Por onde começar minha Carreira em TI?

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Essa dúvida não faz parte de todos os recém saídos da faculdade. Entretanto, tem muitos que passam por essa dificuldade, talvez nem todos somente ao concluir sua graduação, como durante a metade ou proximidade do fim do curso – como foi no meu caso.

Por isso, no texto de hoje, busco compartilhar um pouco da minha experiência com essa questão e trazer algumas dicas que foram importantes para mim e outras que aprendi com o tempo.

Bom, após a metade da minha graduação percebi que não gostava nenhum um pouco do ofício de programar, ao passo que todos os meus colegas eram apaixonados por Java, C++ e por aí vai. Eu me sentia perdida sem saber o porquê continuava naquele curso, sempre fui muito próxima aos meus professores e pedi a eles um conselho sobre o que fazer, e eles sabiamente me disseram algo bem simples (e valioso):

“Carol, espere terminar o curso. Você irá encontrar algo que goste.”

Foi exatamente o que fiz, esperei o tempo e as novas disciplinas que me seriam apresentadas. Então, conheci as disciplinas de Banco de Dados, Análise e Gerenciamento de Projetos e vi que havia esperança para mim.

De todas, as que mais me identifiquei, na época, foi a primeira citada, portanto, busquei um estágio nessa área iniciando minha carreira de TI como estagiária de AD (Administração de Dados). Em seguida, fui promovida a DBA Jr. e segui navegando pelos mares da Engenharia de Requisitos até mergulhar na Gestão de Projetos.

Tenha você já concluído ou não sua formação, minha sugestão é de buscar uma oportunidade naquilo que lhe faz feliz, seja na área de Infra, Desenvolvimento, Processos, Design, não importa que lhe digam coisas do tipo: “Ih isso não dá dinheiro”, “Nossa, mas é muito difícil encontrar vaga para isso”, “Ah essa área é muita ralação” e tantas outras frases DESmotivacionais que algumas pessoas adoram sair falando por aí. Se você gosta, de verdade, corra atrás! De repente, você adora a área de Análise de Requisitos, mas ainda não se sente seguro para iniciar nesse caminho, então, sugiro que comece pelas fronteiras, por exemplo, busque uma oportunidade na área de Teste – considero essa a melhor e menos traumática porta de entrada para o mundo da TI – onde você poderá lidar com todas as outras áreas como Desenvolvimento, Processos, Infra, Suporte, Requisitos, Design, Banco de Dados, Negócios, Projetos e assim, devagar e gradualmente, terá a oportunidade de conhecer na prática as disciplinas da engenharia de software, o que poderá lhe ajudar a identificar aquilo que lhe faz feliz e galgar na empresa a mudança para essa área.

Para concluir, o conselho mais importante que aprendi e compartilho com você é: Cultive a humildade. Esse é um valor fundamental para todos nós, não importa os anos de experiência, não importa a formação, esse valor alinhado à gratidão são essenciais para a carreira de qualquer um. Porque é assim que conquistamos o respeito daqueles que cruzam nossa trajetória. Foi assim que tracei minha carreira e é dessa forma que busco seguir adiante, portanto, não tenha pressa, não se deixe levar pelo desânimo ou descrença alheia. Encontre seu caminho sustentado nesses valores e o sucesso lhe fará companhia.

Boa Sorte!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Carolina Souza

Mais artigos deste autor »

Especialista em Gestão de Carreira Empresarial, em Gerenciamento de Projetos [PMP] e Engenharia de Requisitos [CPRE-FL] com 15 anos de vivência no mundo corporativo. Atua como coach, consultora, palestrante e mentora nas áreas de gestão, liderança, processos operacionais e desempenho de equipes. Colunista de revista e site especializados em TI.


35 Comentários

Daniel
1

Boa Noite Carolina !

No momento estou passando por isso também, porem diferente só seu caso.
No meu caso é a dificuldade em entrar no mercado de trabalho na área de desenvolvimento, desde que terminei a minha graduação não consegui num estagio na área, então tive que entrar para o suporte e recentemente sai do meu trabalho por não querer mais está trabalhando com isso, realmente gosto muito de programar e hoje estou fazendo uma especialização em Desenvolvimento.

