Questões de TI: você está preparado para ter um aumento de salário?

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

O setor de tecnologia da informação emprega milhares de profissionais que estão diariamente em contato com as mais diversas informações e tecnologia existente no mundo. A internet possibilitou encurtar a distância entre as empresas e os criadores de ideias tecnológicas com o consumidor final.

A cada novo produto lançado no mercado, existe um batalhão de profissionais de marketing, vendas, suporte, desenvolvedores, enfim, um verdadeiro arsenal de profissionais capacitados para manter o negócio de uma empresa e levar um determinado produto/marca ao sucesso.

questoes-de-ti-voce-esta-preparado-para-ter-um-aumento-de-salario

Esse reconhecimento do mercado para o sucesso de algo, tem muito a ver com a qualidade que foi concebido um serviço/produto. A dedicação das pessoas para concretizar a ideia primitiva no tempo de projeto, a perseverança em caminhar para o sucesso do produto ou serviço e não deixando que os obstáculos normais de linha de planejamento/produção possam abalar a credibilidade do resultado final.

O mercado de Tecnologia da Informação é uma área voraz e o profissional de TI que “veste” a camisa da empresa, possui melhores condições de realizar o seu sucesso profissional na carreira, basta ser empenhado, procurar sair da sua linha de conforto e estar aberto a novos desafios.

Em um mundo globalizado, é primordial ao profissional de TI ter conhecimento de outras línguas (pelo menos nível avançado), com exceção de cargos de gerência e em empresas multinacionais, cujo o inglês fluente é quase que uma obrigação.

Contudo, para o profissional de TI que já possui alguns anos labutando na área de tecnologia, é normal pensar que em determinado momento precisa ter um aumento de salário. Não é justo ficar trabalhando na mesma empresa durante anos com o mesmo salário (não estamos considerando os aumentos referente ao dissídio coletivo anual) e não ser valorizado monetariamente.

Um ponto crucial antes de ir bater na porta da sala do chefe e pedir aumento de salário, é se perguntar: “O que estou trazendo de benefício para a empresa nesse momento? Estou realizando meramente a minha obrigação do dia a dia ou eu estou inovando nas atividades laborais que ultrapassam a minha obrigação profissional?”

Tem gente que acha que fazer as atividades previamente acordadas no contrato de trabalho desde a sua entrada na empresa até os dias atuais, já o qualifica para um aumento de salário pelo fato “tempo” de casa. Grande engano, as empresas se esforçam para reter os bons profissionais que possuem anos de trabalho na corporação, desde que sejam ainda produtivos.

Os bons profissionais, com visão privilegiada para o mercado de trabalho, vão se sobressair na equipe de profissionais de TI toda vez que der um retorno financeiro direto ou indireto para a empresa. Por exemplo, o funcionário que otimizou o código fonte do sistema ou do site que conseguir reduzir pela metade o tempo da operação de uma determinada rotina na empresa, gerando uma economia do custo para o cliente da empresa ou para a própria companhia.

Aqueles que são proativos e buscam novas formas de trabalho ou formas de rotinas otimizadas, serão os primeiros a receberem uma proposta de aumento de salário. Esses profissionais, quando realizam tarefas primordiais para a saúde econômica das empresas, podem bater na porta do chefe e dizer: “Estou preparado para novas responsabilidades e consequentemente, receber pelos novos desafios”.

Uma dica importante: saia de sua zona de conforto. Não espere o seu salário no final do mês achando que trabalhou o necessário e que deve receber pelo trabalho realizado conforme o combinado de suas tarefas. Seja audacioso, criativo, busque novos desafios…

O melhor profissional é aquele que promete resolver um desafio na empresa sem ao menor ter a ideia de como começar. O administrador da empresa quer é isso, pessoas com garra que só o compromisso de tentar, já lhe garante uma oportunidade de aumento de salário no futuro, principalmente se conseguir realizar o desafio.

Agora, se após tudo isso, você bater na porta do chefe e não conseguir o tal aumento, você então tem um problema. Volte para o mercado de trabalho em busca de empresas que valorizam os proativos ou monte a sua própria empresa.

E você, está preparado para um aumento de salário?

