e fornecedores.

A pesquisa de mercado serve como base para tomar decisões estratégicas sobre o mercado que pretende atuar, solucionar problemas do plano de negócios e sugerir novas abordagens.

Agora não a tão grosso modo assim… Pesquisa de mercado é obter informações relevantes sobre um determinado produto ou setor, colher informações tais como, hábitos das classes sociais em que são o foco do seu produto ou serviço, valores possíveis de comercialização – associar a quanto realmente seu público se propõe a pagar, necessidades do seu futuro consumidor, opiniões, perceber a capacidade de expansão de mercado.

Para ter um processo decisório sólido e aprova de ‘novatice’ precisa-se ter uma boa pesquisa de mercado.

Uma boa pesquisa de mercado é uma pesquisa que traz informações que se completam, informações que descrevem um mapa de intenção de compra do modelo de cliente desejado, que faz com que perguntas sobre o mercado comecem a ser respondidas e mais, geram tantas outras perguntas só que dessa vez administrativas, pois causam a capacidade de entender se é viável ou não esse empreendimento e também até que ponto pode esperar resultados.

Na prática

Fazer uma pesquisa de mercado é simples, principalmente para pequenos e médios projetos. Existem vários tipos de pesquisa, exemplo; as normais com folhas impressas cheias de perguntas somadas a abordagem de rua ou dentro de um estabelecimento em momentos estratégicos. Por disseminação de uma determinada informação nos meios de comunicação e a mensuração dos resultados como, reação – positiva ou não que sugere a compra de um determinado produto, a capacidade de absorver informação sobre determinado tema por parte do telespectador, ouvinte ou quem acessa via web a informação. Após isso é importante lembrar que você gerou alguma coisa dentro das pessoas com a informação que lançou nos meios de comunicação, isso fará com que os interessados divulguem, falem para seus amigos e esses para outros e assim por diante resultando em buscas sobre o tema ou produto em questão, o que facilita e muito esse trabalho de pesquisa tornando-a mensurável. É parecido com uma campanha de Marketing, só que em vez de falar de um produto diretamente apenas causa discussão sobre ele ou lança-se uma informação valiosa que produza o ato de pensar que há algo novo chegando ao mercado, o importante aqui é criar curiosidade e causar reação, então nada como AÇÃO. Mova-se… Ops, lembrando disso, eis um exemplo legal – Your move, um case Reebok, esse é algo bem interessante, vou passar meu ponto de vista sobre isso. Criado pela Reebok a campanha Your Move pretende gerar a motivação nos clientes da marca para a prática de esportes, traduzindo para o ‘corporatives’ – Fazer com que as pessoas digam o que causa  maior interesse de compras quando se trata de artigos esportivos, fazer com que digam quais seus esportes preferidos, fazer com que gerem volume de informações relevantes para que os esforços de marketing e desenvolvimento de produtos tenham maiores possibilidades de sucesso no mercado. E você achava que era totalmente por interesse em seu bem estar?

Além das pesquisas com clientes temos que pensar na pesquisa sobre nossos concorrentes, conheço pessoas que tentam a todos os custos buscar informações sigilosas sobre tais concorrentes no que posso traduzir melhor como roubo de informações, outros comissionam pessoas internas dessas concorrentes para repassar informações, aqui vai uma dica, MANTENHA A INTEGRIDADE, se você perde-la, perderá seu referencial e poderá abrir mão de estar alimentando uma imagem qualificada diante seus clientes se a informação de que você está agindo de forma errada vazar, isso o identificará como desonesto e, com isso seu produto perderá relevância no mercado. Lembre-se que na internet informações ruins se espalham com uma velocidade absurda, levam para a falência projetos desavisados ou que foram expostos a riscos desnecessários.

