Auto-upload de imagens para o Facebook chega também para o iOS

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

O Facebook disponibilizará o auto-upload de fotos tiradas de aparelhos mobiles da Apple através do PhotoSync. O teste com o novo recurso em sua versão para o iOS começou recentemente e abrange uma pequena quantidade de usuários.

O mesmo recurso começou a ser testado para o Android ainda em setembro. A demora da chegada dele para o sistema operacional da Apple pode ser explicado por dois motivos. Primeiro que por ser ele postar automaticamente suas fotos em um site no qual várias pessoas irão vê-las, é necessário que a configuração do código esteja impecável, garantindo que nenhuma postagem indevida acabe sendo exposta. Segundo que o Android é um sistema operacional mais “aberto” ou “permissivo”, diferentemente do iOS, o que facilita o desenvolvimento para ele.

Como o PhotoSync funciona

Primeiramente fique claro que por estar em fase de testes, é provável que o PhotoSync não esteja disponível para a maioria, mas, caso você seja um dos escolhidos da fase de testes, aí vai a explicação do funcionamento dele.

O primeiro passo é abrir o aplicativo de fotos na barra lateral do aplicativo do Facebook para o iOS ou na seção de fotos da sua timeline e então rolar a barra de rolagem para baixo para ver a opção de habilitar o photoSync.

Habilitado o recurso, ao você tirar uma foto, o Facebook irá colocá-la em um álbum que apenas você pode visualizar, e então é seu trabalho selecionar as fotos que quer postar. Por padrão, o Facebook tenta fazer o upload das fotos imediatamente, mas isso é algo configurável.

Facebook vs Google+

O novo recurso era uma necessidade para o Facebook, já que o principal motivo de visitas do site são as fotos, e um recurso semelhante já está presente em seu rival, o Google+.

Com o PhotoSync, o Facebook fica novamente à frente da disputa entre redes sociais, já que a empresa comprou recentemente o Instagram, o que aumentou muito a quantidade de usuários e também a quantidade de imagens postadas diariamente, que hoje chega em um número de 300 milhões.

Com informações de TechCrunch

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">