Ninguém nasce competente

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Competência, segundo o dicionário informal, é a capacidade de mobilizar conhecimentos, valores e decisões para agir de modo pertinente numa determinada situação. A competência de um profissional é formada com o tempo, não existem atalhos. Todo profissional deve decidir como aplicar o seu tempo hoje para colher louros no futuro.

Na empresa onde trabalho atualmente, por exemplo, para um profissional participar de um projeto web terá de conhecer: HTML, Web Standards, CSS, Tableless, Java Script, Java Script não-obstrutivo, C#, TDD, Web Forms ou MVC, EF ou NHibernate e POO dentre outras coisas. Não há como obter todo esse conhecimento da noite para o dia. Qualquer pessoa que deseja atuar na área de desenvolvimento deve investir seu tempo (e possivelmente seu dinheiro) na obtenção de conhecimento.

Apesar de não ser mandatório, percebemos alguns passos comuns na jornada da competência, vejam:

  • Inicialmente, o profissional sabe uma única forma de executar uma determinada tarefa. Geralmente, essa forma consiste em aplicar uma tecnologia.
  • Após algum estudo, o profissional já conhece outras formas de executar uma mesma tarefa. Está apto a usar algumas tecnologias e até arrisca criar as suas. Ele também evolui na forma de aplicar a tecnologia, tomando alguns cuidados básicos que suas experiências anteriores lhe ensinaram.
  • Avançando um pouco no tempo, o profissional não só sabe várias formas de executar uma mesma tarefa, mas também avaliar qual é a melhor forma para o contexto em questão, ou seja, ele possui discernimento para tomar decisões.
  • Um profissional maduro sabe a real motivação por trás de cada ação envolvida no desenvolvimento de uma atividade, ou seja, ele não faz nada por fazer.

Qualquer profissional terá que trilhar um caminho de aprendizado longo até tornar-se competente. É importante frisar que o investimento do tempo deve se basear em qualidade, não em quantidade. Passar cinco anos exercendo as mesmas atividades, sem encarar desafios e novas experiências é subutilizar seu tempo e sua capacidade intelectual.

Cada profissional deve trilhar seu caminho na busca pela competência, mas existem alguns meios comuns que observamos ajudar na formação dos profissionais, são eles:

A Graduação

É um investimento de longo prazo. Demanda tempo, dinheiro e muita dedicação.

As faculdades tentam inserir o aluno em um ambiente de conhecimento, onde ele não só ficará imerso em disciplinas importantes da nossa área, mas também terá um mar de oportunidades, basta saber aproveitá-las.

O maior benefício da graduação, em minha opinião, está em toda a experiência que ela proporciona. Interagimos não só com os colegas de classe, mas também com professores e profissionais da área que estão inseridos de alguma forma no meio acadêmico.

Certificações

Sou averso ao mercado de certificações, mas não nego sua utilidade como meio de obtenção de conhecimento.

Estudar para uma prova de certificação pode ser um bom guia para aprender uma tecnologia ou processo. Algumas certificações não exigem curso, sendo necessário apenas realizar um exame que ateste o conhecimento do candidato.

As provas da Microsoft, por exemplo, dividem-se em provas técnicas e profissionais. As provas técnicas atestam se o candidato domina uma determinada tecnologia, já as profissionais, testam a capacidade de decisão do candidato, verificando se ele sabe qual tecnologia é melhor em cada situação.

Participação em projetos

O conhecimento, sem aplicação prática, pode ser prejudicial em nossa área. Participar de projetos reais é uma ótima maneira de testar suas habilidades e adquirir experiência.

Projetos que tenham membros mais experientes possibilitam uma ótima troca. Além do próprio mercado de trabalho, podemos encontrar vários projetos no mundo Open Source, com código de alta qualidade construído por pessoas muito competentes.

Construir um projeto pessoal também é uma forma válida de aplicação do conhecimento, mas devemos ter cuidado, pois o maior mérito de um profissional é saber trabalhar em equipe.

É importante lembrar que nenhum dos meios apresentados aqui, por si só, atestam competência. A competência é construída com a junção de várias experiências, não apenas uma.

Enfim, acredito que nossa competência é montada com base em decisões de longo prazo. Aprender todo o necessário para ser um bom profissional exige tempo, dedicação e muita disciplina.

Valorize o seu tempo e use-o da melhor forma.

Artigo originalmente publicado em heroisdati.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

6 Comentários

Denis Ferrari
4

Obrigado pelos feedbacks pessoal. :)

Realmente Luis, projetos open source são uma excelente fonte de aprendizado. Pretendo abordar o tema mais profundamente em breve.

Abraços!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">