Por que o fim do suporte ao Windows XP não é tão assustador quanto se pensa?

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

2014 será um ano histórico para o Brasil, não apenas porque vamos sediar um famoso – e controverso – evento esportivo mas, também, porque será nesse ano que a Microsoft finalmente encerrará o suporte ao seu famoso sistema Windows XP. A data do enterro já está marcada: 8 de Abril. E a empresa de Redmond já avisou que não fará mais prorrogações. Depois desse dia, o XP não receberá mais quaisquer atualizações de segurança ou opcionais.

windows-xp-microsoft

A maioria dos profissionais de TI sérios estão assustados e correndo contra o relógio, afinal, eles tem menos de 1 ano para atualizar os parques tecnológicos das empresas para as quais trabalham e garantir que tudo continue funcionando de maneira segura e confiável. Mas antes que você comece a arrancar os cabelos, sabe o que vai acontecer no Brasil depois do último dia de suporte da plataforma?

Absolutamente nada.

Em um mundo ideal, as pessoas seriam preocupadas com sua segurança online e procurariam sempre possuir os sistemas mais atuais com as últimas atualizações de segurança disponíveis. Infelizmente, porém, esse mundo está a anos luz de distância de nossa realidade.

Deixando a hipocrisia e o demagogismo de lado, todos sabemos que a maioria das instalações do Windows XP que temos no Brasil estão nas residências dos usuários domésticos e sabemos, também, que 99% dessas instalações tem um tapa-olho. Isso porque aquele “técnico” amigo não se adaptou às novas versões do sistema e prefere ficar em sua zona de conforto.

O mesmo aconteceu quando o XP foi lançado em Outubro de 2001. Mesmo com o sistema provando-se ser muito mais avançado, estável e (gasp!) seguro do que suas versões anteriores, muitos usuários e empresas estranharam aquela “nova e emocionante” interface multicolorida e preferiram continuar usando o bom e velho Windows 98, que era mais sóbrio e já não apresentava mistério algum.

O que fez do XP uma referência em sistemas operacionais para a Microsoft foi o seu longo ciclo de vida. A empresa anunciou, em um famoso vídeo, que o sucessor do Windows XP, o Windows Longhorn, começaria a ser liberado em 2003 e, provavelmente, chegaria ao mercado em 2004. No entanto, todos sabemos que  o desenvolvimento do Longhorn foi marcado por atrasos e o antes promissor sistema acabou se transformando naquela tragédia chamada de Windows Vista, que se mostrou mais lento e pesado que seu antecessor, contribuindo ainda mais para sua longevidade, que já durava 5 anos no mercado. Ou seja: quando a Microsoft lançou o Vista, as pessoas escolheram continuar no XP e, agora, a história está se repetindo, pois vários usuários não querem trocar o Windows 7 pelo revolucionário 8.

Enfim, o fim do suporte ao Windows XP não será assustador porque sempre haverá “técnicos” para reformatarem os computadores com vírus e sempre haverá usuários que se recusarão a sair de sua zona de conforto – basta pesquisar em fóruns de informática e você encontrará pessoas com dificuldade para instalar o XP em computadores atuais. Além disso, é sabido que muitos desses “profissionais”, após instalarem aquela famosa versão pirata, desativam as atualizações automáticas justamente para que a Microsoft não bloqueie o sistema ilegal e, assim, a maioria dos usuários nem sabe que seu sistema pode – e deve – ser atualizado. Falta de atualização, inclusive, foi um dos fatores chave para o sucesso do worm MSBlast em 2003, e é um dos principais motivos de porque o Brasil ainda é o líder de ataques do Conficker no mundo, mesmo sabendo que esse malware já foi criado há bastante tempo.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

6 Comentários

Luiz
1

Pois é. A sociedade atual não “dá bola” pra segurança virtual. Quero só ver agora os provedores migrando pro Win 7 ou abandonando o serviço de Servidor Windows e aderindo ao Linux…

Ótimo post, André!

Leonardo
2

Muito bom o texto. Só esqueceu de salvar aqueles com máquinas antigas que já é difícil rodas o WXP, imagina o W7 e W8. Dai você me diz: “Faça um upgrade. Se puder!”

André Machado Autor do Post
3

@Leonardo

Realmente existem essas pessoas e essa não é a pior situação. Imagine, por exemplo, aquela empresa que depende de um sistema (mal)feito em Delphi 6 com Interbase que só funciona no XP. Existem situações bem complicadas e a necessidade constante de atualização deve ser levada em conta na hora de se adquirir um novo equipamento.

Mas mesmo as pessoas que tem um hardware legado que só suporta XP ainda possuem alternativas, pois dispomos de várias distribuições de Linux que rodam bem em máquinas com recursos limitados, por exemplo.

kkdst
4

Olha o que esta empresa está dando para os usuários!

Observação: Esta descrição foi retirada do texto original da empresa (ela dá a permissão).

Como você já sabe, a Microsoft e a indústria querem abandonar o XP, certo?

Só que nós da WXSDA vamos continuar desenvolvendo para ele e mais do que isso, vamos lhe dar o WX Supreme Desktop 2014 com mais de 300 recursos e ferramentas, suporte a toque e gestos do mouse de graça! Se você é usuário do XP, não perca esta grande oportunidade de evoluir sem gastar nada e faça o download em http://www.wxsda.com agora mesmo!

Link pro vídeo demonstrativo: http://youtu.be/AGPMOu5YqxM

Espero que gostem galera!

Rodrigo Justi
5

Tá, tá, mas aí tem um problema: É claro que existem muito “téclixo” tomando lugar dos verdadeiros técnicos, mas tem muito usuário que não vai sair do Windows XP por causa da zona de conforto.

Até por que a grande maioria dos brasileiros prefere formatar a máquina e instalar o XP “piratex” a cada seis meses pagando entre R$ 50 a R$ 100, do que instalar o (argh!) Windows 8 pagando a licença original.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">