Produtividade: A Síndrome do “Não Tenho Tempo”

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Esta semana eu assisti ao filme “In Time”. É um filme estadunidense de 2011 estrelado por Justin Timberlake sorry about that e Cillian Murphy.

O filme não é lá grande coisa, mas a ideia é muito interessante. Todos os personagens vivem em um mundo aonde não existe dinheiro como nós conhecemos. Tudo a ser comprado é pago com tempo de vida, desde a passagem de ônibus até carros e casas. Cada cidadão nasce com um cronômetro no braço que mostra quanto tempo de vida a pessoa ainda tem.

in-time-movie-image-forearm-01

Achei um absurdo a passagem de ônibus custar 2 horas de vida!

Mas se pararmos para refletir sobre o filme, vivemos de forma bastante semelhante. Claro que não sabemos o quanto de vida ainda temos pela frente ainda bem!, mas quando entramos em um ônibus às vezes gastamos até mais de 2 horas de nossas vidas lá dentro e eles ainda cobram nosso rico dinheirinho por isso. Se vamos ao supermercado gastamos mais umas 3 horas. Filas, refeições, pedágios, em tudo o que fazemos gastamos tempo de nossas vidas.

A coisa começa a ficar desesperadora pensando assim, não é? Mas é exatamente dessa forma que devemos pensar ao executar nossas tarefas diárias. Nosso esforço deve ser voltado à otimização do tempo que ainda nos resta. Temos trabalhos a fazer, casas para manter, temos que ter momentos de lazer, momentos com a família, temos cachorro para cuidar, filhos para brincar, fora os compromissos inesperados.

A frase mais ridícula que uma pessoa pode dizer é “Não tenho tempo”. Todos têm as mesmas 24 horas diárias para fazer o que bem entendem. É deprimente dizer que não tem tempo. Sua produtividade e a quantidade de coisas que você faz durante o dia estão diretamente ligados à maneira como cada um gerencia o tempo disponível. Por isso, alguns fazem mais enquanto outros não fazem nada.

Dando uma abordagem mais “filosófica”, eu me arrisco a dizer que se a pessoa realmente se importa e quer algo, ela arruma tempo para fazer.

Mas calma, não estou dizendo que você tem má vontade para realizar qualquer que seja a atividade. Só quero dizer que temos que pensar de maneira mais prática e decidir o que vai ser feito com o tempo que temos como se estivéssemos escolhendo uma roupa. Todos os dias.

david.heinemeier.hansson

David Heinemeier Hanson

David Heinemeier Hanson é criador do Ruby on Rails, sócio da 37signals, autor de vários livros de sucesso, palestrante, piloto de carros de corrida, fotógrafo amador e homem de família. Como ele conseguiu tudo isso? Foco nas coisas que ele realmente queria fazer.

Durante a faculdade, David conta em seu blog que tirou vários B e C até mesmo em matérias que ele realmente gostava, e isso porque ele simplesmente não estudou para as provas. Então quer dizer que ele não teve tempo? Não! Isso quer dizer que ele escolheu dedicar o tempo dele para escrever o próprio currículo,  criar o Instiki, Rails, Basecamp, além disso, na época ele estava se tornando sócio da 37signals. Como diz o velho sábio da montanha: “Cada escolha é uma perda”, nos resta focar nos ganhos e minimizar essas perdas.

Os grandes feitos demandam tempo. Só temos que começar, e começar é sempre o mais difícil pois, estamos condicionados a proteger nosso ego. Não queremos falhar! Temos um medo instintivo de falhar que nos leva à velha desculpa do “não tenho tempo para fazer o que eu realmente gostaria de estar fazendo”.

Por favor, não pratique terrorismo contra você mesmo!

Se você realmente quer algo, você sempre vai conseguir achar um tempinho. Não abandone seus sonhos por falta de tempo, tome a responsabilidade de torná-los realidade. A Inc. publicou um texto muito legal com várias dicas para ajudar a gente a fazer mais coisas e a aproveitar melhor nosso tempo. Aqui estão 5 delas:

1. Elimine todo o comprometimento que tiver com seu ego

Todos nós fazemos coisas que têm mais a ver com a manutenção do nosso ego do que propriamente com resultados. Isso quer dizer que várias das atividades que fazemos diariamente são feitas somente porque vão cair bem no currículo ou porque você gosta de dizer aos amigos o que você faz, ou porque a tarefa te faz parecer mais importante perante a sociedade, seus amigos ou sua família.

Mas adivinha! As coisas que você faz unicamente porque te fazem parecer importante, despojado, culto, etc, são pura perda de tempo. Se a atividade não adiciona nada para a sua vida, além de causar boa impressão em terceiros, pare agora! Preocupar-se somente com o que vai fazer bem para a sua imagem é perda de tempo. O que as pessoas pensam de você é algo refletido por suas atitudes e não projetado por elas.

2. Esteja rodeado de coisas que te deixem feliz

Não quero dizer para você decorar seu escritório ou quarto com cortinas coloridas e palhaços em cima da mesa. Mas se você tem uma estante cheia de livros que comprou há mais de 1 ano e nunca leu nenhum, guarde-os e coloque porta-retratos com fotos da sua família, seu filho, de uma viagem legal, vale qualquer coisa que te traga lembranças agradáveis e que ao olhar faça seu dia ficar melhor.

