Microsoft pede a remoção de links no Google, mas disponibiliza-os no Bing

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Desde que o Google implantou sua nova ferramenta para a solicitação de remoção de links, o número de pedidos vem crescendo diariamente. Em março deste ano, a empresa recebeu pedidos referentes a mais de um milhão de links de seus resultados de busca. Ao todo foram 2,4 mil proprietários de direitos autorais solicitando a remoção de 1,2 milhão de links espalhados em 24,3 mil domínios.

No ranking dos requerentes está a Microsoft (546,716) – na liderança absoluta, seguida por NBC Universal (165.662); BPI – Indústria Musical Britânica (151.087); o site pornô Elegant Angel (41.803) e a RIAA – Gravadoras dos EUA (31.922). Ainda de acordo com o relatório do Google, a maior parte dos pedidos é do filestube.com, uma média de 41,3 mil links mencionados nas reclamações. Outros sites que estão na briga pela maior média de links contestados são o torrentz.eu (22,5 mil); 4shared.com (20,1 mil); torrentreactor.net (18,8 mil), e Zippyshare.com (18,8 mil). O Google afirmou que atende cerca de 97% dos pedidos.

Muito além dos números expressivos, estão as muitas empresas tem abusado nos pedidos e usado até mesmo a ferramenta de forma anti ética. Este é o caso da Microsoft. No topo das reclamações, a empresa contestou cerca de 536 mil links entre julho de 2011 e  maio de 2012. A questão é: muitos dos links que, a pedido da empresa foram removidos dos resultados de buscas do Google, podem ser facilmente encontrados no BING, o buscador da Microsoft. Irônico, não?

Entre as reclamações da empresa estavam os links que davam acesso a páginas para download de produtos como Windows e Office. A Marketly, uma empresa de Redmond utilizada pela Microsoft, também solicitou a remoção de diversos links que davam acesso a jogos do Xbox 360. Esta semana um site americano descobriu que a empresa continuava disponibilizando os mesmos links no Bing, inclusive os que levavam os usuários a cópias piratas do produto.

Por que a Microsoft pediria a remoção de tantos links no Google e os deixaria disponível no seu buscador? De duas uma: Ou a Microsoft esta focalizando no Google neste primeiro momento por ser o líder de buscas ou a empresa encontrou uma maneira prática para boicotar seu maior concorrente.

Com informações de The Verge

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">