E mesmo assim estou tendo muita dificuldade em conseguir uma oportunidade, seja para estagio ou ate mesmo um emprego fixo, pois faço entrevista, provas , e nem segue recebo um um feedback das empresas. Eu achei que entrando em uma pós-Graduação iria me abrir as portar mais facilmente, mas parece que não .

Então gostaria de saber qual o conselho que você daria para isso ou então se poderia me dar uma resposta de o por quer das empresas não darem um feedback , não querer contratar pessoas que não possuem experiencias magistrada.

Obrigado.

Marcelo
2

Matéria legal, porem é direcionada a quem esta em uma graduação ou ja concluiu. E pra quem quer começar pelas certificações? Ou não tem como ingressar em uma graduação?

Tiago
3

Meu conselho pra quem quiser seguir na área e não sabe por onde é uma expressão em inglês: “Get your feet wet”. Numa tradução livre seria algo como “molhe seus pés”. A ideia é ter contato com o maior número de coisas que você puder. Se está na faculdade, é um ótimo momento para participar de projetos de pesquisa, ou iniciar projetos próprios, faça cursos que estiveram ao alcance mas o mais importante: não desperdice oportunidades, tente trabalhar e obter experiências já, não espere pelo emprego.

Para o Daniel que não consegue trabalho na área de desenvolvimento: Eu estou na mesma situação, entrei pra uma empresa que não era bem o que eu queria, me frustrei, pra piorar tinha uma chefe difícil de lidar e acabei saindo por não ter nenhuma motivação e por estar 3 meses na empresa e mal ter tocado numa linha de código, sendo que já tenho bastante experiência com linguagens de programação.

O que eu tenho feito é: iniciar projetos próprios de código aberto. Uma tendência para programadores é que a parte mais importante do teu currículo é a tua conta do GitHub, ali tu dá uma ideia clara pro teu empregador do que tu fez e do que tu sabe fazer. Isso dá uma segurança muito maior pra te contratarem. Estou me focando em construir um perfil de GitHub. Comecei alguns projetos próprios.

Outra ideia é o que muitos diriam é “se prostituir”, mas pra mim é “mostrar serviço”. Tente buscar empresas, parentes ou entidades que possam se beneficiar de software, site ou aplicações (dependendo do teu foco). Se ofereça para realizar trabalho com preço reduzido ou até mesmo gratuitos, apenas pra ti obter experiência. Lembre-se que o importante é ter experiência e mostrar trabalho. Não espere pelo o emprego, busque trabalho, busque trabalhar, desenvolver e mostrar suas habilidades.

Luis Fernando
4

Carolina, Parabéns pelo artigo, comigo aconteceu algo muito parecido, entrei na faculdade em 2006 no curso de Telecomunicações naquela época trabalhava em um provedor de internet e o curso era muito aliado ao meu serviço, porém não gostei da grade e achei que muita coisa não estava valendo a pena, sendo assim fiz apenas 5 meses e tranquei, depois continuei fazendo alguns cursos técnicos como o CCNA e depois em 2010 resolvi entrar na faculdade no curso de Sistemas de Informação, dessa forma durante essa longa caminhada tentei seguir as áreas que mais gostava que era a de manutenção e agora depois de formado gostei de programação para web, portanto tive foco nessas duas áreas e hoje estou empregado na área de suporte e pegando alguns projetos em desenvolvimento, igual você diz o importante é focar em alguma disciplina e aprender ao máximo, acredito que o mercado sempre tem vagas pra quem é bom em uma coisa específica.

IDALIEL
5

Gostei muito do post,
porém estou em dúvida de qual curso iniciar pois só tenho tempo livre pra fazer um EAD,

outra coisa e quando leio um post em outros sites falando da deficiência de profissionais na área, pois tem muitas vagas pra poucos formados, e ai me deparo com outro post falando que já é formado e não acha emprego.. isso sinceramente não entendo……

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
6

Olá Daniel,

Bom, sobre o feedback inexistente das empresas eu também sinto isso. E confesso não compreender a razão disto, até mesmo porque um simples e-mail de: “Obrigada pela participação, mas você não foi aprovado” – não me parece algo muito custoso a ser feito e demonstra respeito pelo participante. Falarei mais disso em outro post em breve.

