Scrum Master x Product Owner – O que acontece com o melhor (ou pior) de ambos?

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Vou começar revisando as responsabilidades de um Product Owner de acordo com a versão traduzida do Scrum Guide:

O Product Owner, ou dono do produto, é o responsável por maximizar o valor do produto e do trabalho do Time de Desenvolvimento. Como isso é feito pode variar amplamente através das organizações, Times Scrum e indivíduos.

O Product Owner é a única pessoa responsável por gerenciar o Backlog do Produto. O gerenciamento do Backlog do Produto inclui:

  • Expressar claramente os itens do Backlog do Produto;
  • Ordenar os itens do Backlog do Produto para alcançar melhor as metas e missões;
  • Garantir o valor do trabalho realizado pelo Time de Desenvolvimento;
  • Garantir que o Backlog do Produto seja visível, transparente, claro para todos, e mostrar o  que o Time Scrum vai trabalhar a seguir; e,
  • Garantir que o Time de Desenvolvimento entenda os itens do Backlog do Produto no nível necessário

Em resumo, o Product Owner define o que deve ser feito.

metodologia-scrum-gestao-projetos

Sobre o Scrum Master, temos a seguinte definição no Scrum Guide:

“O Scrum Master é responsável por garantir que o Scrum seja entendido e aplicado. O Scrum Master faz isso para garantir que o Time Scrum adere à teoria, práticas e regras do Scrum. O Scrum Master é um servo-líder para o Time Scrum.

O Scrum Master ajuda aqueles que estão fora do Time Scrum a entender quais as suas interações com o Time Scrum são úteis e quais não são. O Scrum Master ajuda todos a mudarem estas interações para maximizar o valor criado pelo Time Scrum.”

Em resumo, o Scrum Master gerencia os princípios do time que, de forma auto-organizada, será responsável por “como” o produto do projeto será feito.

Você pode me perguntar: “Mas Vitor, e se as pessoas ainda não estiverem maduras no uso de Scrum, ou mesmo se estiveram começando a usar ? Dá para garantir que a sinergia entre o Scrum Master e o Product Owner irá funcionar de primeira?”

Minha resposta: “Depende”.

Você pode se deparar com quatro situações conforme a figura abaixo:

matriz

Imagem baseada no livro Gestão de Produtos com Scrum de Roman Pichler.

1) Scrum Master fraco x Product Owner fraco = Fracasso lento

É a famosa “conversa de louco”. Muita conversa, muita elocubração, prazos intermináveis, muito “fazejamento” e projeto e valor entregues que é bom, nada !

2) Scrum Master bom x Product Owner fraco = Fracasso rápido

Neste caso o Product Onwer foca no que não agrega valor ao produto e o objetivo real do projeto fica em segundo plano. Tanto o Scrum Master quanto o Time de Desenvolvimento vão sinalizar para o Product Owner que o caminho seguido não é o ideal. Se mesmo assim o Product Owner insistir que o Time deve prosseguir no foco errado, na entrega da Sprint e na demonstração do produto para os demais stakeholders ficará evidente que a energia do Time não foi gasta para entregar o valor esperado.

3) Scrum Master ruim x Product Owner bom = Ganhos rápidos, mas insustentáveis

É o famoso “relógio de camelô”, funciona quando você compra e para de funcionar assim que você dobra a esquina. É o chamado débito técnico, pois o produto entregue possui defeitos ou capacidade limitada de execução. Dependendo da qualidade da entrega, abre-se um novo projeto só p/ corrigir as falhas do projeto original (O ínfame termo “fase 2″ utilizado pelos especialistas em “fazejamento”).

4) Scrum Master bom x Product Owner bom = Sucesso permanente

Neste ponto encontramos um time Scrum maduro, seguindo de forma adequada seu planejamento e as regras do framework e, o principal de tudo, todos focados na entrega de valor !

É muito difícil chegar neste estágio e tropeços serão inevitáveis até lá, mas o importante é que a cada Sprint o time entenda onde errou e como pode melhorar.

O que não pode é o time ficar estagnado nas situações 1, 2 e 3. Se isso acontece com você, repense seriamente se as pessoas certas estão assumindo os papéis certos.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Vitor Massari

Mais artigos deste autor »

Profissional com mais de 15 anos de experiência em projetos de software. Sócio-proprietário da Hiflex Consultoria, profissional PMP e agilista, acredita no equilíbrio entre as várias metodologias e frameworks voltados para gerenciamento de projetos.
Lema: "Agilista convicto sempre, agilista obcecado jamais"


3 Comentários

Carlos Bridi
2

Boa tarde,

Sr Vitor, já considero-me seu fã! Parabéns, ótimo artigo, claro, sucinto, inteligente!
Realmente traz a realidade de algumas equipes a tona e pode auxiliar um monte!

Novamente, parabéns!

Nelson
3

Vitor,

Bom artigo, mas não concordo com essa definição:

“Em resumo, o Scrum Master gerencia os princípios do time que, de forma auto-organizada, será responsável por “como” o produto do projeto será feito.”, Principalmente em: “no “como” o produto do projeto será feito.”

Quem define o “como” é o Time, não o Scrum Master, o Scrum Master é um facilitador, quebra bloqueios e não deixa o Time fugir das boas práticas do Scrum, como o produto do projeto será feito é determinado pelo Time durante as Daily meetings.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">