A importância da Matemática para os profissionais de TI

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Em 6 de Agosto de 2012, o mundo da Ciência ficou à flor da pele. O até então mais ousado projeto de engenharia humana, a sonda Curiosity, pousaria em seu novo lar: o planeta Marte.

Embora outras sondas já houvessem sido enviadas para o planeta vermelho anteriormente, dessa vez o processo de pouso não seria controlado por seres humanos. O sucesso da missão dependia unicamente de 500 mil linhas de código fonte escritas pelos mais capacitados programadores profissionais do planeta. Um único erro, por menor que fosse, em qualquer dessas linhas, poderia significar o fracasso de todo um projeto que havia custado, até então, dois bilhões e meio de dólares.

matematica-carreira-mercado-tecnologia

Por detrás de todas essas linhas de código e da arte da programação em geral, reina silenciosamente a mãe de todas as ciências: a Matemática.

Já li em muitos fóruns tópicos de jovens que ingressaram ou que desejam ingressar em uma faculdade de Ciências ou de Engenharia da Computação com uma preocupação padrão: sou fascinado por computadores… mas odeio Matemática. A preocupação não é incomum e permeia vários alunos e profissionais que atuam ou que desejam trabalhar nesse ramo. Infelizmente, muitos deles, ao entrarem no mundo acadêmico, não percebem a importância de disciplinas como Cálculo e Álgebra Linear, deixando-as de aproveitar em todo o seu potencial. Outros, ainda, acreditam que essas matérias estão ali apenas para servir de funil para eliminar os candidatos mais fracos e que deveriam ser removidas do currículo.

Embora muitos acreditem que tais cadeiras não terão utilidade em sua vida profissional, a verdade é que utilizamos seus conceitos, ainda que de forma indireta, o tempo todo quando estamos em frente ao computador. Se você duvida, basta olhar para o seu monitor. Supondo que sua tela esteja em uma resolução HD, a imagem que você vê diante de seus olhos nada mais é do que uma imensa matriz de 768 linhas e 1360 colunas. Cada elemento dessa matriz é um pixel que, em última análise, pode ter sua cor traduzida como um número hexadecimal. A Álgebra Linear, a Geometria Analítica, o Cálculo e as Funções são apenas alguns exemplos de campos matemáticos indispensáveis para quem trabalha com TI.

A Álgebra Linear é praticamente onipresente na indústria da Informática. Através dela, empresas podem tomar decisões de negócios, governos podem estudar o crescimento e as mudanças em uma população e as indústrias podem projetar novos produtos através de softwares de CAD e de programas que utilizem conceitos de vetores e de Geometria Analítica.

Se você gosta de jogos, verá que a Matemática e a Física – que nada mais é do que uma representação matemática das leis da Natureza – são obrigatórias no desenvolvimento dos títulos mais elaborados. Tomando por exemplo um jogo de corrida atual, quando ocorre uma colisão entre dois veículos o programa consegue reproduzir, com considerável exatidão, danos compatíveis com os locais e a força dos impactos, além de deslocamentos em sua trajetória e alterações em suas velocidades. Nada disso seria possível se, por trás da diversão, não estivessem vários cálculos envolvendo vetores relacionados à direção, ao sentido e à intensidade do impacto. De outra forma, voltaríamos aos jogos da era 8-bit, onde tais preocupações não eram importantes. Do que adiantaria, por exemplo, alguém lançar um simulador de voo que não representasse o que acontece quando a aeronave decola com um aceitável nível de verossimilhança para com a realidade?

O Cálculo, juntamente a suas derivadas e integrais, também recebe atenção especial, principalmente na área de construção civil. Afinal, de nada adiantaria um jovem arquiteto utilizar o mais caro programa de CAD disponível na indústria para projetar uma construção mirabolante se, uma vez que a mesma saísse do papel, não pudesse se sustentar por si. O Cálculo nos permite prever qual a taxa de crescimento de determinado fenômeno em certo momento e, com base nessa informação, tomarmos decisões estratégicas.

Mas talvez o conceito matemático mais abundante no mundo da Tecnologia da Informação seja o de função. Da escola básica, aprendemos que uma função nada mais é do que uma lei que determina a relação entre os elementos de dois conjuntos. No mundo da programação, o conceito é o mesmo, com a diferença de que os conjuntos geralmente não são apenas numéricos e que as funções possuem várias instruções e aceitam vários parâmetros. Uma função que recebe uma string e a retorna ao contrário é uma regra que determina a relação do conjunto de caracteres para com ele mesmo.

Desta forma, vimos que conceitos importantes da Matemática fazem-se presentes no cotidiano dos profissionais de TI, ainda que de forma discreta ou subliminar. Assim, concluímos que essa Ciência não pode ser, de forma alguma, ignorada por aqueles que desejam entrar no fascinante mundo dos bits e dos bytes.

