Assespro Nacional faz um balanço da área de TIC para a Copa do Mundo

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Consolidada como uma entidade extremamente ativa, a Assespro Nacional (Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação) participou de um debate sobre o setor de TIC para os Megaeventos Esportivos, que aconteceu nessa terça-feira (02/08) na Amcham (Câmara Americana do Comércio), em São Paulo.

Representando a associação, Roberto Mayer, vice-presidente de Relações Públicas da Assespro Nacional mediou a discussão, que abordou como o Brasil está se preparando em tecnologia da informação e comunicações para a Copa do Mundo.  O painel ainda contou com a participação de Artur Coimbra de Oliveira, diretor do Departamento de Banda Larga do Ministério das Comunicações; João Moura, presidente executivo da TelComp; e Rodrigo Meira, assessor do Ministério dos Esportes.

De acordo com Mayer, participar de eventos como este é extremamente importante para alinhar o desenvolvimento do setor com os grandes acontecimentos esportivos. “Um debate dessa magnitude, envolvendo membros do governo e representantes de entidades privadas de TI e Telecom, é essencial para fazermos um primeiro balanço do atual momento, relacionando o setor de TIC aos preparativos para a Copa do Mundo e Olimpíadas. É fundamental perceber que, a partir desse balanço, se necessário, poderemos corrigir os eventuais problemas e contribuir com nossas sugestões”, afirma.

O executivo ainda comemora a grande interação do público presente no evento, inclusive do CIO da Copa da África do Sul de 2010, Phumlani Moholi, que levantou a questão sobre a definição de responsabilidades para a estruturação do evento no país, pelo governo brasileiro.

“Tivemos uma grande participação da audiência do debate, e o Sr. Moholi indagou um ponto delicado. Em resposta ao executivo sul-africano, os membros do governo declararam que está em fase de definição a estruturação de responsabilidades. O grande problema é que a área de TIC dentro dos estádios não está sendo contemplada como projeto básico, os recursos de TIC estão sendo tratados como se fossem os móveis ou a decoração, que se coloca lá na véspera da inauguração. Em relação à preocupação do governo com o legado que a Copa deixará para o país, dentro da área de TIC, certamente o principal legado é o desenvolvimento local de conteúdo específico para a Copa do Mundo;  este aspecto, embora faça parte dos objetivos, ainda não possui sequer um plano de ação”, finaliza Mayer.

Fonte: NB Press Comunicação

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">