Agora, voltando ao seu caso, gostaria de saber de qual região você escreve? Acredito que existem capitais com muitas vagas e outras nem tanto. De qualquer forma, a sua tentativa em iniciar na carreira de TI na área de Suporte é bem comum, tenho amigos que iniciaram suas carreiras assim também e seguiram para Infra (poucos foram para o Desenvolvimento).

Você poderia rever seu currículo, verifique se seus conhecimentos nesta área estão claramente destacados e valorizados. Outra dica é buscar realizar mais cursos de extensão sobre onde deseja atuar e buscar a fluência no inglês.

A pós-graduação, geralmente, acaba sendo mais proveitosa para quem já possui experiência no mercado, pois, muitos assuntos norteiam a vivência do profissional. Portanto, aproveite para ampliar sua rede de contatos na sua turma, divulgue suas intenções, busque dicas de boas empresas, aproxime-se de profissionais já experientes e veja com estes sobre os cursos que poderiam ser interessantes e atraentes para o mercado (alinhado ao seu desejo).

Boa sorte!
Obrigada pelo retorno.

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
7

Olá Marcelo,

Conheço alguns profissionais que começaram em TI – sem graduação – atuando com Suporte. A certificação que eles obtiveram primeiramente foi a de ITIL (fundamentos).

Acredito que essa possa ser uma boa opção de certificação, mas não se esqueça que o mercado está cada dia mais competitivo e exigente, por isso a graduação cedo ou tarde acabará se tornando um obstáculo. Minha dica é iniciar um curso EAD (por ser, normalmente, mais em conta) ou tentar o CEDERJ (que é remoto e público).

Boa sorte.

Obrigada pelo comentário.

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
8

Olá Tiago,

Concordo que o importante é navegar por várias áreas a fim de obter o máximo conhecimento possível. Só não concordo com a ideia de buscar uma oportunidade a qualquer custo, repare que você narra que não conseguiu permanecer na antiga empresa por ter uma chefe difícil e não ter contato com a programação. Nesse relato, você mesmo colocou seus limites para permanecer em um emprego: relacionamento e satisfação profissional – quando usamos a expressão “se prostituir” é disso que estamos falando e buscando evitar, que esse comportamento se banalize.

Como disse em outros artigos, se o respeito e a valorização do nosso profissionalismo não começar por cada um de nós, dificilmente os empregadores o farão. Por isso, deixo essa ressalva para que todos fiquem atentos para não ultrapassar seus limites a fim de assegurar uma oportunidade de trabalho.

Obrigada por compartilhar conosco sobre o GitHub, eu não conhecia e achei bem interessante.

Boa sorte na trajetória.

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
9

Olá Luís Fernando,

Que bacana sua caminhada. É muito bom quando estamos sempre atentos para aquilo que nos inspira e corremos atrás disso, assim nosso dia-a-dia fica muito mais fácil de lidar e o trabalho passa a ser uma parte feliz.

Obrigada pelo comentário.

E sorte na sua carreira.

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
10

Olá Idaliel,

Fique tranquilo, você não é o único a ter dificuldade em entender essas matérias que falam sobre a infinidade de oportunidades maravilhosas no mercado e a falta de profissional qualificado.

O que eu acho é que existem sim vagas que requerem muita qualificação e experiência, que são poucos os profissionais a terem, mas o grande problema que vemos hoje é vagas de estágio, júnior e pleno exigindo competências e habilidades de um profissional sênior. Ou vagas que exigem responsabilidades e conhecimentos de sênior mas oferecem uma remuneração de júnior. Ou seja, existem todos os cenários possíveis e a realidade é que esse mundo de vagas perfeitas, com salários altíssimos e empresas dos sonhos não existe.

Sobre a escolha do curso de graduação eu sugiro que você procure a ajuda de um serviço de coaching vocacional, pois, assim você poderá avaliar todos os aspectos importantes sobre você e conseguirá identificar as melhores áreas que combine contigo.

Agora, para finalizar, a dica que posso lhe dar com certeza é sobre o inglês, caso você ainda não tenha fluência nesse idioma, busque-a, pois, isso sim é um diferencial importante no mercado. Como já foi dito por outro autor aqui no PTI.