Pesquisar concorrentes é fazer uso das informações que eles mesmos se permitem repassar, existem sim técnicas bem interessantes para obter informações mais completas, porém não são infalíveis. Uma delas é aproveitar o egocentrismo de gestores de projetos concorrentes, esses tem por costume gerar conteúdo na web informando sobre suas conquistas e claro sobre novidades e possibilidades claras de mercado, essas informações são todas que precisamos até então, também existe aquele tipo de empreendedor que lida com as informações de uma forma mais organizada e mantendo-as seguramente consigo, mas porque não tentar massagear o ego? Quem não gosta de ser admirado? Para isso, nada melhor que elogios, e elogios a parte logo se gabam e deixam escapar informações bem valiosas, isso é usar a estratégia de manipular emoções. Portanto, em ambos os casos existem possibilidades de você estar sendo enganado, direcionado para um precipício, uma tentativa da concorrência de eliminar novos investidores e novos produtos entregando aos novos gestores as informações que determinados mercados são uma mar de rosa e esses, inexperientes, se lançam sem cautela o que resulta em desastre, então lembre-se sempre que a comparação de dados é a sua melhor aliada nesses momentos. Nunca confie completamente em fontes ou informações, sempre – Critique, duvide e questione, faça isso e depois reflita e decida.

Mais um exemplo de Pesquisa de Mercado na prática – Nesse exemplo vou relembrar-me com meus 16 anos, quando em um momento de ociosidade veio à pergunta: porque não tentar empreender? Quero ser dono de algo. (imaturidade devido à idade mas com talento natural), então, o que quero fazer?

Percebi em um Hiper-Mercado da minha região que existia um quiosque que oferecia produtos deliciosos, sucos naturais, esfirras e doces, percebi também que o movimento era intenso, muito além da capacidade daquele pequeno local que estava ocupando dentro da área de passeio do Hiper-Mercado. Então me fiz a seguinte pergunta – Como isso é possível, o que tem de tão especial? Para responder a pergunta só tinha uma solução, trabalhar no que poderia ser meu futuro concorrente, foi ai que a história de pesquisa começa, ao me aproximar vi as máquinas necessárias e seus fabricantes, pesquisei sobre as possibilidades de receitas, pesquisei sobre a gestão financeira daquele mercado, gestão de pessoas, fluxo de caixa, possibilidades do mercado, necessidades gostos e desejos dos clientes, enfim, acabei obtendo a receita pronta de um bolo de sucesso, o que fiz, simples, iniciei o que deveria ser o primeiro passo como sendo o próximo passo para um adolescente imaturo nos negócios, fui verificar se existia dinheiro em caixa, ou melhor, embaixo do colchão para investir (não), procurei avaliar o quanto custaria esse projeto, e para minha imensa tristeza, não tinha recursos para empreender e tão pouco alguém para me auxiliar que fosse de confiança para não roubar a idéia que até então era perfeita. Falo idéia porque criei uma forma mais interessante de aproveitar aquele público, só que isso é segredo e não conto, estou com essa idéia ainda, aguardando tempo e recursos para investir.

Apesar dessa história não ter final feliz serve para mostrar de forma prática outro modelo de pesquisa de mercado que aprendi a fazer, na verdade me propus a fazer e depois entendi que aprendi sozinho algo importante – Como pesquisar mercado, concorrência e cliente ao mesmo tempo, não me pergunte se algum dia estudei a fundo sobre isso, porque talvez não goste da resposta – NÃO… Pessoas Informadas são em sua grande maioria mais completas do que pessoas simplesmente formadas. Valorize as experiências, todas, sinceramente todas um dia lhe servirão para alguma coisa. Esse é o exemplo que posso te dar neste momento, um menino de 16 anos que sem experiência e sem referencia entendeu que, para empreender deveria aprender muito sobre aquele comércio. Tem gente que faz disso um bicho de sete cabeças, mas, provei aqui ser tão simples que um inexperiente menino de 16 anos por si só fez uma pesquisa completa, e também relevante sobre determinado mercado.

Continua…

Até a próxima.

Criticas e sugestões de temas – [email protected] – Aproveite e leia os outros artigos da série – Os segredos das grandes realizações na web

AJUDE A DIVULGAR CONHECIMENTO… Siga @profissionaisti @luizcastrojr @alpisconsultoria

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Luiz Castro Junior

Mais artigos deste autor »

Diretor da Alpis Consultoria.
Consultor Certificado 8 Ps - Marketing Digital, Planejamento Estratégico digital, Gestor de Projetos.


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">