KaaS: Knowledge as a Service e o Gestor de Conhecimento Técnico (ponto de vista)

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Talvez você nunca tenha ouvido (ou lido) esse termo, mas trata-se de um dos serviços mais antigos do qual temos conhecimento. “Vendendo” KaaS temos professores, instrutores, escritores, consultores, técnicos, engenheiros etc. E, acredite se quiser: este é um gigantesco mercado pouco explorado.

O KaaS é uma crescente realidade no mundo corporativo, especialmente em empresas que possuem contratos de serviços contínuos para desenvolvimento, suporte e projetos. Os técnicos envolvidos passam, cada vez mais, a participar de reuniões de definição e de decisões das áreas de negócios que precisam dos projetos.

Imagem via Shutterstock

Imagem via Shutterstock

Fato: o perfil do cliente mudou. Quem contrata uma consultoria atualmente deseja a presença de profissionais para entender todas as opções que possui e para ajudar nas decisões. O cliente quer saber o que é feito, quer ter o controle da situação e deseja ter conhecimento mais profundo do projeto para que exista continuidade mesmo após um rompimento de contrato.

Outra coisa também mudou no mercado: fornecedores antes concorrentes agora se encontram obrigados a trabalhar em conjunto. A capacidade de colaboração e compartilhamento de conhecimento entre fornecedores torna-se um ponto chave para o bom andamento de projetos. Caso não exista um canal de comunicação… o projeto corre sérios riscos.

Mas… então por que não existe um cargo de “gestor de conhecimento técnico”?

Não o vemos agora, mas o veremos em breve. Basta pensar um pouco nessa realidade na qual diversos fornecedores precisam estar alinhados tecnicamente para concluir que precisa existir alguém para fazer o “meio de campo”. Só que essa é uma nova realidade… e o mercado ainda está amadurecendo.

Sério? Gestor de conhecimento técnico?

Analise comigo:

  • a crescente complexidade dos projetos exige a formação de equipes multi-disciplinares que sejam capazes de absorver conhecimento numa velocidade sem precedentes;
  • se existe, por exemplo, um fornecedor a entregar infraestrutura e outro a entregar aplicação, a possibilidade de alinhamento técnico garante melhor resultado final sem a necessidade de “retrabalhos”;
  • empresas e profissionais vivem em dúvida sobre quais cursos realmente precisam e quais métodos didáticos devem ser adotados;
  • a inexistência de planejamento adequado em relação a treinamentos acaba resultando em perda de dinheiro (profissionais participando de cursos redundantes, desnecessários ou com focos diferentes) e
  • sem uma estrutura bem definida de colaboracionismo, muito conhecimento tende a ser restrito por não ser compartilhado com profissionais de mesmo interesse.

Então vemos que o gestor de conhecimento técnico vem se tornando uma necessidade, mas… onde ele está e quem é ele? Certamente não há ninguém melhor que um técnico com boa vivência e entendimento de diversas áreas em TI para saber onde está o conhecimento.

O que buscar, então, num gestor de conhecimento técnico? Qual o perfil?

Sem o devido amadurecimento da função, torna-se um desafio basicamente subjetivo definir o perfil profissional para tal ocupação. Mas podemos traçar uma idéia preliminar a respeito. A princípio, deve ser um profissional que:

  • tenha facilidade em se comunicar tecnicamente;
  • tenha grande vivência e profundos conhecimentos no ramo em que atuará;
  • seja capaz de passar conhecimento e “trabalhar” as limitações de outros profissionais e
  • consiga absorver conhecimento numa velocidade acima da média.

Será um profissional de grande importância para todo o mercado de TI, pois é a partir dele que se desenvolverá a tão sonhada excelência técnica nas empresas do ramo. É com o apoio dele que os profissionais estarão em constante desenvolvimento e os níveis de excelência técnica serão consideravelmente elevados enquanto o mercado se torna mais humano.

Que venha a nova onda de profissionais do conhecimento e que saibamos aproveita-los.

Texto publicado originalmente em Blog mente de mente

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Miniero

Mais artigos deste autor »

SysAdmin com vasta experiência em projetos de grande porte, data centers, performance tuning, segurança e clustering. Um verdadeiro "escovador de bits" que possui uma fome insaciável por conhecimento nas mais diversas áreas de estudos possíveis, de matrizes elétricas a microprocessadores, de aritmética a mecânica quântica, de meros verbos a psicologia.


2 Comentários

Jorge
1

Bom dia Mineiro!

Concordo com o seu ponto de vista em relação ao mercado atual, mas esse não é o papel da gerência de configuração?

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">