Boa sorte.

Obrigada pelo comentário.

Robert
11

O 1º e único passo é desistir da carreira na TI antes de começar e viver feliz para sempre.

thiago
12

ola! carolina
Eu no momento estou terminado meus estudos, pretendo entrar nessa area.
mas ainda estou perdido…Nâo sei por onde começar…
Pela sua esperiência, gostaria de uma ajuda não sei qual curso começar
obrigado…

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
13

Olá Thiago,

Pela minha experiência, acho que você poderia avaliar os segmentos que mais lhe despertam curiosidade: Desenvolvimento, Engenharia de Requisitos, Negócios, Banco de Dados, Designer, Redes, Infraestrutura, Processos ou outra. Porque se encontrar aquilo que lhe aguce a vontade por aprender, conhecer e sempre buscar se aprimorar terá a resposta que precisa. Converse com seus professores, com colegas que já estejam atuando na área, se relacione mais, interagir com outras pessoas é sempre um bom começo.

Boa sorte.
Sucesso!

Robson Dutra Alves
14

Olá, Carolina!

Gostaria de uma sugestão, pois comecei a minha carreira em ti como técnico em informática em um cartório e lá fiquei por 10 anos e por ser uma empresa pequena , não conseguia crescer.Tive que tomar uma decisão, ter certeza que era isso mesmo que queria como profissão e então fui ampliar meus horizontes.Então mudei de emprego e fui trabalhar em um data center e estando lá, me apaixonei pela área de redes e fiz a minha graduação e a terminei em 2009 e estando ainda nesta empresa tirei algumas certificações como itl, cobit, iso20000.Porém não consigo bons salários para continuar meus estudos, como uma pós ou até outra graduação.A um ano e meio estou em uma empresa e vejo nenhuma possibilidade de melhoria de carreira.O que me aconselharia, uma vez que já estou com 36 anos e o mercado pareci que vai se fechando.

Um grande abraço e sucesso na sua carreira.

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
15

Olá Robson,

Obrigada pelo comentário.

Bom, não acho que sua idade seja um obstáculo. Você tem muito caminho pela frente.
Não sei o nível de inglês, mas, sem sombra de dúvida quanto mais fluência melhor. Caso, você não tenha esse nível, sugiro fortemente que se dedique, pois, será um diferencial no mercado. Caso já tenha, desenvolver a fluência em um outro idioma também é um excelente caminho.
Você fez muito bem em obter as certificações, já olhou a graduação à distância? Ela costuma ser mais em conta, o que pode ser um facilitador para você. Outras opções que posso compartilhar contigo refere-se a cursos de extensões, dentro da área que você gosta, técnica ou comportamental, pois, com isso conseguirá se manter atualizado no mercado e isto valorizará seu currículo.
Em resumo, foco em idiomas, curso de extensão, uma graduação EAD e buscar outras oportunidades, ativar seu networking também é um caminho.

Boa sorte na trajetória!

Abraços.

Tatianne
16

Olá Carolina!!!
Minhas dúvidas eram as mesmas que as suas, iniciei meus estudos e odiava a parte de programação, é uma área que realmente não me identifico …. Terminei o curso com a certeza de seguir nas áreas de projetos, requisitos e banco.. O único problema agora é achar um estágio que não exija tanto… Fiz alguns cursos on line nessas áreas, tenho inglês bom até… Mas ta difícil, as empresas pedem experiência e para nos que queremos iniciar na área é bem complicado… Me sinto sem rumo as vezes….

Obrigada por compartilhar sua história.

ronny
17

Comecei muita tarde, não acredito que querer é poder, por mais que tentasse,sempre me vi alguns níveis atrás de caras bem mais jovens que eu,so me restou o serviço público, espero alcançar exito em um cargo que realmente mexa com desenvolvimento.

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
18

Olá Tatianne,

Obrigada pelo comentário.

