Gestão de Conflitos: Não fuja, utilize!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

“Conflito é um fato da vida. As pessoas discordam sobre o que estão fazendo, o que estão pensando e isso é completamente normal. Na verdade, se você estiver trabalhando em qualquer tipo de esforço colaborativo e não existir conflito, então algo está errado.”

O conflito é uma diferença de opiniões que impede um acordo, no entanto, se forem bem gerenciados podem ser bastante uteis. Em projetos, o que mais existem são opiniões diferentes, pois eles tratam muitas vezes de conceitos complexos e relações complexas e essa combinação faz tudo virar um conflito.

gerencia-projetos-planejamento-gestao-conflitos

Imagem via Shutterstock

Temos uma tendência a ficarmos ligados em nossas percepções e criar posições fixas em torno delas. Isso leva a um conflito, pois da mesma forma que você interpreta coisas de uma maneira fixa, outras pessoas também “fixam” essa ideia e, a partir desse momento, está criado o conflito. Algumas pessoas pensam nisso como algo negativo, já outras definem os conflitos como sendo uma luta, uma briga pelo poder ou propriedade. Conflito de desacordo entre pessoas com diferentes pontos de opinião, não é nem bom e nem ruim. Pode se manifestar como uma pequena disputa ou uma grande batalha. Isso pode resultar muitas vezes em argumentos furiosos ou em melhorar as relações entre os participantes.

Decisão de conflito

A Gestão de Conflito é de fundamental importância, pois muitas vezes é o centro das decisões. A tomada de decisão implica que há possibilidades concorrentes e isso significa que não há conflito para se resolver, e sim, tomar uma decisão sobre a escolha entre duas ou mais opções. Decisões de alta importância são aquelas que têm um impacto significativo sobre o escopo, tempo ou custo do projeto, por exemplo, a possibilidade de construir ou comprar é uma decisão de alta importância, enquanto que a decisão de escolher a cor de um determinado componente ou peça terá um impacto muito menor.

Ausência de conflito é muito perigoso

Quando não há conflito em um projeto ou em qualquer lugar, pode muito bem haver algo errado. Isso pode significar que as pessoas envolvidas pensam da mesma forma, vendo as coisas da mesma maneira. Isso pode parecer bom no começo, nenhuma discordância, todos indo alegremente na mesma direção – mas pode ter certeza que isso é perigoso. É muito provável que existam alternativas que estão sendo esquecidas ou riscos que não estão sendo visualizados e isso é muito perigoso para um projeto, portanto, quando você estiver em alguma situação em que todos estão concordando com algo, procure algo para discordar, pois isso será esquecido.

Pior ainda é quando as pessoas concordam com tudo e não encontram conflitos, pois elas têm medo de discordar ou dar uma opinião que pareça ser estupida ou que irá perturbar outras pessoas. Como resultado, acabam concordando e isso pode levar o projeto ao fracasso.

Causa de prevenção de conflitos

Estilos pessoais, condições ambientais, gerenciamento de riscos, atitudes, hierarquias. Todas essas e outras mais influenciam o grau em que as pessoas procuram evitar o conflito. Existem profissionais que procuram adiar um problema ou tentam fazer de tudo para evita-lo, uma vez que essa tendência é causada por questões sociais ou pessoais. Não é tão fácil para algumas pessoas discordar, argumentar ou não concordar com alguma opinião quando ela vem de um superior, por exemplo. O melhor a fazer é sempre contar com vários estilos alternativos para que o caminho correto seja encontrado. No meu caso, gosto sempre de pedir opiniões para pessoas com estilos e pensamentos completamente diferentes do meu, pois sempre dizem ou mostram algo que eu não estava enxergando.

Homogeneidade

Homogeneidade é uma condição em que todos são iguais. Nas empresas e organizações isso pode ocorrer por que a seleção de novos membros é distorcida para rejeitar qualquer um que pode ser diferente. Alguns gestores escolhem pessoas que pensam como eles, se comunicam como eles, enfim, fazem tudo da mesma forma que ele chama de “correto” ou “padrão”. Pessoas com opiniões ou atitudes diferentes são geralmente isoladas, convertidos ou eliminados.

Ambientes assim tem se tornado cada vez menos comuns com o aumento da consciência e diversidade que existe no mundo, mas, onde eles ainda existem, é muito bom reconhecê-los e estimular o pensamento que desafia suas crenças e pensamentos.

Cuidado com atitudes como “essa é a forma que fazemos aqui”. Confrontar essas pessoas pode atrapalhar o andamento do projeto, principalmente se forem influentes dentro dele. No mapeamento dos processos, tente incluir pelo menos uma avaliação com no mínimo duas alternativas para cada decisão importante. Analise e reconheça o valor que opiniões contrárias podem ter, isso fará com que definições sejam aceitas mais facilmente. Promover conflitos saudáveis dentro do seu projeto é essencial para seu sucesso. Certifique-se que seu planejamento seja realizado depois que todas as alternativas tenham sido estudadas e avaliadas. O fato de um grande número de pessoas serem a favor de algo não significa que está certo ou que é bom.

Medo

As teorias psicológicas dizem que as pessoas costumam evitar agir de forma controversa ao que a equipe ou o grupo está com vontade. Muitas pessoas têm medo de trazer diferentes questões. Eles temem serem “excluídos” do grupo e perder o emprego, medo de contrariar um chefe ou alguém superior, medo de ser visto como diferente ou teimoso. Outras pessoas evitam falar por não valorizarem suas próprias opiniões. Eles se perguntam: “Quem sou eu para dizer que existe uma maneira melhor?”.

Não há tempo

Problemas de planejamento, muitas vezes influenciam os gestores a evitar conflitos. Por exemplo, os prazos são muito apertados e não existe tempo suficiente para explorar alternativas. O resultado é obvio, conclusões e definições são tomadas as pressas e forçadas. As pessoas que levantam ideias concorrentes não são ouvidas, pois “tempo é dinheiro”, porém, tempo e esforço perdidos gastam muito mais dinheiro. Sempre arrume tempo para analisar todas as alternativas, mesmo que isso altere a data de entrega do seu projeto. É melhor você entregar um projeto perfeito do que entregar com problemas e ser necessário refazê-lo.

O que fazer?

Avalie todas as decisões que você tomou e não encontrou conflitos, analise se as decisões não se originam a partir de emoções como medo ou raiva, reconsidere e estude todas as alternativas novamente, pois decisões assim são tomadas naturalmente. Resolva seus conflitos usando lógica, bom senso e fatos comprovados. Deixe um tempo considerável na sua agenda para realizar uma análise mais profunda, pois esse tempo será evitado lá na frente para corrigir decisões mal tomadas.

Realize reuniões periódicas dentro do seu projeto para levantar e abordar todas as questões pendentes ou as que já foram decididas recentemente para analisar se tudo realmente foi escolhido na melhor opção. Reuniões de Brainstorm também são muito boas para levantamento de ideias ou sugestões diferentes em determinado assunto.

Fonte: Blog BGF

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Lucas Brino Gentile Freitas

Mais artigos deste autor »

Profissional na área de TI a mais de 08 anos com grande conhecimento e habilidade na área de projetos. Com cinco anos dedicados ao gerenciamento de projetos, riscos e portfólios. Já realizou trabalhos voluntários, palestras, trabalhos acadêmicos, treinamentos e cursos práticos relacionados a área de projetos e gestão de pessoas.


5 Comentários

José Antonio Silva
1

Excelente artigo Lucas. Meus parabéns.
Sempre acompanho e aprendo muito com seus artigos.
Muito obrigado e continue assim.
Abraços.
José Silva

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">