Oracle: otimizando a performance de aplicações com stored procedures

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Olá pessoal,

No artigo de hoje vou escrever sobre um assunto que eu comento e demonstro em mais detalhes nos meus treinamentos de Tuning de SQL em Oracle 10G/11G, que é a performance das stored procedures (SPs) nas aplicações. O uso de stored procedures, em substituição ao uso de instruções SQL, pode otimizar drásticamente a performance de aplicações que acessam/atualizam bancos de dados (BDs).

No exemplo deste artigo as regras de negócio estão dentro da SPs. Muita gente é contra esta prática, pois aprendemos em arquitetura de sistemas que as regras de negócio devem ficar na aplicação e não no BD. Concordo em partes, pois em aplicações críticas, que exigem alta performance, o que é mais importante: uma aplicação filosóficamente melhor (com regras de negócio na aplicação) ou uma aplicação mais rápida?

Vou demonstrar a seguir, um exemplo de uma aplicação bem simples que eu desenvolvi com o Dot Net Framework 3.5, para provar o conceito de que SPs podem otimizar a performance das aplicações. A aplicação, chamada Teste de performance de transações, poderá ser baixada para testes e é totalmente parametrizável (ver arquivo TesteTransacao.exe.config). Ela simula a realização de simples transferências entre contas bancárias, retirando o valor de uma conta corrente (conta origem) e depositando o respectivo valor em outra conta corrente (conta destino).

Figura 1 – Tela principal da aplicação “Testes de performance de Transações”

A operação de transferência ocorre em modo transacional (deve fazer tudo ou nada, se 1 passo falhar, desfaz os passos anteriores), composto por 3 passos:

a) Verificar se a conta origem possui saldo para efetuar a transferência;

b) Retirar (sacar) valor da conta origem;

c) Depositar valor na conta destino;

A aplicação está disponível para download no MEU SKY DRIVE (ver painel direito da página principal do meu blog), pasta Oracle -> Scripts, arquivo TesteTransacao.zip. Para efetuar a instalação e utilizá-la, siga os passos abaixo:

1- Descompactar o arquivo TesteTransacao.zip;

2- Conectar-se no BD desejado e instalar os objetos de BD (tabela CONTA e package PKG_CONTA) que estão no arquivo Script_BD_Teste_Transacao.sql. Instale os objetos no schema de um usuário que será utilizado pela aplicação para conectar-se no BD.

3- Configurar os valores (values) dos parâmetros (keys) do arquivo TesteTransacao.exe.config, conforme indicações abaixo:

  1. instance_name = Nome da instância do BD onde os objetos foram criados. Especificar nome de uma instância cadastrada no arquivo tnsnames.ora da máquina em que a aplicação irá ser executada;
  2. user_name = Nome do usuário que a aplicação utilizará para conectar-se no BD;
  3. pwd_user = Senha do usuário que a aplicação utilizará para conectar-se no BD;
  4. idContaOrigem = Número da conta origem;
  5. idContaDestino = Número da conta destino;
  6. vlInicialContaOrigem = Valor inicial da conta origem;
  7. vlInicialContaDestino = Valor inicial da conta destino;
  8. intTotalInteracoes = Valor indicando qtde. de operações de transferências que serão realizadas;
  9. vlTransferencia = Valor da transferência.

Para efetuar os testes, basta clicar nos 2 botões existentes na tela principal da aplicação: Transferência Ad hoc e Transferência com SP. O botão Transferência Ad hoc submete instruções SQL para o BD, enquanto que, o botão Transferência com SP, executa uma stored procedure no BD para executar as mesmas instruções SQL.

Vejam abaixo, a performance de testes que eu fiz:

TESTE 1: 1 transferência bancária

a) Tempo de Transferência do botão Transferência Ad hoc: 0,015s

Figura 2 – Teste de 1 transferência com SQL (ad hoc)

b) Tempo de Transferência do botão Transferência com SP:  0,00s

Figura 3 – Teste de 1 transferência com SP

TESTE 2: 1000 transferências bancárias

a) Tempo de Transferência do botão Transferência Ad hoc: 9,90s

Figura 4 – Teste de 1000 transferências com SQL (ad hoc)

b) Tempo de Transferência do botão Transferência com SP: 0,23s

Figura 5 – Teste de 1000 transferências com SP

CONCLUSÃO:

No Teste 1, de acordo com o tempo de execução da transferência SQL e transferência com SP, pudemos verificar que a 2ª (com SP) foi mais rápida, mas o teste com 1 só transferência não foi não tão eficiente para demonstrar o ganho em usar SP (a execução foi tão rápida que não foi possível computar o tempo (0,00s) através da aplicação).

No Teste 2, realizando 1000 transações, conseguimos verificar que o ganho de performance utilizando SP foi brutal. Com SP, pudemos verificar que o tempo das 1000 transferências foi 43 vezes mais rápido que as 1000 transferências submetendo SQL para a aplicação.

Mais detalhes, sobre a estrutura da aplicação, o porquê da stored procedure apresentar um desempenho superior neste exemplo e sobre a implementação de regras de negócio na aplicação ou na stored procedure, eu explico em meus treinamentos!

Por hoje é só!

[]s

Fonte: http://www.fabioprado.net/2011/09/otimizando-performance-de-aplicacoes.html

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">