Crie sua sorte, esteja preparado!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Geralmente o comentário mais comum que se ouve sobre um profissional bem sucedido em sua carreira empresarial é que ele teve sorte. Pois bem, eu não acredito que sorte é a definição correta, e sim um mix de muito estudo, persistência, proatividade, perspicácia e uma boa pitada de marketing pessoal. Ou seja, ele estava preparado quando as famosas oportunidades surgiram, pois caso não estivesse, elas não surgiriam ou somente apareceriam para outros “sortudos”.

Por quê uma graduação ou pós-graduação? Por quê dominar línguas estrangeiras – além do inglês? Por quê obter certificações? Por quê ter documentação em dia (passaporte, por exemplo)? Simplesmente porque as oportunidades surgem para quem está preparado.

Há pouco tempo atrás, vivenciei um destes casos. Um treinamento foi oferecido e custeado pelo fornecedor. Para tal, seria necessário viajar até sua matriz na europa. O principal problema foi identificar um colaborador que, além da capacidade técnica, tivesse a documentação legal pronta para a viagem, já que não havia tempo hábil para obtê-la. Parecia um item despretencioso, porém foi o suficiente para reduzir drasticamente o número de opções, consequentemente aumentando o “índice de oportunidade” para os “sortudos preparados”. E pode ser semelhante para uma graduação, pós-graduação, certificação, línguas estrangeiras e tantos outros.

Você deve identificar e mapear o que será relevante para sua carreira, seja analisando outros profissionais bem sucedidos ou identificando futuras oportunidades, e ir em busca destes objetivos. O único bem que nunca poderá ser roubado de você é o conhecimento. Todo seu esforço será recompesado, se ainda não foi, é porque não é o suficiente. Algumas privações sempre serão necessárias: horas de sono a menos, convites sociais rejeitados, cansaço … Não é algo trivial, por isso é diferencial.

Outro item que julgo sine qua non para profissionais bem sucedidos é a proatividade e a capacidade de resolver problemas. Você não os verá fugindo de problemas porque ele os vêem como algo bom – “Ixi, esse cara pirou !!!”. Muitos devem estar pensando que eu não estou lúcido. – Sim, repito novamente: problemas realmente são bons! Sempre digo que problemas só serão ruins dependendo da perspectiva que você os olha. Somente com os problemas podemos mostrar nossa competência, amadurecer profissionalmente (a tal da experiência tão comumente requerida), melhorar a sua empresa, aumentar os lucros, ter oportunidade de ajudar pessoas, poder se sentir importante e útil, se realizar profissionalmente. Você pode escolher a perspectiva que melhor lhe convém. Assuma responsabilidades, seja proativo. Você terá mais problemas e também mais oportunidades. Quanto maior a recompensa, maior será a concorrência e a exigência.

Há algo que escuto muito pelos corredores e que me causa certa urticária. São frases do tipo: “Meu salário é ruim, por isso não vou fazer nada mais do que o necessário!”, “Quando eu ganhar para isso, aí eu farei!”, “Não sou pago para isso!”, “Sou muito bom, estou enrolando há um tempão e ninguém percebe!” e por aí vai … Isto é autoilusão. Sempre digo que os profissionais das empresas deveriam ter os bons jogadores de futebol como exemplo. Você deve estar se perguntando qual é a relação entre a carreria de jogador de futebol e a carreira empresarial? Eu diria que a essência é a mesma. Um jogador não deixará de fazer o gol ou fará gol contra porque está sendo remunerado fora do que crê ser devido. Muito pelo contrário, vai dispor de muito mais esforço para provar o seu valor e mostrar que está preparado, seja para o seu clube ou para outro de maior expressão. OK, veja que eu utilizei os bons jogadores como exemplo, pois assim como nas empresas, no futebol também temos maus exemplos.

Tudo começará por você. A sorte surge para quem está preparado !!! Então crie sua sorte, vá à luta, prepare-se continuamente!!!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Leonardo K. Bittencourt

Mais artigos deste autor »

Certificado SCJP, graduado em Ciências da Computação pela UDESC e pós-graduado em Gerenciamento de Projetos pela Sustentare Escola de Negócios.

Experiência de mais de 6 anos na área de TI trabalhando em empresas como Datasul/Totvs, ENG DTP & Multimídia, Intelly e GVT.

Atuou como desenvolvedor, instrutor, analista de sistemas, consultor, líder de projetos e atualmente é coordenador de desenvolvimento de sistemas multiplataforma (TV, Mobiles, Web) na GVT.

Interessado em discutir temas relacionados ao gerenciamento de projetos, gestão de pessoas e carreira, desenvolvimento de software, inovação e línguas estrangeiras.

LinkedIn: http://br.linkedin.com/in/leonardokb


2 Comentários

Fernando Tholl Nascimento
2

Ola Leonardo, parabéns pelo texto.

Realmente, estar preparado é um requisito fundamental, e como você mencionou, não se aplica em apenas estar preparado profissionalmente, mais também pessoalmente, como o caso da necessidade de uma viajem como citado no texto.

Mais uma vez parabéns e ótimo ponto de vista.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">