Aprenda como fazer um Brainstorming

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

O brainstorming se mostra uma técnica eficaz na construção de um processo criativo e também na integração de equipes. O uso do brainstorming, costuma resolver problemas de ordem prática e motivar equipes com muita facilidade.

O problema é que muitas pessoas têm dificuldade em conduzir uma sessão de brainstorming. Uma sessão de brainstorming pode ser rápida e gerar muita informação. Caso a pessoa que esteja conduzindo a sessão não se atente, a mesma pode se tornar um verdadeiro “tiro no pé”, cheia de ideias sem direção e totalmente fora de foco.

Então como garantir que a sessão de brainstorming aconteça de forma adequada?

Imagem via Shutterstock

Imagem via Shutterstock

Isso é simples, a palavra chave é “planejamento“. O planejamento é um item que com certa frequência é deixado de lado em uma sessão de brainstorming.

Esse artigo não tem o objetivo de ser um “Guia Definitivo Sobre Brainstorming”, mas abaixo estão algumas dicas que podem ajudar você a conduzir uma boa sessão de brainstorming.

Preparação

Torne a sessão importante: Esse é o primeiro passo para que a sessão de brainstorm obtenha sucesso. Faça com que as pessoas tenham interesse em participar da sessão, envie convites, anuncie nos murais ou na intranet, realize uma pequena competição para definir os participantes. Faça tudo que estiver a seu alcance para demonstrar a importância da sessão. Somente assim as pessoas vão se preparar e fazer o seu melhor.

Participantes: A máxima “quanto mais melhor”, nesse caso não é válida. Geralmente um grupo de 4 a 6 pessoas são suficientes para gerar ideias diferentes. Por se tratar de um grupo reduzido, compreensão e gestão torna-se facilitada.

Defina um limite de tempo: Assim como reuniões, uma sessão de brainstorming sem um limite de tempo definido corre o risco de se tornar longa demais ou até mesmo ficar presa em um único ponto. Definir um limite de tempo ajuda as pessoas a manter o foco e não as deixa ficarem entediadas.

Estabeleça objetivos: Certifique-se de definir um objetivo para sessão. Informe os objetivos com antecedência aos participantes e lembre-se de manter o foco nele durante toda sessão.

Durante a Sessão

Não julgue: Em meio a tantas ideias será inevitável aparecerem ideias ruins. Em hipótese alguma diga que as ideias são ruins! Isso pode inibir o grupo, fazendo que alguém mais tímido e com uma ideia brilhante não a exponha. Lembre-se: um dos objetivos dessa sessão é obter ideias a partir de pontos de vista distintos.

Ideias malucas são bem vindas: As vezes uma ideia maluca pode ser ajustada e se tornar viável, mas existe também o caso de uma ideia maluca ser simplesmente uma ideia maluca. O seu feeling e experiência vão te ajudar na análise dessas ideias.

Agrupe as ideias, torne-as mais fortes: Não olhe separadamente as ideias de cada pessoa, agrupe-as em blocos para que se complementem. Esta medida torna as ideias mais fortes. Deixe claro para o grupo, e inclusive para você, que a sessão se trata de uma atividade coletiva, ou seja, o grupo vai receber o crédito por resolver o problema.

Ideias tem o mesmo peso: Conduza a sessão com imparcialidade, lembre-se que o mais importante é alcançar o objetivo que foi definido.

Depois da Sessão

Agradeça os participantes: Lembre-se de enviar um e-mail de agradecimento aos participantes deixando claro, novamente, o quanto foi importante a participação de todos – esta medida motiva as pessoas para futuras sessões.

Liste todas as ideias: Compile uma lista com todas as ideias. Em seguida, divida-as em três categorias: boa, ruim, impressionante.

Ponha em prática: Agora é o momento de decidir quais ideias merecem ser levadas adiante para serem colocadas em prática.


Saber conduzir sessões de brainstorming de forma efetiva é um ativo muito valioso para seu time e sua organização, podendo aproximar mais as pessoas do time. O processo de expor ideias livremente proporciona confiança à sua equipe e também te ajuda a identificar talentos escondidos.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Marcos Reis

Mais artigos deste autor »

Profissional de Tecnologia da Informação com experiência nas áreas de infraestrutura, gerenciamento de projetos, gerenciamento de pessoas, concepção e operação de ServiceDesk. Tenho certificações na área de TI, sendo elas: ITIL, COBIT, ISO/IEC 27.002 e MCP Microsoft. No momento sou Gerente de Infraestrutura na Tecnomapas, onde minha equipe é especializada em dar suporte a ambientes computacionais complexos, com diversos hardwares (DELL, IBM, HP, EMC) e soluções de softwares (VMWare, Hyperv, Oracle, SQL Server, ArcGIS Server, BackupEXEC).


2 Comentários

Tânia Emília Aquino
1

Interessante o material – “Como fazer um Brainstorming”. Objetivo, sintético, fácil, acessível a qualquer nível.. Se tivesse que dar nota, com certeza seria 9,8.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">