Realmente, hoje tem muitas empresas exigindo experiência além da parte conceitual para estágio – o que não concordo, pois, o estágio existe justamente para propiciar a tal experiência. Mas, se o seu nível de inglês for avançado e você possuir bons cursos na área talvez o que possa lhe ajudar agora seja a realização de cursos presenciais, para construir o networking (se morar no Rio, recomendo os cursos de extensão da PUC).

Boa sorte e sucesso!

Abraços.

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
19

Olá Ronny,

Obrigada pelo comentário.

Mesmo com o histórico de dificuldade que enfrentou até hoje, não deixe sua autoconfiança ser abalada. A sua idade não lhe diminui em relação a ninguém. O que conta é sua vontade de aprender, produzir e crescer. Acredite em você e não desanime, busque o lugar que você deseja, estude, invista no conhecimento, amplie seu networking, abrace desafios, você chegará onde quer!

Boa sorte e sucesso!

Abraços.

Efraim
20

Carolina Souza, Boa noite. Obrigado pelas suas considerações. Trabalho a bastante tempo na área de TI e sou formado a 4 anos na área de Sistema de Informação. Estou procurando algo para minha carreira e gostaria de tentar essa área. Que literatura você me recomendaria para iniciar um entendimento básico da área e saber se me identificarei com a mesma? Caso também queira me indicar outra forma como vídeo aulas ou algo do gênero também será muito bem aceito. Obrigado.

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
21

Olá Efraim, boa noite.

Eu não compreendi seu pedido, por isso não consigo lhe ajudar.

Você já atua há muitos anos na área de TI e é formado em Sistema da Informação. O que pretende é mudar o seu segmento de atuação (ainda em TI)? Se sim, por favor, me diga qual o segmento que atua e para qual você acredita que gostaria de migrar? Acho que depois dessas respostas sua solicitação ficará mais clara para mim. E, dessa forma, poderei lhe ajudar.

Abraços.

Orcilene Ferraz Santana
22

Gostaria de uma ajuda!

Sou formado em gestão de tecnologia da informação (TI) mas não sei por onde começar a procurar emprego… Alguem poderia me dar umas dicas ai. desde já agradeço pela gentileza – abraços

Marcos Paulo
23

Olá Carol, Boa noite!

Eu me sentindo como muitos dos relatos acima, acabei a graduação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e já percebi que não adquirir muito afeto e experiência na área de programação e banco de dados, mais já a área de análise de projetos eu gostei muito, mais me sinto com a impressão de que não sei nada pelo fato de não ter habilidades na área de programação. Estou querendo entrar no mercado de Ti, mais me sinto inseguro devido a isso. Estou estudando para tentar conseguir um concurso na área. Qual o conselho referente a isso que você me daria? Obrigado desde de já.

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
24

Olá Orcilene,

Desculpe-me pela demora na resposta.

A dica que posso lhe dar é de sites que conheço: Catho, APInfo, Ceviu e E-Panelinha.

Além disso, acredito que ficar antenado nas dicas daqui do PTI e ampliar a sua rede de contatos também pode lhe ajudar.

Boa sorte!

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
25

============================
Olá Marcos Paulo,

Bom, se eu entendi corretamente, você não curte muito programação, mas gostou da área de análise, certo?

Se for isso, posso lhe dizer que não dominar programação e nem ter experiência nessa área não é nenhum impeditivo para seguir em frente na parte que você gosta.

O grande segredo é sermos o melhor que pudermos naquilo que nos propomos a fazer, portanto, não faça apenas aquilo que lhe é possível, vá além! Supere suas próprias expectativas! Voe alto!

Estude. Estude. Leia. Pratique. Compartilhe conhecimento e nunca pare de estudar e se aprimorar.

Tudo isso foi o que sempre fiz na minha carreira e deu certo para mim.

Fico aqui na torcida por você.

Abraço! E sucesso!

Daniel Nunes
26

Olá, Carol.

Interessante seu post e também a abordagem sobre o tema. Porém, lhe pergunto, como alguém fora da área de TI pode se inserir nesse mercado? Pergunto pois sou engenheiro eletricista (tenho alguma base no TI), sou gerente de projetos porém não sou programador ou mesmo especialista em assuntos de TI. Me considero bom negociador e líder, tanto que gerenciei projetos fora da engenharia mas que resultaram em bons feedbacks.

