Os riscos e desafios do Scrum na relação cliente-fornecedor

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Olá amigos do PTI,

Utilizar Scrum na relação cliente-fornecedor é muito válido, embora seja necessário fazer uma revisão do atual modelo de contratação cliente-fornecedor em projetos. Leia um pouco mais sobre a questão contratual neste artigo.

Porém, existem alguns cuidados que devemos tomar para não cairmos em ciladas. O principal cuidado, comum a todos os cenários que descreverei abaixo, é evitar a famosa divisão “nós e eles” ou “o cliente e os terceiros”. Mesmo na relação cliente-fornecedor em projetos Scrum, o conceito de “Whole Team” (equipe inteira) deve ser mantido.

reflexoes-sobre-papel-product-owner-scrum

Vejam os possíveis cenários e riscos:

1) Product Owner no cliente / Scrum Master e Equipe de Desenvolvimento no Fornecedor

Riscos:

  • O Product Owner estar focado em outras atividades dentro da empresa cliente e não trabalhar de forma colaborativa com a equipe de desenvolvimento do fornecedor
  • O Scrum Master focado somente na equipe de desenvolvimento, vendo o Product Owner como um cliente externo e não como parte fundamental da equipe Scrum
  • Ter um gerente de contas disfarçado de Scrum Master. Ele está mais preocupado em monitorar alterações de escopo, se apegar a contrato e fazer a intermediação da comunicação entre Product Owner e Equipe de Desenvolvimento do que ser efetivamente um Scrum Master
  • Ter um gerente de conta fazendo o meio-de-campo entre o Product Owner e o restante da equipe Scrum, onde o líder técnico faz um papel Scrum Master disfarçado uma vez que tem pouca autonomia no processo.

2) Analista de negócio do fornecedor como Product Owner

Riscos:

  • Analista de negócio não estar no dia-a-dia do ambiente de negócio do cliente e construir um Product Backlog que não capte as necessidades e expectativas do cliente
  • Analista de negócio definir um Product Backlog mais voltado para a visão da equipe de desenvolvimento do que para a visão do cliente
  • Analista de negócios construir um Product Backlog extremamente detalhado para atender a forma de contrato utilizado

3) Product Owner e Scrum Master no cliente / Equipe de Desenvolvimento no Fornecedor

Riscos:

  • Scrum Master atuar mais como um gerente de projetos que “cobra, cobra e cobra” do que ser um facilitador da equipe de desenvolvimento (Atenção: Não tenho absolutamente nada contra a existência do papel de gerente de projetos no Scrum. Leia meu ponto de vista sobre o assunto aqui)
  • Falta de sinergia entre Scrum Master e equipe de desenvolvimento
  • Scrum Master não se dedicar aos impedimentos sinalizados pela equipe de desenvolvimento, uma vez que pode estar focado em outras atividades dentro da empresa cliente.

4) Product Owner no cliente / Scrum Master e Equipe de Desenvolvimento co-alocados no cliente

O melhor dos cenários, pois cria um melhor senso de engajamento e torna a comunicação entre Product Owner e Equipe de Desenvolvimento muito melhor. O único risco que permanece é a visão “nós e eles” ou “o cliente e os terceiros”

Claro que nem sempre é possível que em todos os projetos com cliente-fornecedor a equipe Scrum esteja formatada como no cenário 4. Mas deve buscar mitigar ou eliminar os riscos que descrevi nos demais cenários.

Esta é a minha visão sobre o assunto. E a visão de vocês, amigos leitores? Conhecem algum outro cenário diferente destes que eu descrevi? Tem algum case de sucesso ou fracasso em alguma destas situações? Compartilhe!

Abraços e até o próximo artigo

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Vitor Massari

Mais artigos deste autor »

Profissional com mais de 15 anos de experiência em projetos de software. Sócio-proprietário da Hiflex Consultoria, profissional PMP e agilista, acredita no equilíbrio entre as várias metodologias e frameworks voltados para gerenciamento de projetos.
Lema: "Agilista convicto sempre, agilista obcecado jamais"


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">