Os segredos das grandes realizações na Web – Pesquisa de Mercado (Parte 03)

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Parte 1 e Parte 2

Tipos de pesquisas comuns

Existem algumas situações comuns e tipos de pesquisas utilizadas para elas, vou tentar aqui reunir algumas dessas pesquisas:

Preço de venda e/ou preço de compra – Sua utilidade se dá quando se tem a necessidade de avaliar a viabilidade de um investimento, também para saber quanto poderá cobrar ou de quem poderá comprar. Outra forma de uso dessa pesquisa é para reposicionamento de mercado ou até para comparação entre concorrentes e estudo de avanço de mercado e estratégias.

Market Share – Para quem não está acostumado com o tema o seu significado simples é “participação de mercado”, ou seja, a força ou participação da empresa em determinado território ou mercado. Esse tipo de pesquisa visa medir a força de mercado tanto dos concorrentes como do seu próprio projeto, é excelente pesquisa para criar esforços promocionais, vendas e propagandas. Dá a noção do tipo de terreno que se está pisando e de suas mutações ao longo do tempo. Mas lembre-se guerra de preço é a ultima opção, tente antes agregar valor a sua marca ou produto, bater de frente com os preços é arriscar o faturamento, chegar perto da margem de manutenção e acabar chegando ao vermelho, conte sempre com as três atitudes mágicas do empreendedor, Critique, Duvide e questione. Às vezes seu concorrente tem comprado melhor do que você e isso permite a ele fazer guerra de preço tendo uma margem mais alta que você quando seu produto se igual no preço com o dele, já que o custo de produção foi menor, essa prática comercial é usada em conjunto com as informações geradas pela pesquisa de concorrência.

Potencial de consumo – Simplesmente serve para avaliar se sua idéia ou produto vai vingar se tem futuro ou não no mercado, ou quanto tempo poderá permanecer. Uma boa dica, sempre que tiver uma idéia questione-se: isso servirá em que meu cliente? Esse tipo de pesquisa começa por você.

Satisfação – Pesquisa de satisfação é abrangente, você pode utilizá-la tanto externamente como internamente, ter sucesso no mercado hoje não se trata apenas de vender muito e satisfazer clientes, também é satisfazer seus funcionários, fazer deles divulgadores da marca, impulsionadores de ações que promovam marketing boca-a-boca, para isso serve a pesquisa interna – Lembre-se, funcionário que acredita na idéia da empresa, que é justamente tratado pela empresa ele compra a idéia, divulga a idéia e vende a idéia, não só isso, cria novos interessados que fazem disso um ciclo. Claro, é algo pequeno, mais imagine o poder de mercado que você tem quando sua marca torna-se reconhecida porque seus funcionários acreditam nela, o Google, o Facebook e outras tantas marcas de sucesso usam desse artifício.

Pesquisa de satisfação do cliente é simples, existem diversas formas: SAC, pesquisa de rua, pesquisa dentro do ambiente físico, eventos, enfim, tantas formas de fazer, mas vale ressaltar que esse resultado não deve ser considerado 100%, o que tem interferência humana tem haver com o emocional e o que tem haver com o emocional é inevitavelmente impossível de classificar exatamente como verdade, leve isso em consideração, crie uma margem de erro para esse tipo de pesquisa.

Share-of-mind – Esse tipo de pesquisa visa em união com a Market Share compreende a capacidade de elasticidade do mercado em questão, ou seja, mostra a possibilidade que se tem de trabalhar determinado projeto ou produto em comparação com a concorrência já muito bem posicionada. Ajuda a entender o quanto deve investir em comunicação, divulgação e manutenção de canais de marketing e campanhas. Um exemplo disso foi a Primeira fábrica de Pepsi no Rio Grande do Sul o qual entrou no mercado com uma garrafinha com um valor x de ml o que era mais do que os ml que a Coca-Cola fornecia para seus clientes, só que o detalhe, não era só mais produto, era mais produto e com menor preço. Trocando em miúdos, a Pepsi entrou no mercado fornecendo um novo tipo de embalagem (visibilidade diferenciada – destaque nas prateleiras), maior quantidade de produto por menor preço, fez isso porque seu custo de produção era mais baixo, também, porque a garrafa maior fornecia mais tendência a venda e isso causava giro, mesmo que entradas e saídas de caixa se igualassem naquele momento era ótima estratégia para combater a total dominadora do mercado (Coca-Cola).

Comportamento do consumidor – Seu uso se dá mais em análises de desenvolvimento de produtos, também se pode utilizar para escolha de campanhas de marketing.

Teste – A pesquisa embasada em teste serve para colocar o produto ou serviço Beta no mercado e avaliá-lo sem muitos riscos, permitindo interatividade – Cliente x Produto – o que permite melhor desenvolvimento e planejamento de produtos e serviços.


Até a próxima.

Não se esqueça de enviar assuntos para meu e-mail de contato, terei prazer em fazer um Artigo sobre o assunto desejado.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Luiz Castro Junior

Mais artigos deste autor »

Diretor da Alpis Consultoria.
Consultor Certificado 8 Ps - Marketing Digital, Planejamento Estratégico digital, Gestor de Projetos.


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">