Google AdWords – Grupos de Anúncios

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

É comum encontrar, até entre profissionais, quem não tenha noção da importância organizacional e estratégica de um simples grupo de anúncios no Google Adwords.

Você sabe que com uma organização desses grupos sua campanha poderá obter melhores resultados?

Claro que isso seria assunto para um belo e-book, tem bastante coisa para levar em consideração, mas a base de tudo é lembrar que Adwords não é simples como aparentar ser, exige técnica, estratégia e muito conhecimento de mercado. Adwords não é somente uma ferramenta, é o uso da inteligência e conhecimento de determinado mercado para efetuar suas campanhas.

Vou tentar aqui, em rápidas palavras, trazer um pouco de conteúdo sobre Grupos de Anúncios para campanhas de links patrocinados. Não vou esgotar o assunto, claro, mas creio que no final do artigo você não estará mais vendo os grupos de anúncios como meras “pastinhas” de palavras chaves e anúncios.

Para que serve o Grupo de anúncios?

O grupo de anúncios tem a utilidade de organizar dentro dele as palavras-chaves que vão chamar determinado anúncio que está produzido e disponível também dentro dele. Isso é o que todo mundo percebe, porém, estrategicamente tem mais coisas por trás da simplicidade do grupo de anúncios.

Você sabe que seu índice de qualidade é referente a muitas informações de relevância sobre sua campanha, entre elas as quantidades de impressões referenciando os números de cliques, ou seja, para o Google, conversão não necessariamente é a venda que você consegue, mas sim o clique no anúncio, essa é a primeira e principal conversão para gerar relevância ao anúncio – já que o processo de venda se dá na coerência de todo o processo que o cliente passa dentro do site. A lógica disso é simples: se um anúncio recebe diversos cliques existe a chance de ser relevante para o usuário, portanto, ponto para ele.

Sabendo disso, podemos perceber que estruturar uma campanha organizada pode facilitar e muito a nossa vida e aumentar consideravelmente a relevância dos anúncios, já que nos permite otimizar rapidamente cada grupo.

Algumas campanhas estão estruturadas com centenas ou milhares de palavras-chave em um único grupo de anúncios, outras com apenas uma palavra-chave. Ambas estão erradas, explico:

1 – Muitas palavras-chave: Neste caso, a dificuldade de administração aumenta, mas não só isso, como muitas palavras estão disputando o mesmo grupo de anúncios ficará muito ampla a interpretação do seu usuário sobre qual assunto que o link ao ser clicado trará a ele, o que pode acontecer da redução de cliques pela ineficiência do anúncio para aquela exata palavra-chave. Mas podemos aumentar o números e modelo de anúncios nesse grupo, só que para isso, além de ainda não ser relevante como deveria, aumenta o tempo final da otimização da campanha até encontrar as palavras com melhor conversão e os anúncios mais interessantes.

2 -Uma palavra por grupo: Raramente se tem uma campanha que permita esse tipo de administração, não recomendo, mesmo que ache que isso segmenta e muito o anúncio, na verdade, creio que te limita apenas a uma opção, sendo que existem outras tantas que devem ser testadas nesse grupo de anúncios e depois de um tempo permitem otimizar os resultados. Ter apenas uma palavra-chave te limita e muito, assim como ter apenas um anúncio nesse grupo.

Essas duas dicas certamente podem facilitar a vida e ajudar a encontrar boas estratégias sem muito esforço para otimizar suas campanhas.

Lembre-se que moderação é importante, nem muito e nem pouco! É importante fazer um bom trabalho de pesquisa e planejamento antes de iniciar suas ações em Google Adwords.

Sucesso a todos, um forte abraço.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Luiz Castro Junior

Mais artigos deste autor »

Diretor da Alpis Consultoria.
Consultor Certificado 8 Ps - Marketing Digital, Planejamento Estratégico digital, Gestor de Projetos.


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">