A Mobilidade e o potencial de transformação nos negócios

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Na semana passada tive o privilégio de participar de um evento direcionado à uma centena de CIOS do Brasil no qual o tema que poderíamos escolher era livre.

Mais do que simplesmente apresentar a empresa que trabalho, ou o grupo, eu gostaria de falar sobre algo que eu realmente gosto e tenho paixão, e mais do que isso, que minha fluência fosse realmente um diferencial na apresentação – Assim resolvi escolher falar sobre o potencial de transformação que as empresas tem percebido ao adotar a mobilidade, num termo que definimos: Mobilidade Corporativa.

Resolvemos abordar o tema dividindo as discussões em 2 diferentes etapas, que compartilho e comento abaixo:

1.Maturidade na adoção de Mobilidade Corporativa

Definir um estágio de evolução de uma corporação na adoção da Mobilidade Coporativa pode não ser o melhor termo. Escolhemos expor que os processos de negócio da corporação é que realmente representam esta maturidade, e, como reflexo, a tecnologia é uma imagem perfeita (imagem x domínio).

Acompanhem no gráfico abaixo:

Para não limitar a idéia, eu exploro 3 regiões limítrofes com exemplos bastante práticos e de fácil visualização, contudo, antes de adentrar nos exemplos, pondere sobre o próprio gráfico:

  • Eixo X
    • Representa os processos de negócio da empresa
    • A mobilidade está relacionada a extensão destes processos de negócio para fora dos limites da empresa
  • Eixo Y
    • Uso da tecnologia na visão da organização: Operacional, Tático ou Estratégico
  • Eixo virtual Z
    • Atributos dos processos de negócio: Relevância, Complexidade e Necessidade

1.1. Estágio Elementar (Nível 1)

Num estágio elementar uma corporação leva um processo de negócio ao campo da forma mais elementar possível: adotando um celular corporativo. Nesta exemplificação eu adotei o exemplo de um vendedor que vai à campo e, estando no cliente, liga para o backoffice com seu celular para obter informações de crédito sobre o cliente que ele visita no momento.

1.2. Estágio Intermediário (Nível 3)

Neste estágio, que é bastante comum no Brasil, a operação é refletida com uma aplicação que realiza um sincronismo de dados em diferentes momentos do período, sem contudo permanecer on-line. Uma operação de força de vendas é um exemplo bastante real para este estágio.

1.3. Estágio Avançado (Nível 5)

Quando: a necessidade, complexidade e a relevância de um processo de negócio são extremos, ou seja, oferecem grande impacto para a empresa o reflexo imediato é a composição de mix de tenoclogias que pode incluir:

  1. Informações em tempo real (incluindo conexão via satélite)
  2. Georreferenciamento
  3. Multimidia
  4. Realidade aumentada

2.Mas como podemos adotar estas tecnologias?

A tecnologia tem um aspecto que, para mim, é o mais interessante: não tem limites – Quanto mais pensamos a respeito mais formas de uso encontramos para cada uma delas.

A idéia do gráfico abaixo é justamente esta: dar uma dimensão sobre como podemos, ou melhor, como as corporações podem adotar a mobilidade corporativa para seus negócios:

E assim ficamos com exemplos bastante práticos de uso:

  • Área de Vendas
    • Informações em tempo real gerando maior satisfação para consumidores e por consequência gerando maior fidelidade e maiores margens de rentabilidade
  • Área de Serviços e Suporte
    • Automação de equipes de campo que consequentemente operam numa maior eficiência e conseguem atingir maiores índices de satisfação com clientes e menores riscos perante órgãos regulatórios
  • Área de Recursos Humanos
    • Eu acredito que poucas áreas de uma corporação tem recebido tão pouca atenção quanto a de desenvolvimento humano, e note que ela pode se beneficiar de aprovações em workflow, como um produto que conheço, para utilizar o tempo de forma mais eficiente.
    • Outra oportunidade de grande interesse é adotar a mobilidade para gerar e difundir conhecimento, há algumas soluções interessantes para cobrir esta necessidade
  • Área de TI
    • Por mais estranho? que pareça, sim a área de ti também pode (e tem) adotado soluções na busca de níveis superiores de operação: monitoramento à distância e operação do parque de TI através de tablets que criam além de maior eficiência operacional também geram maior produtividade
  • Área de Varejo
    • Pra mim uma das que mais se beneficia da adoção de mobilidade: por se tratar de um negócio onde as margens são extremamente apertadas, qualquer geração de fidelidade com consumidores através de informação em tempo real (bom saber onde nossa compra está no exato momento, certo?) ou mesmo um uso mais eficiente de estoque propiciam maiores margens
  • Outras áreas
    • De forma geral todas as áreas de uma empresa podem obter maior eficiência e produtividade, além de gerar maior fidelidade com consumidores através do uso de informações em tempo real e respostas mais ágeis às necessidades crescentes

Tudo muito lindo, muito bonito, mas você pode pensar:  mas e os números? Onde realmente as empresas tem adotado a mobilidade corporativa? Ok, ok, vamos aos números, e eles existem justamente para demonstrar onde/como as coisas acontecem.

Segundo o pequisa realizada pelo Forrester, Enterprise and SMB Networks and Telecommunications Survey, North America and Europe, Q1 2010, a visão geral é a seguinte:

Resumindo:

  1. 3/4 dos entrevistados tem visto a mobilidade como forma de alcançar maior produtividade
  2. 65% tem visto como principal benefício a maior velocidade na tomada de decisões
  3. Quase metade vê os problemas de seus clientes sendo resolvidos mais rapidamente
  4. 42% enxergam o aumento da satisfação do cliente como principal benefício

Há outras possíveis conclusões com base no gráfico, mas a grande verdade é que a mobilidade corporativa está aí do seu lado: o que você e sua empresa farão para aproveitar esta oportunidade?

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Marco Aurélio Neuwiem

Mais artigos deste autor »

Marco Aurélio Neuwiem é brasileiro com cidadania polonesa e tem trabalhado há 15 anos com tecnologia da informação no Brasil. Já foi desenvolvedor, analista, gerente de projetos e vendedor. Atualmente se dedica a projetos de inovação que façam Santa Catarina ser referência em Tecnologia da Informação.

Saiba mais em: http://about.me/neuwiem


2 Comentários

Aline
1

Olá Sr. Marco Aurelío, gostei muito do artigo que publicou,eu estou fazendo uma pesquisa sobre o grau de maturidade que as empresas tem no uso de TI,por isso gostaria muito que se possivel o senhor,me mandar a fonte de dados que teve para poder escrever esse artigo.
Grata desde já.

Marco Aurélio Neuwiem
2

Olá Aline,
Se tua busca é por referências acadêmicas, infelizmente não poderei contribuir.

Contudo, sendo possível usares referências comerciais, então, sim, posso ajudá-la.

Aqui no Forrester:
http://www.forrester.com/Enterprise+And+SMB+Networks+And+Telecommunications+Survey+North+America+And+Europe+Q1+2010/-/E-SUS768?objectid=SUS768

Encontrarás algo que comentei neste post.

Posso compartilhar alguns materiais que possuo: entre em contato por aqui:
http://about.me/neuwiem

Que certamente ajudarei.

— Marco

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">