Sustentabilidade e TI Verde

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

TI verde é uma expressão atualmente muito utilizada. Trata-se da redução do consumo de energia, da diminuição das emissões de gases de efeito estufa, da reciclagem de equipamentos e produtos, da destinação adequada de resíduos, inclusive do lixo eletrônico, da adoção de técnicas de arquitetura sustentável, da utilização de processos que aumentem a vida útil dos equipamentos e infraestruturas de tecnologia e principalmente do aumento da consciência ambiental das pessoas.

Neste artigo serão apontadas atitudes práticas para que sua empresa passe a aderir a TI verde:

1) Economize energia. Sugerimos para isso:

  • desligamento dos equipamentos nos momentos de não-uso;
  • utilização de lâmpadas fluorescentes;
  • otimização da temperatura do ar-condicionado das salas;
  • utilização de fontes de energia alternativa como a solar;
  • utilizar dispositivos “Energy Star” ou com outros “selos Verdes”.

2) Priorize sistema de ar condicionado com:

  • gás ecologicamente correto, que não danifica a camada de ozônio;
  • insufladores e compressores com inversores de frequência, gerando uma sensível economia de energia elétrica;
  • sistema water-free, que economiza água e utiliza produtos anti-corrosão para combater agentes nocivos presentes nas tubulações.

3) Quanto aos equipamentos:

  • Dar preferência a no-breaks que utilizam baterias com dielétricos pouco poluentes, exigir dos fornecedores as certificações necessárias e um sério processo de reciclagem das baterias;
  • Se possível fazer uso da virtualização dos servidores, ou seja, executar dois ou mais servidores virtuais em um único servidor físico – de forma a aumentar a taxa de utilização de recursos com redução do espaço físico e do consumo de energia;
  • Fazer uso de servidores em cloud computing, escolher preferencialmente os que contam com balanceamento dinâmico e otimização contínua e automatizada dos recursos disponíveis, reduzindo de maneira inteligente o consumo de energia;
  • A utilização otimizada do hardware permite o uso somente do espaço necessário e da energia correspondente para a sua refrigeração;
  • A manutenção e as atualizações periódicas proporcionam maior durabilidade dos equipamentos, aumentando a vida útil dos mesmos e adiando as causas para novas aquisições;
  • Antes de comprar um equipamento, verifique se as ações de sustentabilidade realizadas pelo fabricante estão registradas e explicadas no manual do produto ou em seu site. Procure saber mais sobre o consumo de energia elétrica e como ajustar o equipamento para fazer um uso mais eficiente da eletricidade;
  • Em caso de substituição de equipamentos por novos, procure doar o equipamento usado se estiver em bom estado, caso contrário recicle. Alguns fabricantes recebem equipamentos para reciclagem (Ex: Positivo e Itautec). Existem centros como o CEDIR-USP que também fazem reciclagem. O CDI.org recebe doações.

4) Conscientização:

  • Economizar suprimentos como: papel, cartuchos de tinta e toner. Tente reutilizar os cartuchos e não imprima desnecessariamente;
  • Bloqueie os spams e não envie e-mails indesejados ou não solicitados. E-mails desnecessários sobrecarregam o sistema de internet e fazem o destinatário gastar mais tempo e energia abrindo mensagens que não são relevantes;
  • É necessário o envolvimento da gerencia e de todos colaboradores para que exista um comprometimento com este projeto de uso racional dos recursos.

Segundo a PNUMA (agência da ONU responsável pelo meio ambiente), anualmente, cerca de 50 milhões de equipamentos eletrônicos diversos – de celulares e tocadores de MP3 a computadores e impressoras – são descartados e transformados em lixo eletrônico. No Brasil, cerca de 60% do lixo inclui algum tipo de resíduo eletrônico e boa parte deste material acaba nos lixões, sem nenhum tipo de tratamento adequado. Pela ação da chuva, os componentes tóxicos que fazem parte dos produtos eletrônicos acabam chegando ao lençol freático. Não podemos esquecer que milhões de domicílios brasileiros não contam com sistema de água tratada. A água contaminada por essas substâncias pode causar várias doenças, que poderiam ser evitadas caso os produtos eletrônicos fossem reciclados.

A tecnologia da informação revoluciona a comunicação e o acesso ao conhecimento, mas a responsabilidade com o Meio Ambiente e a Saúde devem ser priorizados em relação aos interesses de consumo e mercado.

Estas são algumas dicas para serem aplicadas em nossos lares e empresas.

Reduza + Reutilize + Recicle

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Diana Paula

Mais artigos deste autor »

Analista de Sistemas desde 2007 (Setor público), antes professora e design gráfico.
Formação: Bacharelado em Ciência da Computação (UBC), Licenciatura em Matemática (UBC) e Pós Graduação em Governança de TI (Senac).
TGI Graduação (Processamento de Imagens): Utilização da técnica de subtração radiográfica.
TCC Pós-graduação: Proposta de Política de Segurança para a Estrutura de Tecnologia da informação de uma Secretaria de Saúde Municipal.


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">