Gerenciando Projetos com PMBOK

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Olá meus caros leitores!

Atualmente dentro das áreas de TI, fala-se muito em projetos. Quase tudo é um projeto. Por isso, mesmo que não tenhamos contato direto com projetos ou com a gestão deles, é muito importante termos ao menos alguma noção do que é um projeto e de como é estruturado. O objetivo deste post é de uma forma simples passar algumas definições sobre o assunto.

O que é projeto?

Segundo o PMBOK: Um projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. Os projetos e as operações diferem, principalmente, no fato de que os projetos são temporários e exclusivos, enquanto as operações são contínuas e repetitivas.”

Resumindo, projeto é o evento que tem início e fim (escopo) bem definidos. Diferente de uma operação, execução de backup, por exemplo, que é uma tarefa diária e não se sabe quando ela não será mais necessária. É algo rotineiro.

O que é o PMBOK?

O Project Management Body of Knowledge (Conjunto de Conhecimentos de Gestão de Projetos) é um conjunto de melhores práticas para Gestão de Projetos, que é mantida pelo PMI(Project Management Institute). Assim como ITIL está para Gestão de Serviços em TI e o COBIT está para Governança de TI, o PMBOK está para gestão de projetos. Existe uma metodologia também bastante conhecida em projetos que é o Prince2.

Como o PMBOK está estruturado?

O modelo está estruturado em 9 áreas de conhecimento de projetos, a saber:

  • Integração
  • Escopo
  • Tempo
  • Custos
  • Qualidade
  • Recursos Humanos
  • Comunicações
  • Riscos
  • Aquisições

Estas áreas de conhecimento estão “embutidas” na forma de processos dentro dos grupos de processos do PMBOK. No total são 44 processos. Para quem já estudou ITILv3, eu comparo estes grupos de processos com os estágios do ciclo de vida(estratégia, desenho e etc), que são:

  • Iniciação
  • Planejamento
  • Execução
  • Monitoramento e controle
  • Encerramento

Na figura a seguir estão os processos pertencentes a cada grupo do PMBOK:

O principal “ator” do Gerenciamento de Projetos é o Gerente de Projetos, que é a pessoa que tem os conhecimentos na gestão de projetos e tem responsabilidade de conduzir os projetos dentro do custo, prazo e qualidade necessários. As Outros A ”atores” de um projeto são o sponsor, a pessoa que efetivamente paga pelo projeto, e os stakeholders, que são todas as pessoas beneficiadas ou não pelo projeto ou que de alguma maneira são afetadas. As pessoas que efetivamente realizam as atividades são comumente chamados de recursos”.

Quais as certificações existentes?

Atualmente o PMBOK tem certificação somente para profissionais, que são o PMP para gerente de projetos e CAPM que é para gerentes de projetos iniciantes ou pessoas envolvidas no projeto. Para ser um profissional certificado, além do exame é necessário comprovar um número de horas em gestão de projetos.

Quais os benefícios em gerenciar projetos?

Segundo estudo(Retirado do livro fonte deste post) do Center for Business Practices (2001), foi identificado melhoras em: atendimento a prazos, qualidade, satisfação dos clientes, melhoria do time-to-market, custo, produtividade entre outros benefícios.

Tópicos relacionados

Com a evolução da gestão de projetos, outras ferramentas e técnicas vêm ganhando força, já que as empresas gerenciam muitas vezes dezenas de projetos ao mesmo tempo, e muitas vezes relacionados entre si. Hoje fala-se muito em portfólio de projetos, programas de projetos e PMO. Assuntos estes que serão abordados num próximo post.

Esperamos ter contribuído com seu aprendizado. Dúvidas, sugestões ou críticas? Deixe seu comentário.

(Utilizado como base para o post o livro “Implantando a Governança de TI” da editora Brasport.)

Um grande abraço e até mais!

Fonte: Blog Governança de TI

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Emerson Dorow

Mais artigos deste autor »

Experiência de 10 anos na área de TI. Coordenador de suporte de serviços de infraestrutura e cloud computing. Mantenedor do site http://www.governancadeti.com.

Certificado em ITILv3 Intermediate, Cobit v4.1 Foundation, HDI-SCM, Linux Professional Institute (LPI) Nível 1 e IBM Tivoli Monitoring Deployment V6.2 Professional. É graduado em Sistemas de Informação pela Uniasselvi Blumenau e pós-graduando em Governança de TI pelo Senac Florianópolis e MBA em gestão de TI pelo INPG.

Entusiasta de assuntos relacionados a gestão de serviços em TI, governança de TI, Gestão de Projetos, liderança, gestão de equipes e negócios.


1 Comentários

José Norberto
1

Gostaria apenas de atentar os leitores que esta regra do PMBOK esta na 3º edição contendo 44 processos hoje ja existe a versão contendo 42 processos a 4º Edição publicado no ano de 2008.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">