Graças à Matemática, desenvolvedores podem criar softwares que não apenas sejam fiéis à realidade como também funcionem eficientemente. Infelizmente, porém, há alguns anos foi criada uma geração de “arrastadores de mouse” que, para criar seus programas, simplesmente senta-se em frente à sua IDE favorita e fica arrastando componentes para cá e para lá, sem pensar na lógica por detrás da operação do programa e, o que é pior, muitas vezes pegando códigos prontos da Internet, os quais geralmente não são compreendidos e se tornam de difícil manutenção.

Mesmo lendo esse texto e analisando os argumentos expostos, você ainda pode dizer que adora computadores mas que não é tão bom assim com Matemática. Neste caso, talvez um curso superior, que exige um amplo conhecimento desse campo do conhecimento, não seja o mais adequado para você. Muitos cursos técnicos, embora não contendo toda a base que só uma faculdade pode oferecer, focam-se mais na prática, deixando a teoria um pouco de lado. Quem sabe essa lhe seja uma boa opção, embora não o desobrigue de estudar um pouco.

Imagem via Shutterstock

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

14 Comentários

void
1

O problema maior é que na faculdade os professores não ensinam a matemática como uma ferramenta a ser utilizada em prol da computação, mas sim como se seus alunos fizessem bacharelado em física ou matemática. Desta forma criam um abismo maior ainda.

Alexander
2

Disse tudo o colega ai de cima, a matemática é fundamental para compreensão da computação, só que as universidade não contextualizam a matéria na computação em si, acredito que a maioria dos professores que promovam essas matérias, nem se quer sabem o que é programação, persistências de dados ou ate modelagem 3D para mostrar uma aplicação de fato dessas matérias.

Rodrigo Júlio
3

A instituição em que faço tecnologia da informação cobra muito na parte de matemática. Fiquei reprovado algumas vezes e pensei em desistir, mas percebi ao observar as aulas de programação que esse é um fundamento muito importante.
Posso citar aqui uma série de fatores que fazem com que uma pessoa não consiga assimilar tão bem a matemática, mas a verdade é que tem que persistir nos estudos desta matéria.

Elias Lima
4

Corretíssimo. Faço Matemática em Salvador. Era triste tristes ver os colegas reclamando de Cálculo, Equações Diferenciais, Algebra Linear e Cálculo Numérico. São simplesmesmente as estruturas da programação e da Matemática Superior. Não consigo imaginar um estatístico, um engennheiro, um programador eficientes que não se dediquem a entender essas disciplinas. Não é coisa fácil, por isso mesmo dá mais prazer aprender.

Fernando
5

Amigos, o que é visto de cálculo, álgebra linear etc no curso de ciência da computação não é inútil. Pelo contrário!

Sistemas de criptografia usam massivamente matrizes (que aprendemos a calcular no Álgebra Linear), processamento de imagens idem. A diferença é que não utilizamos esses conceitos no dia-a-dia como programadores de sistemas comerciais, por exemplo. ;)

Edivaldo de Fabio
6

Discordo de alguns colegas, não podemos generalizar, sou formado em matemática pelo IME-USP e em nosso aprendizado tivemos a relação entre matemática e o cotidiano inclusive com o mundo de TI.

Valter
7

O grande problema mesmo é a falta de regularização da profissão. É você dedicar anos e conseguir desenvolver e aplicar tamanho conhecimento complexo e depois de formado te oferecerem R$ 2.500,00 de salário como desenvolvedor de software.
Compare com o CREA que não deixa um Engenheiro assinar carteira por menos de R$ 6.000,00.
Grave, muito grave….

mfiszer
8

Acredito que a raiz do problema esteja na educação fundamental e média, onde a lógica matemática não é ensinada, então os alunos não conseguem entender o que estão fazendo, não sabem sequer como os números se formam, óbviamente alguns já tem habilidade natural para a matemática e aí se destacam, mas normalmente não. Outro grande problema são os professores, alguns não sabem ensinar adequadamente e assim se forma um looping infinito de coisas erradas que a política faz questão de deixar assim, porque fornece mão de obra barata para as indústrias e cabeças não pensantes, pois a matemática torna o indivíduo poderoso mentalmente!

Ernesto Materia
9

muitas vezes nem existe problema nenhum na forma como o professor ensina, muitos alunos se perdem na própria limitação, e muitos outros então nos cursos de computação com a mente atrofiada achando que a querida Matemática é o problema da computação, desta forma os alunos deixam de enxergar a importância da matemática na computação…

Desculpa se feri sensibilidades, mais tive que falar!

