Streaming: um mercado favorável ao e-commerce brasileiro

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

A Netflix e outros serviços de streaming começam a contribuir para o comércio eletrônico no Brasil, como um todo. Apenas a empresa americana de transmissão de vídeos on-line pode chegar ao final deste ano com a soma de 30 milhões de assinantes. No país, muitos desses consumidores possivelmente deram o primeiro clique em uma página de e-commerce após se cadastrarem na plataforma de serviços.

Segundo Daniel Ribas, coordenador de novos negócios da JET Tecnologia, a chegada de empresas internacionais ao país indica o amadurecimento do setor, que já começa a incorporar algumas particularidades deste mercado direto na loja virtual. “O modelo de compartilhamento via streaming impacta nas formas de visualização dos produtos, auxiliando muito na decisão de compra”, opina.

Apesar da recessão enfrentada por países de grande expressão na economia mundial, o comércio eletrônico continua apresentando bons resultados, assim como o varejo tradicional não perdeu o pique no país todo – de acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo no Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), na comparação com outubro, a intenção de consumo no mês de novembro apresentou elevação de 2,2%, atingindo 138,3 pontos. Comprar é praticamente uma corrente, onde um setor influencia o crescimento do outro.

E-commerce brasileiro com jeito de gringo

É por causa do crescimento apresentado pelo país nos últimos anos que mais e mais empresas começam a olhar para o território verde e amarelo com interesse. O faturamento, cerca de 30% a 40% maior a cada ano, faz do comércio eletrônico um mercado atrativo para investidores de várias localidades do globo. “Acredito que o futuro próximo esteja ligado à maneira compartilhada de fazer business”, aposta o profissional da JET.

Esse interesse exportado faz grandes varejistas brasileiros apostarem no modelo de negócios popularizado pela Netflix e de outros muito parecidos, como o de streaming de música, que passou a chamar mais atenção agora, com o início da atuação da plataforma Rdio e com o anúncio da chegada da loja de música da Apple ao Brasil.

Está aberta a temporada de amadurecimento do e-commerce, e o mercado de transmissão de dados poderá impactar completamente esse processo e trazer uma forma inovadora de fazer negócios pela internet. O que vai exigir mais criatividade dos empreendedores. “O e-commerce conseguiu com certeza evoluir e terá grandes contribuições dessas plataformas. Os consumidores brasileiros estão criando grande maturidade, em breve a rede de vendas on-line estará alinhada com o público usuário da web.” Ou seja: empresário, se prepare para um público mais exigente.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">