Porque devemos lamentar a morte de Steve Jobs

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

É com muita tristeza e, ao mesmo tempo, felicidade, que escrevo esse post, em decorrência do anúncio do falecimento de Steve Jobs (1955-2011).

Steve foi uma pessoa emblemática e de personalidade forte, conquistou fãs e incomodou muita gente. Entre seus maiores rivais esteve Bill Gates, fundador da Microsoft. No entanto, Bill também ajudou Jobs em algumas ocasiões e podemos dizer que a relação entre os dois sempre foi a de amigos e rivais.

Steve Jobs e Bill Gates em 1984

Steve Jobs e Bill Gates em 1984

Falar de Steve Jobs é o mesmo que falar sobre uns dos “pais” da computação e da tecnologia. Estamos falando de um legado de 317 patentes registradas por este inventor. E entre elas estão ferramentas indispensáveis do nosso dia a dia, como o computador pessoal, o mouse, o teclado, entre muitas outras. Os fãs de Jobs permeiam diversas gerações, desde os fãs do Macintosh (hoje conhecido apenas como Mac), aos fãs dos gadgets iPod, iPhone e iPad.

Além de inventor Jobs foi um grande empreendedor. Fundou a Apple em 1976, em uma garagem, e fez dela a empresa mais valiosa dos Estados Unidos. O que não impediu que em 1985 ele tenha sido “expulso” da empresa, pelo conselho de administração. Nesse interim, enquanto esteve fora da Apple, ele aproveitou para fundar a NeXT (empresa que foi comprada pela Apple anos depois). Jobs também comprou a Pixar e produziu o primeiro filme infantil animado na sua totalidade por computador, Toy Story. Em 1997 a Apple passa por sérios problemas financeiros (com o risco da empresa falir) e Jobs reassumiu a empresa tornando-a o sucesso que é hoje. Em 2006 a Walt Disney Company adquiriu a Pixar por 7,4 bilhões de dólares. A Disney/Pixar é atualmente o maior estúdio de filmes animados do mundo.

Trabalho, dedicação, perfeição e amor pelo que faz. Foram estes os ingredientes da receita de sucesso de Steve Jobs. O mundo perdeu um homem que irá fazer falta. Alguém que imprimiu uma história através da superação, competência e amor pelo que faz. Encerro este post com as palavras de Steve Jobs sobre a morte, proferidas durante um discurso de colação de grau em Stanford (12 de junho de 2005).

“Ninguém quer morrer. Mesmo as pessoas que almejam o Paraíso não querem morrer para chegar lá. Ainda assim, a morte é um destino que nos espera a todos. Ninguém jamais escapou dela. E isso é como deveria ser porquê a morte é provavelmente a mais bela invenção da vida. É o que renova a vida. É o que tira o velho do caminho e abre espaço para o novo.”

Steve Jobs

Confira o discurso completo no vídeo abaixo:

Fonte: Blog de Diego Brito

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Diego Brito

Mais artigos deste autor »

Diego Brito é empresário, publicitário, escritor, blogueiro e coordenador do Fórum do Jovem Empreendedor, na ACSP Tatuapé. Possui 12 anos de experiência em mídia impressa e marketing digital. É autor do livro Criação de Sites na era da Web 2.0, publicado em 2011. É sócio da D2B Comunicação, uma Agência Digital especializada médias e pequenas empresas. Escreve para os portais ProfissionaisTI.com.br, ClubedosHomens.com.br e mantém seu blog pessoal DiegoBrito.com.br, sempre abordando assuntos como marketing digital, tecnologia, design e comunicação. Currículo completo: http://www.linkedin.com/in/diegobrito .


4 Comentários

Diego Cardoso
1

Diego,

Bom dia, concordo plenamente com as suas palavras, o mundo perdeu senão o maior, um dos maiores revolucionários e visionários da tecnologia dos últimos tempos.

Abraço!

Diego Brito
2

É verdade. Nos cabe lembrar a memória e no fundo a melhor parte é saber que vivemos numa geração que pode acompanhar esse gênio em prática. No futuro, isso nos renderá histórias para nossos netinhos.

Rodrigo Peleias
3

Infelizmente, o mundo perdeu um dos grandes inventores da atualidade. Porém, o legado de Steve Jobs permanecerá por muitos e muitos anos… Ele é um dos símbolos da inovação, e consequentemente, do surgimento de novas oportunidades.

Descanse em paz, Steve..

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">