Overview de Qualidade de Software

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

O conceito de qualidade de software é muito extenso e vai muito além de ter problemas ou os populares “bugs”, existem muitos fatores determinantes para a qualidade de um software, o principal como em qualquer segmento é “atender as necessidades do cliente”. Trato neste artigo principalmente sobre qualidade de processos, mas afinal para que serve um processo?

Um processo é um conjunto de atividades que devem ser feitas para chegar a uma meta. Atualmente qualidade de processo tem Sido preocupação de empresas que visam crescimento, aumento do número de clientes e consequentemente de trabalho. O que acontece em uma empresa sem processos é que as coisas são feitas “conforme a cabeça do desenvolvedor”, não é seguida uma linha de trabalho ou mesmo de raciocínio coletivo, o que ocasiona uma certa confusão.

Melhorar processos atingindo uma qualidade de processos é fator altamente determinante para a qualidade do produto, eu disse altamente determinante e não garantia de qualidade de produto. Buscar um caminho é o primeiro passo para uma empresa que pretende organizar seus processos. Escolher um guia, como o CMMI, por exemplo, saber aonde esta, aonde o mercado esta e aonde quer chegar, para a partir dai poder caminhar. “Quando não se sabe para onde esta indo, qualquer lugar serve”.

Uma empresa sem controle de processo enfrenta algumas dificuldades, como o improviso pelos profissionais de gerencia que vivem basicamente “apagando fogo”, os profissionais da empresa acabam não confiando em processos e aí mesmo o que tiver documentado não é seguido por não verem motivos para seguir e muito do conhecimento da empresa fica apenas na cabeça de um ou outro profissional, sendo que no momento que este se ausenta a empresa tem grandes prejuízos e dificuldades. Enquanto que uma empresa com processos bem controlados as equipes trabalham com apoio da alta gerencia, os profissionais seguem os processos, a qualidade de produto e processo é avaliada com métricas exatas e a empresa sabe bem em que tecnologias investir tratando-se de hardware e software.

Hoje a qualidade de processos já tem sido usada inclusive como marketing para algumas empresas. O fato é que grandes potências já aceitam como fornecedores apenas empresas com seus processos certificados, vejo este ponto como positivo pois incentiva o empreendedor a qualificar seus projetos e cria uma visão critica do cliente, que vem a valorizar as empresas que investem e visam sempre a qualidade.

Na empresa que você trabalha, como é o controle de processos? Compartilhe suas experiências (sem citar nomes, claro).

Referências:

  • TQC – Controle da Qualidade Total – Vicente Falconi Campos
  • Qualidade de Software – Andre Koscianski   Michel dos Santos Soares
  • Engenharia de Software – Ian Sommerville
AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Aline Zanin

Mais artigos deste autor »

Acadêmica do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas V nível da Universidade de Passo Fundo, desenvolvedora em nível inicial da linguagem java, profissionalmente atuando na área de testes de software


7 Comentários

Marcelo Araldi
1

Muito bom Aline!

Reflete muito bem o cenário atual… Muitas empresas buscam “ter processos” pelo marketing, por dizer que possuem organização, mas no dia-a-dia percebe-se que os processos não são seguidos. Acredito que o processo precise estar extremamente alinhado com a realidade da empresa…

Abraços!

José Macedo
2

Tudo que um bom programador deseja é trabalhar em uma empresa com boa práticas e processos.

Mas infelizmente isso ainda é meio utópico no Brasil (não conheço o exterior). Pelo menos para empresas de pequena e médio porte. Eu já trabalhei em uma multi-nacional que tinha CMMI 5 (pelo menos na época) e realmente é “outro nível”.

Mauricio Araldi
4

Concordo com você Aline. Esse assunto é que algo que as empresas precisam sempre dar atenção. Uma empresa sem estruturação está muito atrás no mercado.

Parabéns pelo artigo Aline, sucesso.

nasser
5

“…muito do conhecimento da empresa fica apenas na cabeça de um ou outro profissional, sendo que no momento que este se ausenta a empresa tem grandes prejuízos e dificuldades…”

Quem perde com isso é só a empresa, não o empregado, ou seja, criam o caos, fazem de tudo para mantê-lo e são os únicos prejudicados.

Abram o olho! Porque quando eu pedir demissão não quero saber de xororô !

Aline Zanin
6

Bom Dia Leitores.
nasser certamente quem perde é a empresa, para o empregado quanto mais conhecimento por centralizado nele mais estável teoricamente ele está.
José Macedo uma experiência que eu ainda pretendo vivenciar é trabalhar em uma empresa com nível V ou pelo menos IV de maturidade, na teoria a diferença é gritante e realmente quem não quer trabalhar em uma empresa organizada?, por isso digo que as empresas que organizam seus processos só tem a ganhar problema é que todos hoje querem resultados muito rápidos e o controle de processos as vezes demora para dar retorno.

Aline Zanin
7

Marcelo, no meu ponto de vista alguns processos ficam só no marcketing porque não são bem pensados, porque um controle de processos não é como uma receita de bolo que a quer funciona para a vizinha é ideal para mim também. Mas discordo de ti de um ponto, as empresas que usam como marketing o controle de processo geralmente possuem certificação e sendo certificadas cumprem os processos, mas concordo que existem empresas que não são certificadas apenas tentam adotar um controle por adequação e usam como marketing sim.
Antonio, que bom que você gostou, obrigado
Mauricio, sim hoje o mercado não tem mais espaço para empresas desorganizadas com seus processos

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">