Como se preparar para o mercado de cloud

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

O advento da tecnologia, a popularidade dos computadores, o fácil acesso a internet e o compartilhamento de informações, tudo isso vem acompanhado de expressões que muitas vezes são conhecidas somente por profissionais da área de Tecnologia da Informação.

Um conceito que vem sendo muito difundido recentemente e que abrange todas essas características é o cloud computing. Algo que começou a ser discutido há cerca de três anos e possui grande expectativa de popularização no mercado de trabalho em TI e, principalmente, nas empresas do ramo.

Definições para o termo é o que não faltam. Mas, de forma geral, todas convergem para o mesmo conceito: cloud computing é um formato de computação no qual aplicativos e dados ficam disponíveis a usuários para um determinado serviço, podendo ser por meio da internet ou pagos de acordo com o uso. E para que tudo isso aconteça, a memória, a capacidade de armazenamento e o processamento dos servidores devem ser compartilhados e muitos desses recursos funcionam no formato off-line.

Um exemplo comum e bem fácil de entender é o sistema de email do Google, o Gmail. Por estar na nuvem, ele pode ser acessado pelo usuário a qualquer hora ou lugar, bastando apenas uma conexão de internet. A solução não exige a instalação de um programa no computador, pois a mesma pode ser rodada em servidores virtuais, espalhados em data centers nos mais diversos países.

Com a popularização do cloud computing, o mercado de trabalho de TI também sofrerá algumas mudanças. Os profissionais de tecnologia não serão mais necessários para gerenciar questões operacionais da empresas, ou seja, quanto mais as instituições utilizarem o serviço de cloud, menos dependentes serão desses técnicos. Por outro lado, o mercado terá uma necessidade de encontrar pessoal capacitado para garantir a segurança na nuvem, uma função que deve ganhar força nos departamentos internos das corporações. Os cursos de capacitação também deverão sofrer algumas transformações. Será necessária uma adaptação do setor ao mercado de cloud computing, preparando profissionais cada vez mais qualificados e diversificados.

De acordo com estudos realizados pela IDC, o Brasil é o país que mais tem interesse pelo cloud computing, quando comparado aos demais da América Latina. Atualmente, 18% das médias e grandes empresas brasileiras já utilizam algum serviço na nuvem. E este número deve saltar entre 30% e 35% até 2013. Para as empresas, contratar um serviço de cloud pode ser atraente em diversas situações. Os aumentos de demanda dos recursos de TI e a implementação de projetos de forma mais rápida são alguns exemplos. Entretanto, no que pode ser algo totalmente interessante, existem dois pontos que pesam para a contratação do serviço de cloud: segurança e privacidade dos dados.

Mas com a qualificação dos profissionais de TI e o aperfeiçoamento dos cursos da área, estas questões tendem a desaparecer. As empresas devem ficar atentas as mais diversas alternativas no que tange à segurança de seus dados. Nesses casos, adotar serviços em private cloud (nuvem privada) seria uma boa solução. O que não se pode é ignorar o crescimento deste movimento.

As instituições que contratarem serviços de cloud computing, com certeza, estarão um passo a frente no mercado, se tornando ainda mais competitivas e sedutoras.

Autor: Marcos Coimbra – Vice-Presidente da ABRADISTI

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Profissionais TI

Mais artigos deste autor »

Eventos, cursos, livros, certificações, empregos, notícias e muito mais do mundo da TI (Tecnologia da Informação).


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">