Até a próxima!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Roney Médice

Mais artigos deste autor »

Coordenador de Segurança da Informação do Terminal Retroportuário, no Porto de Vitória, com mais de 17 anos de experiência na área. Consultor de Segurança da Informação do Grupo Otto Andrade. Perito em Computação Forense. Membro Fundador do CSA - Cloud Security Alliance, Membro do Comitê ABNT/CB-21 em Segurança da Informação. Graduado em Ciência da Computação, Direito e MBA em Gestão de Segurança da Informação.


6 Comentários

Caetano
1

Fazer uma avaliação de si próprio para definir se merece um aumento ou não é uma tarefa difícil, sendo assim, refletir a ideia deste texto pode ajudar muito para entender o que falta para conseguir um aumento.

Ademir
2

Engraçado… um palestrante falou algo muito interessante: antes de pedir um aumento, pergunte-se: Tem alguém querendo me contratar pelo que faço de melhor? Se sim, ouse. Se não, FIQUE QUIETO porque é capaz da empresa ainda dar um baixada neste salário.

Realmente o importante é conhecer a si mesmo e seus potenciais e caso a empresa atual não tenha condições de reconhecer ou se faça de despercebida é lançar-se no mercado a procura de empresas bacanas e se você tem potencias existem muitas por aí.

Abs

Tsovo
3

Notei sendo um texto muito didactico para quem quer aprender e sair de facto de comodismo, este cenario de comodismo nota se muito nas empresas estatais onde as pessoas somente fazem o que o gestor mandatou nao ha proactividade como tal, em algum momento pode se correr o risco de pensar se que no estado e o quertel dos que querem ver o salario no final do mes nao se interessando do que ele faz ou nao faz, preocupa se por assinar a presenca, mas com esta teoria deu para entender que devo deixar de pensar que e dificil pensar alto, emprendendo seriamente…

Rogerio
4

Essa é uma linha que vem sendo bem divulgada para que profissionais pensem antes de pedir aumento. Acho muito interessante, justa, mas é preciso que a empresa possibilite que o profissional seja criativo, esteja, no mínimo, empoderado. Um grande percentual (não vou me atrever a chutar um nº aqui, mas pego pelo meu exemplo) da falta de criatividade profissional nas empresas é por falta de incentivo e principalmente liderança. Se a empresa tiver alguns “líderes” (no sentido amplo da liderança) técnicos, especialistas em uma única área e não no universo que normalmente é pedido, é possível que cada um desses assuma o momento do projeto e oriente o time num caminho de criatividade e solução viável técnica e financeira. Acreditar que todos os colabores serão criativos e proativos simultaneamente, sem a orientação de um líder, é no mínimo, utopia. Para o gestor (característica de qualquer ser humano), é mais fácil imputar no colaborador a culpa pelo salário que recebe, do que assumir a responsabilidade de que o time pode não estar sendo colaborativo por sua culpa. Chefe, experimente incomodar um colaborador que está a vários anos na empresa. Experimente dar a ele um desafio de criar algo inovador para a empresa e aí será possível saber se um funcionário é ou não criativo e se é capaz de gerar inovação nas atividades laborais da empresa.

Andrey Kurka
5

Já passei pela situação de “vestir a camisa da empresa” e investir no crescimento da mesma, recebendo uma remuneração até abaixo da média mas apostando no projeto. Vi a empresa sair de um faturamento de 120 mil reais mensais e chegar a 8 milhões mensais, graças às facilidades proporcionadas pela TI e infraestrutura onde fiz a gestão por 2 anos. No término desse período em que me propus a “investir” na empresa, a consultoria de RH chegou à conclusão que a empresa não precisava de um Gerente de TI. Chega a ser cômico se não fosse trágico.

Marcelo Almeida
6

Roney, gostei muito da forma direta e simples que vc alerta aos nossos profissionais de TI que eles podem (e devem) pedir aumento. Fato é, que vemos muitos bons profissionais que não sabem precificar e valorizar seu serviço, pois não fazem o marketing correto ou estão acomodados com os resultados alcançados. Agora sim, caso percebamos nitidamente que nosso salário está defasado do mercado ou do cargo/função, então precisamos pedir aumento salarial.
Eu sempre repito isso em palestras motivacionais e em salas de aula: Todo e qualquer profissional tem a obrigação de conhecer o ramo de negócio em que trabalha, se informar sobre o momento sócio-político-econômico da sua região/estado. Talvez seja necessário considerar mudar de estado/cidade, deixar nossa família, terra natal, ou até mesmo mudar de profissão.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">