Qual é a melhor linguagem de programação?

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Ultimamente tenho visto muitos usuários questionarem sobre a melhor linguagem de programação, principalmente em fóruns de desenvolvimento. E essa, sem dúvidas, é uma questão relativamente polêmica.

A influência cada vez maior da tecnologia da informação na vida pessoal e corporativa trouxe o surgimento de novos recursos e linguagens para o desenvolvimento de sistemas desktop e web. Atualmente o leque de opções é vasto, e cabe ao desenvolvedor estudar e utilizar a linguagem que mais preenche o foco do seu objetivo.

duvida-carreira-computador-programacao

A lógica de programação é a mesma, a diferença está nos recursos e as tecnologias que cada linguagem traz consigo. Cada linguagem tem suas vantagens e desvantagens quando comparada às outras, formas diferentes de declarar variáveis e funções, definições de blocos de códigos distintas e utilização de conceitos de Orientação a Objetos.

Mas enfim, vamos ao que interessa: um exemplo prático!

Certa vez, uma entidade educacional me convidou para ministrar aulas particulares de Delphi para uma garota que estava interessada em aprender programação. Logo no primeiro dia, ela disse que ouviu falar bem da linguagem, e que muitas empresas a utilizavam para desenvolver softwares por fornecer bons componentes para desenvolvimento desktop.

Já no segundo dia de aula, para minha surpresa, ela foi até a coordenação dizendo que não queria mais aprender Delphi, e sim Java! Após algumas pesquisas na Internet, ela observou que o Java cresceu nos últimos anos devido à sua compatibilidade e portabilidade, e que programadores em Java seriam uma grande demanda no mercado de trabalho.

Pois bem, eu aceitei a sua decisão, apesar de nunca ter trabalhado com Java. No terceiro dia, ela novamente me surpreendeu por mais uma vez mudar de ideia – agora o seu foco era aprender C#, pois essa era a linguagem que estava sendo lecionada na maioria das instituições de ensino no Brasil. Isso foi o suficiente: eu disse à ela a mesma coisa que o meu professor na época do curso técnico de informática disse à turma:

“Não procure aprender uma linguagem simplesmente porque ela está na moda, mas sim aquela que você mais se identificou.”

E é exatamente o que acontece com desenvolvedores atuais. Muitos tentam migrar de uma linguagem para outra pelo fato de ouvirem falar que é a “melhor linguagem de programação”. Portanto, venho com a resposta do título deste artigo: não existe a “melhor linguagem de programação”, e sim aquela que você mais se identifica. Se você se sente à vontade com a linguagem e nota que a sua produtividade é bem maior, então continue programando nesta linguagem e procure aprimorar seus conhecimentos sobre ela. Um sistema desenvolvido na linguagem que você se identifica com certeza proporcionará melhores resultados do que um sistema desenvolvido em uma linguagem que você “se adaptou”, mesmo que essa linguagem tenha mais recursos.

Porém, vale ressaltar uma observação: no mundo da informática uma das exigências é acompanhar a evolução das tecnologias. Se a linguagem de programação que você utiliza não fornece suporte para as tecnologias atuais, como touch-screen, multi-camadas, mobile, web services e IntraWeb, talvez seja hora de estudar uma nova linguagem de programação, apesar de que em geral, todas as linguagens atuais oferecem tais recursos, ao menos que você não venha a utilizar nenhuma dessas tecnologias.

No entanto, assim como eu mencionei no começo do artigo, a lógica de programação é a mesma! Uma vez que o desenvolvedor tenha plenos conhecimentos em lógica de programação, aprender ou estudar uma nova linguagem se torna uma tarefa mais fácil.

Se o seu interesse é a demanda no mercado de trabalho, procure pesquisar nos principais sites de emprego, como o InfoJobs, Catho, LinkedIn e Ceviu. Observe que existem vagas de emprego para programadores de diversas linguagens de programação em todo o território nacional. Portanto, mão de obra para desenvolvimento de softwares e websites é algo que não vai faltar por um bom tempo…

Um abraço a todos e até a próxima!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

André Luis Celestino

Mais artigos deste autor »

Desenvolvedor de software há 7 anos e autor do blog AndreCelestino.com. Graduado em Sistemas de Informação e pós-graduado em Engenharia e Arquitetura de Software com ênfase em Desenvolvimento Ágil. Atualmente trabalha como Analista Implementador Delphi em Florianópolis.


16 Comentários

Napier
1

Celestino,
Realmente, sua visão é uma das mais importantes para o iniciante. Contudo, hoje, no mercado, o bom profissional deve possuir capacidade de adaptação e aprendizagem dinâmica, sabendo integrar soluções mistas e aprendendo e implementando de acordo com disponibilidade e atendimento dos requisitos. Se a melhor solução necessitar terceirização de parte do serviço, deve ser proposta desta forma ou como opção de aperfeiçoamento.

Abços!

Maurício Morais
2

Concordo com o NAPIER.O Bom Profissional deve ter conhecimentos em váriaslinguagens.Este conhecimento é fundamental e acompanhar as tendencias de mercado serve como uma direção para seu planejamento e o auxiliam na sua tomada de decisão no que tange o seu SUCESSO PROFISSIONAL

Tiago Sousa
3

Concordo com os comentários do Napier e Maurício Morais, hoje em dia se manter apenas em uma linguagem é muito pouco, precisa no mínimo ter duas ou três no currículo para poder se adaptar aos trabalhos que podem surgir. Já aconteceu comigo, me mantive no Java e aparecia serviço que deveria ser em C#, acabava perdendo a oportunidade para outra pessoa por manter foco em apenas uma.

