Big Data – Analisando o Oracle Exalytics (Business Intelligence)

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Como muitos já sabem e/ou já estão acompanhando as notícias sobre Big Data, esta nova engenharia vem para apoiar e otimizar grande quantidade de dados. Quando trata-se somente de EPM e BI, alguns players, como Oracle e SAP, já saíram na frente.

Bom, antes de falar sobre Oracle Exalytics, vamos ao conceito de Big Data. Traduzindo-se ao pé da letra Big Data se transforma em “Dados Grandes”. Conceituando-se melhor ao mundo de TI, poderíamos contextualizar como “Grande Volume de Dados” e, historicamente falando, em tecnologia da informação sempre tivemos – e ainda temos – alguns problemas quando lidamos com bancos de dados com um grande volume, no que diz respeito a performance, retrieve lento, demora para execução de processos noturnos, entre outros. Agora, quando falamos de Business Intelligence (informações gerenciais), nos dias de hoje, não se pode permitir uma aplicação com baixa performance. Informações para tomada de decisão necessitam de alta disponibilidade e performance, trabalhando, se possível, em tempo real a fim de apoiar as tomadas de decisão dos executivos das empresas.

Nós também sabemos que as Informações Gerencias tem o seu insumo em bases de dados transacionais, planilhas eletrônicas, ERP’s etc. Quando falamos do legado de uma grande companhia, consequentemente, cairemos no problema de performance, pois lidaremos com o tal Big Data (Grande Volume de Dados). Repare que sempre quando falamos de performance, nossa primeira preocupação é o “Grande Volume de Dados” e, foi pensando na performance das informações gerenciais e na possibilidade de acelerá-la, mesmo trabalhando com um grande volume de dados, que a Oracle lançou o Oracle Exalytics.

Antes de falar do Exalytics, precisa-se contextualizar o Oracle Exadata. Este último é a engenharia responsável por suportar o grande volume de dados do seu Transacional, ou seja, otimizar a performance de seu legado.

O Oracle Exalytics vem para apoiar o Business Intelligence trabalhando em memória e fazendo com que as informações do BI sejam processadas instantâneamente. Vale a pena lembrar que o Oracle Exalytics In-Memory, que é um servidor, ou seja, um hardware, tem por objetivo atender aplicações do Oracle BI Foundation. O Oracle Exalytics consiste em Engenharia de Hardware e Software trabalhando juntos! Veja abaixo:

*Clique na imagem para ampliar.

Entendem o porquê da otimização da performance? O Servidor possui 1 TB de RAM, 40 processadores e para se conectar aos Data Warehouses e Data Marts possui uma altímissa velocidade de rede com portas de até 40Gb/s. Isso tudo trabalhando em conjunto, ou seja, tempo de resposta instantâneao.

Quem puder, leia o “Brief Introduction” a respeito do Oracle Exalytics in-memory, para entender a fundo como esta engenharia funciona e como poderá te ajudar em seus processos de BI.

Fonte 1: http://www.oracle.com/us/solutions/ent-performance-bi/business-intelligence/exalytics-bi-machine/overview/exalytics-introduction-1372418.pdf
Fonte 2: http://blog.businessintelligencebrasil.com/2012/05/noticia-analisando-o-oracle-exalytics.html

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Claudio Bonel

Mais artigos deste autor »

33 anos, casado, amantes de esportes e de música, profissional de tecnologia da informação desde 1996, instrutor, palestrante, editor do Blog Business Intelligence Brasil e Super Liderança e, autor dos livros Oracle Hyperion Essbase - Guia Prático e O guia da super liderança: Conduzindo você para o sucesso!.


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">