Carreira: 70 mil vagas de emprego na área de TI no Brasil

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Se você está em dúvida sobre qual carreira profissional deve seguir, escolha uma profissão na área de TI. Hoje, há uma demanda para 70 mil profissionais na área aqui no Brasil e a expectativa é que em 2013 essa demanda suba para 200 mil, segundo a Richt Management Consultoria.

A área de TI é muito ampla e oferece oportunidades em diversas funções, tais como: Garantir o funcionamento dos sistemas de informática, garantir a segurança das informações que trafegam na rede, assessoria na aquisição de novas tecnologias, gerenciamento de conteúdo online, desenvolvimento de softwares, gerenciamento de equipes, treinamentos e consultoria.

Porém, selecionar um profissional de TI não é uma tarefa fácil para as empresas, por isso, existe esta grande demanda por profissionais no mercado. Para entrar na área é preciso ser um bom profissional e estar em constante atualização.

Rodrigo Losina, diretor da Alfamídia Treinamentos, empresa especializada em capacitação profissional, diz que o problema está na extinção de profissionais interessados em matemática, lógica e cálculo.

Rodrigo ainda diz que, para entrar neste mercado é fundamental ter conhecimento na língua inglesa e que não é indispensável ter graduação na área, mas a formação superior é o passaporte para crescer profissionalmente.

Investir em certificações é outra dica a ser seguida, pois será um grande diferencial na hora de disputar uma vaga de emprego. Um profissional que está em constante processo de reciclagem e busca novos conhecimentos será sempre muito cobiçado pelas empresas.

Conheça o salário médio dos profissionais de TI no Brasil – http://t.co/RqZsIh8

Com informações da INFO

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Marcelo Alves

Mais artigos deste autor »

Marcelo Alves, graduado em Desenho Industrial com habilitação em Programação Visual pela Universidade do Estado de Minas Gerais. Atua como Webdesigner e Diretor de Criação desenvolvendo projetos de comunicação para web.


4 Comentários

Fábio Alonso
1

Isso é verdade muitas vagas, e curso de inglês, certificações, ensino superior também ajudam porém é q nossa categoria sem um conselho para regulamentar um piso salarial fazem com que 95% DAS 70 MIL vagas pagem o msm que um ajudante de pedreiro com o ensino fundamental incompleto ganha. Eis um grande problema que não é solucionado por falta de interesse político.

Antonio
2

Em se tratando de TI, quem tem experiencia mesmo sabe que nao existe carreira nem a medio e nem a longo prezo na maioria das empresas. Pode aparecer na midia uma ou outra empresa que vale a pena trabalhar, mas na grande maioria nao. Depois que o projeto termina, o funcionario de TI e mandado embora, o que aconteceu comigo, e nessa empresa que trabalhei, o gerente nao deixava o dono saber sobre a capacidade verdadeira de cada funcionario, afinal ele, e apenas ele (gerente) poderia ser taxado como o superior, um verdadeiro megalomaniaco. Stress e outra marca da TI, baixo salario na maioria das empresas, e a midia insiste em mostrar um conto de fadas sobre TI. Concordo com o comentario anterior, exigem muitos conhecimnentos para pouco salario, e muitas, mas muitas empresas nem pagam o valor de mercado que e baixo. Pesquisem sobre o assunto, tirem suas conclusoes.

lordtux
3

Sobra vaga falta escravo!

Mais ou menos isso muitas dessas vagas. Fácil dizer que falta profissional qualificado. Cada caso é um caso mas tem muita vaga ai exigindo que você seja um expert em um assunto e quer pagar uma mixaria.

Silmar Sanches
4

Hoje não existe falta de pessoas qualificadas. Até por que quem é qulificado hoje, pode não ser daqui 3 ou 4 meses. O que acontece é que diferente de outras profissões, onde se ganha o sufuciente para continuar se reciclando, como dito anteriormente pelos colegas, a grande maioria das empresas não paga um salário razoável. Isso com certeza não atrai quem está investindo em conhecimento. Um médico por exemplo, é bom quando está em constante autalização de seus conhecimentos não é ? E ele ganha para isso. O pediatra da minha filha cobra 220,00 por consulta. E o profissional de TI ? Ele estuda, se recicla, com o passar do tempo vira um canivete suiço, mas durante um processo seletivo disputa vagas com jovens recem formados a troco de um salário infimo. E a empresa contratante muitas vezes prefere o profissional recem formado, afinal, a capacitação sempre vai ser necessária, e qual a diferença em capacitar um funcionario experiente com um alto salario e um recem formado com baixo salario ? É lógico que esta escolha prejudica muito o andamento dos projetos, afinal o “calouro” não tem experiência. Mas a mentalidade das empresas é essa. E se o novato não der conta, rua nele e procura-se outro. Neste ponto, fecha-se o ciclo e tudo recomeça…

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">