MATHEUS PEREIRA
10

OLHA POR FAVOR ME RESPONDA ALGUÉM. EU REALMENTE QUERO MUITO ESTUDAR TI MAIS EU TENHO MEDO EU NÃO SEI QUAIS SÃO AS DISCIPLINAS DE MATEMÁTICA RELACIONADA A TI POR FAVOR. AGRADEÇO

Samuel Santos
11

Creio que o problema está de fato no sistema de ensino no qual estamos inseridos. Eu por exemplo,optei por cursar Sistemas de Informação porque me apaixonei por Informática e almejo trabalhar nesta área seja no desenvolvimento de softwares, seja na manutenção de PC’s. Contudo ainda não vi a relevância explicita no contexto da manutenção de computadores para que eu deva aprender Calculo. Na faculdade o professor já chega metralhando o quadro com um monte de f(x) e diz que se estamos ali é porque conseguimos compreender naturalmente aquela lógica que é ininteligível para alguém que concluiu o ensino médio, mas que por falta de oportunidade teve de permanecer cinco anos sem pisar numa sala de aula. Naturalmente, esqueci-me de tudo visto no 2º grau referente aos assuntos abordados em aulas chatas de matemática (nesse meio tempo nada do que foi visto em matemática – funções, por exemplo, serviu para que eu trouxesse o alimento para a mesa ou salvasse a vida de alguém. E vivi muito bem durante este período.
O que ocorre é que nem no ensino médio ou na faculdade o professor procura motivar seus alunos a aprender matemática ou usar estes conceitos meramente científicos. As aulas costumam ser chatas,massantes e ininteligíveis . Acho que se estas disciplinas adotassem os conceitos de metacognição ao estilo da série de livros “Use a Cabeça” onde temas de conceitos de TI são abordados de forma leve,prática e divertida,bem à maneira de como o cérebro gosta de adquirir informações talvez o ensino destas disciplinas fosse mais eficiente.

Wagner Souza
12

Muito boa a abordagem. O interessante era que a matemática fosse implementada com conceitos de utilidade no cotidiano facilitando a assimilação por parte dos alunos.

Biligancho
13

Samuel, não fale $%¨&* por favor.
Você considera matemática uma coisa inútil, mas na realidade você não consegue ver a aplicação. Você fez SI provavelmente pois é o curso de TI que menos exige conhecimentos matemáticos. Porém, ao trabalhar em empresas de desenvolvimento de softwares de simulação ou CAD, vocês terão muito problema matemático.
Já tive diversos estagiários das diversas áreas que trabalham com TI, geralmente os que apresentavam soluções mais adequadas e também de forma mais rápida eram aqueles que tinham muita matemática nos cursos. Ou seja, além de ser algo útil para área da TI, é uma disciplina que força você a pensar, melhorando assim a sua capacidade de interpretação e resolução de problemas.
O Samuel fala coisas nada a ver quando cita livros como o “Use a cabeça”. Se em um curso de nível superior você ficar utilizando livros como “Use a cabeça” ou “…For dummies”, o profissional que será formado não terá capacidade em resolver problemas que exijam um conhecimento mais aprofundado. Esse tipo de livro é apenas para que você se interesse no assunto, não são livros que aprofundam os conhecimentos de forma que você consiga elaborar novos algoritmos mais otimizados ou algo do gênero, são livros que apenas te dão uma introdução ao assunto, o que não é o objetivo de um curso de nível superior.
Só peço aos desinteressados em matemática, que tomem cuidado ao falar asneiras como a do Samuel.

afonso hernani
14

FIZ MATEMÁTICA E AGORA QUERO FAZER NA ÁREA DE COMPUTAÇÃO, REALMENTE A GRANDE QUESTÃO E QUE OS PROFESSORES NÃO CONSEGUEM RESPONDER A SIMPLES PERGUNTA, PARA QUE SERVE ISSO? ONDE ESTA A MATEMÁTICA? E QUANDO VC PERGUNTA ACHAM RUIM, E A RESPOSTA JA ESTA NA PONTA DA LINGUÁ, SE VC QUISER O DIPLOMA VAI TER QUE PASSAR POR ISSO. ENTÃO ACREDITO QUE HOJE UMA FACULDADE DE INFORMATICA NÃO SERÁ MUITO IMPORTANTE, CURSOS TÉCNICOS E O MELHOR, MAIS FOCADOS NA ÁREA, OUTRO DETALHE, CONHECIMENTO PRATICO E MUITO IMPORTANTE.
QUANDO SE FALA ‘Infelizmente, muitos deles, ao entrarem no mundo acadêmico, não percebem a importância de disciplinas como Cálculo e Álgebra Linear, deixando-as de aproveitar em todo o seu potencial. Outros, ainda, acreditam que essas matérias estão ali apenas para servir de funil para eliminar os candidatos mais fracos e que deveriam ser removidas do currículo.” A CULPA E SIM DOS PROFESSORES E FACULDADE, POIS NÃO CONSEGUEM DEMONSTRAR A IMPORTÂNCIA DA MATEMÁTICA E DA FÍSICA.
MATEMÁTICA NAO PODE SER CONSIDERADA INÚTIL, MAS MUITOS PROFESSORES O FAZEM ELA SE TORNAR ODIADA, COM ISSO INÚTIL.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">