Gartner anuncia previsões de TI para 2012

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Gartner, líder mundial no fornecimento de pesquisas e aconselhamento na área de tecnologia da informação, anuncia suas previsões para empresas e usuários de TI em 2012. Os analistas dizem que as mudanças modificarão a forma de controle dos orçamentos das organizações de TI conforme os custos e as tecnologias estarão mais pulverizados pelas empresas.

O processo de seleção deste ano incluiu a avaliação de critérios que definem as ”Previsões Top”. As questões examinadas incluem relevância, impacto e apelo de audiência. Há um relatório com a lista das previsões deste ano disponível no website do Gartner Predicts www.gartner.com/predicts.

Segundo o Gartner, as Previsões Top para 2012 e para os anos seguintes mudarão a natureza dos negócios. “As tendências apontam o crescimento da computação em nuvem e sinalizam que os usuários vão usar seus próprios aparelhos no ambiente de trabalho”, disse Daryl Plummer, vice-presidente executivo do Gartner. “À medida que os usuários passam a ter mais controle dos dispositivos que utilizam, os gerentes de negócios adquirem maior poder para controlar seus próprios orçamentos de TI em relação aos últimos anos. Conforme o mundo tecnológico avança, os CIOs estão descobrindo que devem coordenar suas atividades em um escopo mais amplo do que anteriormente. Embora esta seja uma situação difícil para as áreas de TI, este é o momento deles se adaptarem.” Se isso não acontecer, os CIOs perderão espaço nas empresas.

Os analistas do Gartner anunciam que ao longo de 2012 haverá um aumento no volume de informações disponíveis para as companhias, mas que será um desafio entendê-las. Em razão destas mudanças no controle dos sistemas que as organizações de TI estão enfrentando, a perda da capacidade de garantir a consistência e a eficácia dos dados fará com que sejam necessários muitos funcionários para prevenir que as empresas percam oportunidades ou para que usem informações questionáveis para a tomada de decisões estratégicas. Como não existe nenhum marco regulatório no horizonte próximo, isso deixará que cada companhia decida por si mesma como lidar com a introdução de “Big Data” (grandes volumes de dados).

“Toda organização que quiser crescer em TI no próximo ano deve estabelecer uma coordenação de atividades com áreas de negócio”, afirma Plummer. “As companhias devem estabelecer a gestão de relacionamento como uma capacidade chave e treinar suas equipes adequadamente. O motivo é que a falta de controle só poderá ser combatida por meio de atividades coordenadas. A organização de TI do futuro deverá gerenciar aqueles que possuem o dinheiro, os que entregam os serviços, protegem os dados e os consumidores que querem estabelecer seu próprio ritmo para usar seus aplicativos, devices e computadores.”

As principais previsões do Gartner para 2012 incluem:

Até 2015, os serviços de nuvem de baixo custo vão canalizar até 15% do faturamento dos principais players.

A bolha de investimentos vai explodir para as redes sociais de consumidores em 2013 e para as companhias de software social empresarial em 2014.

Até 2016, pelo menos 50% dos usuários de email empresarial vão depender primariamente de um navegador, um tablet ou um cliente móvel, em vez de um cliente desktop.

Até 2015, os projetos de desenvolvimento de aplicações voltadas para smartphones e tablets vão superar os projetos nativos de PCs a uma taxa de quatro para um.

Até 2016, 40% das empresas farão com que os testes de segurança independentes sejam uma precondição para utilizar qualquer tipo de serviço de nuvem.

No final de 2016, mais de 50% das companhias da Global 1000 terão armazenados dados confidenciais dos clientes na nuvem pública.

Até 2015, 35% dos gastos corporativos de TI para a maioria das organizações serão gerenciados fora do orçamento do departamento de TI.

Até 2014, 20% das mercadorias montadas na Ásia e consumidas nos EUA, irão para as Américas.

Até 2016, o impacto financeiro do cybercrime aumentará 10% por ano, em virtude da descoberta de novas vulnerabilidades.

Até 2015, os preços para 80% dos serviços de nuvem vão incluir uma sobretaxa global de energia.

Até 2015, mais de 85% das organizações da Fortune 500 não vão conseguir explorar “Big Data” efetivamente para obter vantagem competitiva.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Profissionais TI

Mais artigos deste autor »

Eventos, cursos, livros, certificações, empregos, notícias e muito mais do mundo da TI (Tecnologia da Informação).


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">