Cristiano
4

Concordo plenamente com o comentário do Professor Celestino. programo em Delphi há um bom tempo e noto que os que querem saber de tudo na verdade ficam sem saber de nada enquanto isso o usuário final que não sabe nada e precisa da solução as vezes fica a ver navios. Se pegar um linguagem vai a fundo o Delphi tem os recursos que precisamos.
Abraços.

Mariana
5

Concordo com o Adriano e o Celestino…..quem desenvolve em uma linguagem deve continuar, pois as linguagens de programação vem cada vez mais com recursos e o que importa é o resultado final e a satisfação do cliente. O importante é ter a lógica de programação, assim com prática você acaba desenvolvendo em outras linguagens também.

André Luis Celestino Autor do Post
6

Olá, pessoal. Agradeço a todos por deixar os comentários. Também concordo com vocês a respeito da flexibilidade em aprender mais de uma linguagem de programação, principalmente por ser uma exigência do mercado de trabalho. O que acontece muitas vezes é o profissional tentar aprender várias linguagens ao mesmo tempo (por estarem “na moda”) e, no final das contas, acabam não aprimorando o conhecimento em nenhuma delas.

Juliano
7

Concordo com todos, porém, de que adianta todo o conhecimento (e conhecimento é ótimo) se não há retorno financeiro satisfatório. Conheço profissionais de outras profissões que são especialistas em apenas uma área, finanças, contabilidade, RH, etc, não precisam se reciclar com a mesma velocidade e desprendimento financeiro que nós profissionais de TI, e tem uma remuneração e valorização bem maior (as vezes mais que o dobro para o mesmo nível… jr, pl, sr). Não são os “meninos” e “meninas” da TI, são “fulano” e “fulana” do setor X, Y.

Abs,
Juliano

demetrius
8

Como ser um programador de nível avançado em uma linguagem conhecendo um pouco de tudo? Acho impossível.

Jonas
9

Eu preferia uma resposta mas técnica, tipo, essa linguagem é melhor nesta função, aquela noutra, uma da mais performance, outra da mais segurança, outra é livre, outa é paga, uma da mais produtividade, etc.

André Luis Celestino Autor do Post
10

Olá, Jonas.
Abordando um conceito mais técnico, eu diria que a performance, segurança e produtividade estão estritamente relacionados com o ramo de negócio que a empresa trabalha, as tecnologias que usa (Webservice, Mobile, Cloud Computing, Multitier…), os padrões de arquitetura e de projeto utilizados e também do nível de conhecimento dos desenvolvedores. Por esse motivo, acredito que uma resposta exata é bastante relativa. Além disso, a maioria das linguagens atuais oferecem suporte para uma enorme gama de recursos, portanto, comparar duas linguagens em termos técnicos exigiria um estudo mais especializado.
Obrigado pelo comentário. Abraço.

Claudemir
11

Li os comentários, mas se eu for fazer um curso de programação devo escolher: Delphi, C, ou Java?
Obrigado.

André Luis Celestino Autor do Post
12

Olá, Claudemir. No meu ponto de vista, em primeiro lugar acho importante aprender bem a lógica de programação e a linguagem SQL. Feito isso, você pode pesquisar sobre qual linguagem tem maior demanda na sua região, quais recursos elas oferecem que possam te atrair (desktop, web, mobile…), e quais delas possuem frameworks e bibliotecas mais eficientes para o segmento que você irá trabalhar. Além disso, nada impede que você busque informações com desenvolvedores experientes em cada linguagem para ajudar na sua decisão.
Abraço!

Felipe Brum
13

Bem, eu tenho uma visão que o programador não precisa saber “tudo de tudo”, mas como foi dito focar em uma tecnologia. Hoje sou programador web ASP.NET com C# nessa caminhada já tive que aprender HTML5, CSS3, JavaScript (jQuery), XML… Atualmente trabalho com MVC e gosto muito. Mesmo assim. Já tenhoisas novas para aprender igual o “budstrep” (não sei se escreve assim). Acredito que o cara focando em web ou mobile e tendo conhecimento profudo em uma no máximo duas já esta bom. Uma coisa que eu digo: Melhor saber muito de uma do que saber um pouquinho de cada, que no final pode se tornar nada.

Ronaldo
14

A melhor linguagem eu não sei, porém a mais completa na minha opinião é o Delphi XE5 que vai de
Assembly a Mobile num piscar de olhos !!!, depende de seus conhecimentos !!!

jorge
15

Olha tá aí um post interessante
Me amaro em informática e to desejando essa área porque me identifico muito
Valeu mesmo por ter criado esse maravilhoso e construtivo post

Walter
16

Analiso sistemas e já programei , mas continuo me atualizando chegando até programar . Já fui responsavel pelo desenvolvimento de sistema , no qual partiu dos requisitos, passando pela epecificação e design do sistema, pela especificação e design do processo para produzir o sistema , acompanhamento da implementação , teste de integração, homologação, treinamento e implantação, distribuição e sua manutenção evolutiva, continua e corretiva. Essa breve introdução foi para responder qual a melhor linguagem embora não seria necessário (foi só uma apresentação pessoal). Observem bem , quantos sites existem hoje na internet? Milh?es seria exagero? Bom, quais as linguagens (tem léxico, sintaxe e semantica) que os navegares (browser’s) entemdem: Html, css, javascript e xml. Vamos escolher o javascript por ter estrura de controle também (o lado servidor gera estas linguagens para o lado cliente poder visualizar no navegador) Na minha visão a maior demanda global são esta linguagens. Dominando bem uma destas linguagens e sabendo como interfacear com as outras já seria o suficiente para fazer qualquer sistema .

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">