3. Pare de se comparar com as exceções

Na verdade, não devemos nos comparar à ninguém. Aquele cara de sucesso que você admira e gasta um tempão todo dia tentando alcançar um sucesso igual ao dele, com certeza enfrentou diversas dificuldades cabeludas que você nunca vai ficar sabendo. Lembre-se: 1% conhecimento 99% transpiração, e no final só divulgue o resultado. Se for bom!

Isso vale principalmente para quem é muito competitivo. Pare e pense: vale a pena eu me esforçar tanto para estar entre os 2 primeiros colocados da corrida de São Silvestre? O que isso vai adicionar para minha vida? Qual é a diferença para mim chegar em 10 lugar ou em 1 lugar?

Se você é um programador, por exemplo, a corrida, diretamente, não adiciona nada para sua carreira. Claro que vale muito para manter sua forma física e sua saúde, mas nesse caso não importa estar entre os dois primeiros colocados, mas sim chegar ao final ainda com fôlego. O tempo que você gastaria treinando para aprimorar sua técnica de corrida ou ficar mais rápido, sendo que você já treinou o suficiente para terminar todo o percurso sem dificuldades, poderia ser usado para fazer diversas outras coisas mais importantes.

Pense em algo em que você já é bom mas está tentando ficar ainda melhor, e então reflita se o esforço a mais é válido. Muitas vezes ser a exceção não condiz com que você realmente quer ou com o que é realmente importante para você.

4. Aprenda a dizer não

Grandes empreendedores levam muito a sério as conversas de elevadorAquele papinho de nada que a gente tem uma vez ou outra com pessoas desconhecidas. Eles revisam, treinam, e se importam com a qualidade do discurso nesse tipo de conversa.

Da mesma forma é muito importante saber dizer não de maneira amigável e educada.

A maioria de nós eu sofro disso às vezes diz sim só para não parecer rude ou egoísta ou pouco amigável. Infelizmente, dizer sim como hábito pode levar você a assumir mais compromissos do que é capaz de lidar.

Para evitar dizer sempre sim, sua resposta pode ser um simples “Me desculpe, mas eu não tenho como assumir esse compromisso com você agora.” Seja qual for sua “desculpa” ensaie, treine, diga para você mesmo na frente do espelho, até que você consiga dizer de maneira clara, educada e natural. Ninguém ficará chateado se você for sincero em dizer que não pode fazer algo no momento, mas ficarão irados se você assumir o compromisso e não entregar os resultados esperados.

5. Planeje seu dia

Planejar não serve para nada, mas é essencial planejar. Todos os dias, a primeira a coisa que deve ser feita é planejar tudo o que será feito no resto do dia.

O ideal é que isso seja feito na noite anterior. Faça uma lista, tome nota, revise informações. No dia seguinte se comprometa a cumprir o planejado.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Ingrid Marçal

Mais artigos deste autor »

Bacharel em Ciência da Computação pela FCT-Unesp. Atualmente cursando pós-graduação em Gerenciamento de Projetos pela instituição SENAC. Apaixonada por tecnologia e gestão, adora compartilhar ideias e levantar discussões sobre assuntos interessantes envolvendo TI.


18 Comentários

Vinícius Montandon
2

Texto muito bom, e o filme passa uma reflexão muito interessante. Sugiro darem uma olhada no método GTD de David Allen. É um método de gerenciamento de ações, focar naquilo que realmente precisa ser focado. Existe também o ZTD, escrito por Leo Babauta que é um GTD mais minimalista. Pra quem procrastina quase que sua vida inteira, vale a pena começar com o ZTD.

Ingrid Marçal Autor do Post
3

Que bom que ajudou Paulo! O segredo é começar. Começar é sempre o mais difícil porque é o momento em que saímos da inércia… hehehe

E Vinícius, dicas bem bacanas as suas! muito obrigada.. =D

Ricardo
5

Ingrid,
Muito bom artigo! Colocar falta de tempo como desculpa é um mal mesmo preciso refletir bem.

Obrigado.

Kleber Soares
7

Infelizmente é um mal de quase todos, aqueles que conseguem “driblá-lo” saem na frente.
Parabéns pelo texto Ingrid, ficou ótimo. Ajuda a refletir bastante.

Wallace Espindola
11

Excelente artigo, com excelentes reflexões sobre a nossa forma de agir diante das situações do dia-a-dia. Parabéns!

Ingrid Marçal Autor do Post
12

Obrigada João, Marcos e Wallace! espero ter conseguido acrescentar um pouquinho para a vida de vocês.. A intenção é sempre ajudar por meio da reflexão.. =D

Adriano Dantas
13

Excelente ao extremo, eu precisa desse incentivo (pra nao dizer tapa na cara) para eu acordar, deixei de realizar muitas coisas por causa da desculpa covarde de dizer que não tinha tempo, passarei a seguir essas orientações de sei que serão de grande valia e me ajudará a me organizar melhor e conseguir chegar aos meu objetivos sem sacrificar tanto principalmente as pessoas que amo. Muito obrigado Ingrid.

ManoJ
14

Parabens pela excelentes colocacoes que voce nos passou. As dicas sao simples e praticas. Todos temos capacidade de executa-las basta remover a culpa sempre `dos outros` e encararmos-nos como senhor das nossas acoes!
Obrigado.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">