Atualmente estou me especializando em SCRUM, projetos ágeis e alguns conceitos de ITIL, mas sempre fica a dúvida na cabeça: será que no fim das contas, só uma faculdade na área poderá me inserir neste mercado? E pior, como tentar algo na área se ainda não tenho a experiência exigida?

Enfim, vejo o TI como uma área ainda com enorme potencial de crescimento, mas ao mesmo tempo, me assusta um pouco como é muito associada a somente para especialistas ou mesmo programadores.

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
27

Olá Daniel,

Obrigada por compartilhar conosco a sua trajetória isso engrandece o nosso conhecimento e amplia as nossas perspectivas.

Bom, eu conheço pessoas que não possuem formação em TI e, mesmo assim, estão inseridas nesse mercado (só para exemplificar: um tem formação em engenharia de produção e outro em educação física). Portanto, não acredito ser excludente a sua formação em engenharia elétrica.

Eu entendi que você gerenciou projetos de TI, que obtiveram um feedback positivo, confirma? Quem concedeu esses feedbacks: cliente, equipe, PMO, usuário ou outro? Tratá-los de maneira específica pode ser um trunfo na venda do seu serviço, porque dependendo de quem lhe avaliou a perspectiva muda, e, cada uma delas, pode destacar um talento seu =)

Outro ponto: você investe no conhecimento de métodos ágeis e gerência de serviços, itens importantes no mundo de projetos em TI. Acredito que conquistar algumas certificações SCRUM possa ser um bom caminho e lhe aproximar daquilo que o mercado demanda.

Concluindo, não acredito que a formação acadêmica seja determinante para a inserção (ou não) no mercado. Certificações, cursos de extensão, especialização e cases de sucesso são atrativos para o mercado. Talvez começar por mudar a sua visão quanto a essa questão seja um bom caminho a trilhar.

Minha recomendação: elabore um currículo focando na sua prática com projetos em TI, os cursos que realizou, as certificações e destaque o resultado principal gerado pelos projetos que gerenciou. Por aí você já terá um bom produto para apresentar ao recrutadores.

O mercado de TI precisa de profissionais que saibam conciliar conhecimentos técnicos, comportamentais e operacionais. Se você já se considera um bom líder, gerencia de forma efetiva e investe no conhecimento, está no caminho certo.

Boa sorte!

SUCESSO.

Lia Nara
28

Olá Carolina,

Estou visitando seu site pela primeira vez. Quero ingressar na área de TI, porém no momento não tenho condições financeiras para iniciar em uma faculdade presencial. Então pensei em fazer EAD, que tem uma mensalidade que posso pagar.
A faculdade a distância, online, me trará as mesmas oportunidades que uma faculdade presencial? Tenho medo que no futuro meu curso não seja valorizado.
Agradeço desde já.

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
29

Oi Lia,

Obrigada por prestigiar o portal PTI, nós, os autores, e, também os leitores, crescemos muito com essa troca de experiência. Continue por aqui =)

Eu não vejo nenhum problema em cursar uma faculdade EAD, uma das minhas clientes fez essa formação e isso não afetou negativamente em nada a colocação dela no mercado.

O importante é você estudar, dominar bem a área que tem desejo de atuar, ler bastante (bons conteúdos), investir em um segundo idioma, assistir webnarios, ampliar a sua rede de contatos e buscar cursos complementares gratuitos onde possa expandir o seu conhecimento e sempre empenhe o seu melhor em todas as suas iniciativas.

E não se esqueça: procure uma instituição reconhecida pelo MEC e com boa avaliação.

Vá firme em direção aos seus objetivos!

Sucesso!

Nelson
30

Olá! Parabéns pela matéria, bem atual.

Gostaria de uma opinião sua.
Me surgiu o desejo de jogar tudo pro alto e trabalhar com TI. Não tenho conhecimento algum na área, mas sempre me imaginei trabalhando com isso.
Por onde começar?

Muito obrigado!

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
31

Olá Nelson,

Obrigada pelo comentário.

Bom, acho que um bom começo é mapear o que gosta e não gosta na área. Em seguida, busque qual o papel na ampla área de TI que se adequa e invista na sua formação.

Sucesso.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">